POLÍTICA MT

Ribeirãozinho terá qualidade da água analisada

Publicados

em


.

A terceira reunião ordinária do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) Alto Araguaia de 2020 será sediada pela cidade de Ribeirãozinho, no dia 29 de setembro, quando será realizada coleta de amostras biológicas dos recursos hídricos da cidade para análise.

A agrônoma Cleidiany Silva, membro do Comitê representando o município, diz ter uma visão positiva e otimista sobre a visita técnica do Comitê, uma vez que trará informações valiosas do ponto de vista do saneamento básico e ambiental. “O município se beneficiará das ações desenvolvidas pelo Comitê de bacias, associando-se à sociedade civil em prol do bem comum, os recursos hídricos”.

A ação faz parte do projeto ‘Qualidade dos Corpos Hídricos Urbanos” da Bacia e propõe ações paliativas para solucionar as questões identificadas a partir das análises científicas. “A partir do momento que tivermos um parecer da qualidade da água dos nossos rios, podemos buscar juntos estratégias e exemplos de outros locais para melhorar a atual situação”, afirma a agrônoma

Ribeirãozinho

Localizada a 110 km de Barra do Garças (sede do Comitê) e a 475 km da Capital Cuiabá, Ribeirãozinho é banhada pelo Córrego dos Bois e Córrego Ribeirãozinho, tendo como um dos principais pontos turísticos a conhecida região da Cachoeirinha. O município também atrai a atenção pelo ecoturismo, belos cânions e praias do Araguaia.

Leia Também:  Seciteci entrega diplomas para formados no curso de Guia de Turismo

A cidade conta com produção extensiva de ovos e também de abacaxi, cujo zoneamento de plantio foi aprovado em 2010 pelo Ministério da Agricultura. Segundo a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em 2018 a cidade produziu cerca de vinte mil frutos.  Fator este diretamente relacionado ao privilégio geográfico.

Fundado em 1958, o povoado era pertencente à Ponte Branca, contudo, Ribeirãozinho foi emancipado, tornando-se município em 1991. Distante do Rio Araguaia cerca de 11 km, a cidade mato grossense tem como principal fornecedora de abastecimento para residências uma mina d’água, além do aporte oferecido por dois poços artesianos. 

Estes recursos hídricos disponíveis são utilizados também na agricultura de subsistência, como irrigação de hortaliças e piscicultura de cativeiro (tanques de peixes). 

Conheça o CBH Alto Araguaia

Instituído em 2019, o Comitê atua como uma ferramenta de ação política para a conservação das águas dos afluentes da bacia do Alto Araguaia. Conhecido como o “parlamento das águas”, o CBH abre espaço para que entidades e representantes da sociedade civil possam debater e deliberar propostas para utilização sustentável dos recursos hidrográficos da região. Além do Alto Araguaia, existem outros nove comitês atuantes em Mato Grosso.

Leia Também:  Mato Grosso registra redução dos principais índices criminais em 2020

O CBH Alto Araguaia atua nas regiões próximas ao curso dos rios Garças e Araguaia, atendendo às demandas das cidades mato-grossenses de Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Araguainha, Barra do Garças, General Carneiro, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Tesouro e Torixoréu.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Luisa Mell: “Tivemos uma conversa muito produtiva de três horas sobre as ações para o Pantanal”

Publicados

em


.

O governador Mauro Mendes recebeu a visita da ativista ambiental Luisa Mell, na tarde desta sexta-feira (25.09), e ouviu as contribuições dela para as ações de resgate aos animais vítimas dos incêndios no Pantanal. Foram definidas ações de curto, médio e longo prazo para reforçar este trabalho.

Luisa Mell afirmou ter saído “muito contente” da reunião, que também contou com a participação da deputada federal Rosa Neide; do deputado estadual Carlos Avalone e do suplente de deputado Sargento Vidal; dos secretários Alexandre Bustamante (Segurança Pública) e Mauren Lazzaretti (Meio Ambiente); e do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges. 

“Fiquei muito contente, foi uma reunião de 3 horas que trouxe contribuições muito importantes. Uma conversa muito produtiva. Tudo começa com diálogo e ação. Já houve o diálogo, agora vamos nos unir para a ação”, declarou.

Durante a reunião, o governador relatou para Luisa Mell que o Governo de Mato Grosso tem atuado forte no combate aos incêndios florestais desde março, com várias frentes de trabalho, quando foi lançado o Plano de Ação contra o Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais em Mato Grosso. Além disso, criou o Posto de Atendimento aos Animais Silvestres do Pantanal, que resgata os animais atingidos pelos incêndios ou que estão fugindo das áreas queimadas. 

Leia Também:  Governo investe em reforma de escola, pavimentação e construção de pontes em Canarana

Já foram mais de R$ 22 milhões investidos de recursos próprios, contando com 40 equipes espalhadas por todo o estado para o combate ao fogo, sete aeronaves, três helicópteros e mais de 2500 profissionais envolvidos, desde bombeiros militares, voluntários, integrantes da Defesa Civil e do Exército. O Governo de Mato Grosso, neste ano, já aplicou mais de R$ 190 milhões em multas por uso irregular do fogo e tem endurecido contra os criminosos, sendo que as multas estão sendo levadas para os órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa, além das implicações criminais.

Mendes agradeceu a ativista e sua equipe por terem se colocado à disposição para ajudar o Governo do Estado nesse trabalho. 

“A Luisa Mell trouxe sugestões, trouxe a proposta de ajuda que recebi com muita gratidão. Muitas pessoas criticam, mas poucas se apresentam para ajudar, trazer sugestões e ajuda, como a Luisa Mell fez. Estamos trabalhando muito, mas precisamos sim de ajuda para evitar que em qualquer canto de Mato Grosso aconteça esses acidentes que envolvem o nosso Meio Ambiente”, ressaltou.

Leia Também:  Parceria quer estimular uso de mão de obra de reeducandos por empreendedores do Estado

Como saldo da reunião, foram reforçadas várias atividades, como o envio emergencial de mais dois carros-pipa, um caminhão de 30 mil litros de capacidade, duas camionetes de 5 mil litros e seis camionetes de 500 litros, além de outras camionetes para distribuição de alimentos.

Também está sendo viabilizada uma unidade móvel para atendimento dos animais silvestres e a construção de 10 pontes na Transpantaneira para facilitar o tráfego e logística de combate aos incêndios.

Ainda foram debatidas ações conjuntas a médio e longo prazo, como o aprimoramento da legislação; campanhas de conscientização nas escolas; programas de capacitação para fomento e crescimento do ecoturismo e articulação junto a operadoras de telefonia para investimentos em comunicação na região.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA