POLÍTICA MT

Sargento Joelson cobra entendimento entre executivos

Publicados

em


Carol Siqueira | Secom Câmara Municipal de Cuiabá

&nbspO vereador Sargento Joelson (SD) usou a tribuna da Câmara de Cuiabá para falar sobre a discussão que aflige toda população cuiabana, acerca dos decretos emitidos pela Prefeitura Cuiabá e Governo de Mato Grosso pelas duas maiores autoridades do Estado.

&nbsp
Sargento Joelson pede que pensem nas pessoas, em um momento tão difícil que os cuiabanos vêm enfrentando com perca de empregos a alta de casos e a quase falta de leitos de UTI.


“Tenho que externar que estou agoniado pelo que vem acontecendo nos últimos dias com nossa classe política, em principal o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e o governador Mauro Mendes (DEM), parece que estamos brigando por um espaço político, antecipando as eleições que são daqui a dois anos, todo medo da pandemia vira politização, esquecem dos problemas reais que nós vivemos, mas precisamos resolver. Dá a entender que não estamos levando em consideração as pessoas, as que vivem a realidade do dia a dia, o trabalhador o autônomo (…), peço, vamos deixar 2022 para 2022, não sabemos se vamos estar vivos e nem se teremos eleitores para poder votar, é pensar no futuro sem pensar no presente”, diz Joelson


Tanto que em meio aos decretos, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ/MT), decidiu intervir e o desembargador Orlando Perri suspendeu o efeito de parte do decreto do prefeito Emanuel Pinheiro para conter a Covid-19 em Cuiabá.

&nbsp
A decisão, divulgada na tarde de quarta-feira (3), atendeu uma ação do Ministério Público Estadual (MPE) e determinou que o Município siga o decreto do Governo do Estado.


Na sessão teve a participação do deputado estadual Alan Kardec (PDT), que convidou a Câmara Municipal para trabalhar em conjunto com a Assembleia Legislativa, e buscar entendimento e intervir nestes casos, o vereador enalteceu a proposta e viu a chance de abrir diálogo com esta visita do deputado, segundo Joelson, a Câmara e a Assembleia juntas, tem a prerrogativa da representatividade da popular, isso os credencia a ser ouvido as duas instituições e entrar de vez nas discussões.

Assessoria de Imprensa Vereador Sargento Joelson

Leia Também:  Defensor da independência econômica em terras indígenas, Cattani visita lavoura de etnia Bakairi
Propaganda

POLÍTICA MT

Deputado defende auxílio para compra de medicamentos aos agentes da segurança pública de MT

Publicados

em


O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), durante a 1° reunião extraordinária da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, nesta última terça-feira (20), informou sobre o encaminhamento de ofício à Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (Sesp) que aponta a necessidade no fornecimento de auxílio para a compra de medicamentos aos profissionais da segurança pública contaminados pela Covid-19, principalmente por serem linha de frente, sem interrupção na prestação de serviço à sociedade, desde o início da pandemia.

O parlamentar frisa que recebe com frequência pedidos de servidores ou familiares que precisam de ajuda com medicações e outras necessidades relacionadas ao tratamento da doença. “Aqueles que estão em tratamento ou recuperação pós-Covid pedem socorro! Não ficam só atrás de leitos de UTIs (Unidades de Terapia Intensiva). As famílias de agentes ficam desesperadas, pois tem momentos que precisam de remédios para atender seus entes na UTI. É preciso que a Sesp e SES (Secretaria de Saúde) fiquem mais próximas, nos casos mais graves, oferecendo assistência financeira para aquisição de medicamentos”, declara Claudinei que é membro titular da Comissão de Segurança.

Leia Também:  Vereador sugere que escolas municipais sejam utilizadas como pontos de vacinação

Posicionamento

Durante a explanação, o parlamentar comentou que o retorno da Sesp ao ofício encaminhado, infelizmente, não informa sobre o fornecimento do auxílio de medicação aos integrantes das forças de segurança, apenas as iniciativas tomadas para manter a integridade física dos servidores ativos neste período da pandemia.

“O auxílio saúde é um tema importante, sobre a viabilização para as forças de segurança, pois já vimos exemplos de outros estados brasileiros, governos estaduais que têm ajudado de forma financeira os profissionais da segurança pública que estão se contaminando com a Covid-19 e muitos não tem condições, como a questão de internação, entre outras necessidades para o tratamento da doença”, reforça Claudinei.

Ele acrescenta que o governo estadual poderia buscar uma forma de adquirir de forma mais rápida e econômica os remédios precisos, pois tem uns que são muito caros. De acordo com o deputado Dr. João, membro titular da Comissão de Segurança, existe uma medicação especial que, infelizmente, hoje está seis vezes mais cara do que era antes. “Bem caro este remédio. Existem profissionais da saúde que, também, são linha de frente, que conseguiram alguma coisa, financeiramente, nada mais justo para o pessoal da segurança”, posiciona o parlamentar.

Leia Também:  Mãe da primeira-dama recebe alta hospitalar e retorna para Cuiabá

Resposta

Um quadro com casos de servidores da segurança pública que foram contaminados pela Covid-19, no período de março de 2020 a 2021, também foi apresentado pela Sesp. Os dados apontam que foram 2.573 casos confirmados, 352 afastados por suspeitas de infecção, 2.340 recuperados e 30 óbitos. “Este é um quadro desatualizado, sendo que no início do mês de abril, já tinha mais de 40 óbitos de servidores da segurança pública. Mas, essas informações pelo menos nos dá um parâmetro da realidade vivenciada pela segurança pública com a Covid-19”, comenta Claudinei.

No documento, a Secretaria também apresenta as principais iniciativas e medidas adotadas, conforme as diretrizes do atual governo, realizadas para proteger a saúde dos agentes de instituições da segurança pública. Dentre elas, estão os regimes de plantões aplicados, teletrabalho aos servidores que se enquadram no grupo de risco, intensificação na desinfecção de unidades com maior circulação de pessoas,  disponibilização de álcool em gel, máscaras, entre outros Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e realização de testes rápidos para detectar a doença.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA