POLÍTICA MT

Secretaria de Fazenda não envia SMS avisando sobre premiação nos sorteios

Publicados

em


.

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) não encaminha mensagens do tipo SMS ou whatsapp pelo Programa Nota MT. Qualquer contato desse tipo trata-se de fraude ou tentativa de golpe, portanto é importante que os consumidores estejam atentos e, por segurança, não forneçam qualquer tipo de informação que não seja pelos canais oficiais de comunicação.

O alerta é decorrente de denúncias de alguns contribuintes que receberam um SMS, em nome da pasta fazendária, informando que a pessoa foi contemplada com uma premiação do Nota MT. Conforme os relatos, os números que encaminham tais mensagens são com o DDD 65 e também de outros estados.

Uma das mensagens recebidas pelos usuários do Nota MT, solicitava que o cidadão entrasse em contato com determinado número de celular e informasse um código encaminhado pelo SMS. Após isso, a pessoa era orientada a se dirigir ao banco e ligar novamente para receber mais informações.

Tal ação se trata de um golpe, pois a Sefaz não solicita que os sorteados vá a alguma instituição bancária. Em alguns casos, quando há necessidade, a equipe gestora do Programa Nota MT entra em contato por telefone, mas sempre com a devida identificação dos servidores fazendários. As ligações são realizadas para orientar o sorteado que possui alguma irregularidade que impede o recebimento do prêmio.

Leia Também:  Forças de segurança e reeducandos somam esforços no combate ao fogo e resgate de animais

Portanto, é preciso que os cidadãos estejam atentos a possíveis golpes para que evitem transtornos e denunciem, pelo site ou aplicativo do Nota MT, caso sejam alvos desse tipo de ação. As denúncias são recebidas e encaminhadas aos órgãos responsáveis para as devidas providências.

Como saber se foi sorteado?

A Secretaria da Fazenda informa que tudo o que o consumidor precisa saber sobre o Programa Nota MT está disponível no site www.nota.mt.gov.br ou no aplicativo de celular. No mesmo endereço é possível ver as datas dos sorteios, verificar as notas fiscais que constam em seu CPF, saber quantos bilhetes eletrônicos foram gerados, além de ter acesso a todas notícias e novidades.

Para saber se foi um dos ganhadores do Nota MT, o consumidor pode acessar o site ou aplicativo com o login e a senha de uso pessoal. Na opção sorteios é possível acompanhar as datas dos concursos e ainda fazer o download da lista dos ganhadores e dos bilhetes premiados. É nessa página, também, que é informado se a pessoa foi contemplada ou não em um dos sorteios.

Leia Também:  Projeto de lei regulamenta uso de drones para combate a incêndios florestais

O pagamento dos prêmios é realizado mediante depósito em conta corrente ou conta poupança de mesma titularidade do premiado, desde que não possua nenhuma irregularidade fiscal. O preenchimento dos dados bancários deve ser efetuado pelo próprio usuário na área restrita do site Nota MT ou aplicativo, no menu “Meus Dados” e opção “Dados Bancários”.

Em caso de dúvidas, o usuário pode entrar em contato com a equipe gestora do Nota MT pelo site ou app, na opção “envie uma mensagem”.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Violência no trânsito custou R$ 28,5 milhões para a Saúde de Mato Grosso em 5 anos

Publicados

em


.

Dados estatísticos do Sistema Único de Saúde (SUS) apontam que, no período de 2014 a 2018, ocorreram mais de 26 mil internações ao custo de R$ 28,5 milhões em Mato Grosso. No país, foram R$ 14 bilhões em custos para o SUS somente no ano de 2019.

Esses dados são considerados alarmantes pelas autoridades de trânsito e por profissionais da área da saúde pública estadual e estão em debate no I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito, realizado pelo Governo do Estado, por meio de diversas secretarias e órgãos do Executivo.

O evento é realizado no momento em que se completa 10 anos de existência do Programa Vida no Trânsito – instituído pelo Ministério da Saúde. Desde 2019 que o assunto passou a ser tratado de forma integrada por diversas áreas do Governo Estadual, que instituiu o Comitê Intersetorial do Programa de Vida no Trânsito, com coordenação central no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

A primeira parte da programação do evento teve início na última sexta-feira (18.09), com transmissão de palestras de doutores e especialistas em mobilidade, arquitetura urbana e em saúde coletiva, que trataram de temas voltados para a promoção da paz, da saúde e da segurança no trânsito. O encontro também contou com a presença de autoridades estaduais da área do trânsito.

De acordo com os membros do Comitê que representam a pasta da saúde estadual, Rosiene Rosa Pires, coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde, e Aparecido Samuel de Castro, coordenador do Comitê, o trânsito passou a integrar as ações de promoção da saúde no âmbito da SES desde 2019, em razão do alto índice de internações causadas por acidentes e violência no trânsito.

Leia Também:  No topo da produção nacional de grãos, Sapezal comemora 26 anos; Governo celebra com repasses em dia e ajuda no combate à Covid 19

O processo de implantação deste serviço contou com o apoio técnico do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). A finalidade é interferir na realidade do trânsito para a promoção de melhorias na segurança e para a promoção da paz e da saúde nessa área.

Mobilidade um direito social

De acordo com a representante do Conass, Mércia Gomes Oliveira de Carvalho, doutora em ciência na área da saúde pela Universidade de Brasília (UnB), a violência no trânsito é a segunda causa de morte no país, sendo os jovens na faixa etária de 20 a 39 anos de idade as principais vítimas, de acordo com dados do Ministério da Saúde no ano de 2017.

A arquiteta e consultora em urbanismo da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Silmara Vieira, enfatiza que a mobilidade é um direito social e que dá acesso a outros direitos da cidade, considerando que 80% da população brasileira residem em área urbana. Para a arquiteta, a violência de trânsito pode ser evitada, com medidas de intervenção na engenharia da mobilidade, voltadas para a segurança e para a saúde das pessoas. “As cidades ainda são planejadas para os veículos e não para as pessoas”, destacou.

Leia Também:  Mais de 33 mil pessoas já foram atendidas no Centro de Triagem Covid-19

Para o presidente do Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN-MT) e diretor executivo do DETRAN, José Eudes, o trânsito está interferindo na saúde do cidadão. A mudança de comportamento deve existir para que se promova a cultura de paz no trânsito.

Acidentes e pandemia

O representante do Batalhão da PM de Trânsito, o 1º Tenente da PM Carlos Manoel Sanches destaca o alto índice de acidentes com motos, que ocupa o primeiro lugar no ranking de acidentes e violência no trânsito, no ano de 2019. “É alarmante essa quantidade de acidentes e gera um impacto grande em diversas áreas e especialmente na esfera da saúde pública”, enfatizou.

Segundo dados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, no período de janeiro a agosto dos anos de 2019 e 2020, houve uma diminuição a partir de março em razão da pandemia e do isolamento social. Porém, com a flexibilização da mobilidade social, já houve aumento das ocorrências.

Serviço

O evento conta com transmissão em tempo real, via canal do YouTube da Escola de Saúde Pública (ESP-MT) e a programação prossegue até o dia 21 de setembro.

A programação do I Encontro Mato-grossense de Mobilidade Segura e Vida no Trânsito pode ser acessada pelo link: http://www.saude.mt.gov.br/upload/noticia/1/arquivo/170920110630-SES-MT-A-programacao.pdf

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA