POLÍTICA MT

Sete aeronaves são apreendidas em repressão ao tráfico internacional de drogas

Publicados

em


.

Sete aeronaves foram abatidas no espaço aéreo mato-grossense por transporte de carga ilícita, sendo que seis trafegavam com drogas e uma com agrotóxicos. Os dados contemplam o período de janeiro a 03 de agosto deste ano e as apreensões são resultantes da atuação das forças policiais da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e de órgãos federais. Em 2019 não houve apreensões de aviões. Já em 2018 foram sete unidades retidas.

Em pouco mais de sete meses foram apreendidas quase duas toneladas de drogas em voos clandestinos que adentraram o território de Mato Grosso, o que resultou em prejuízo ao crime no valor de aproximadamente R$ 45 milhões.

A primeira apreensão de aeronave ocorreu em março, no município de Juscimeira. Uma aeronave com mais de meia tonelada de droga pousou em uma fazenda e fez o descarregamento em uma área de plantação de eucaliptos. Equipes das forças de segurança chegaram ao local e conseguiram apreender o avião modelo Baron B-58 PT-LJY. Na ação, o piloto foi preso.

Já a apreensão mais recente foi realizada no dia 02 de agosto, em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá). Dentro da aeronave tinha uma carga de 487 kg de drogas. Outro helicóptero foi apreendido em Coxim, Mato Grosso do Sul (MS). Participaram da ação as unidades do Centro Integrado de Operações Aéreas (Cioaper), Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), Polícia Judiciária Civil (PJC) e Polícia Federal (PF).

Mato Grosso tem uma extensão de 983 quilômetros de fronteira, seca e alagada, com a Bolívia. E neste percurso há inúmeras tentativas de tráfico de drogas por terra e pelo ar. Frente a esta demanda, a Sesp tem empenhado esforços para combater os crimes transfronteiriços com ações repressivas. Uma das alternativas é o emprego das aeronaves do Ciopaer na identificação de aviões que utilizam rotas alternativas.

Leia Também:  Deputados decidem reunir-se com a Sefaz para cobrar envio de informações

“O resultado que já obtemos neste ano é reflexo do aperfeiçoamento da integração das forças de segurança, a disponibilidade de recursos para nossa unidade para realizar missões em toda extensão da fronteira e a expertise dos nossos profissionais para o combate ao tráfico internacional de drogas”, argumenta o coordenador do Ciopaer, coronel PM Juliano Chiroli.

Atividade reversa

Ainda segundo Chiroli, do total das seis aeronaves apreendidas este ano com entorpecente, três passaram a integrar a frota do Ciopaer e foi iniciado o trâmite para solicitar um helicóptero.

O coordenador explica que após a apreensão da aeronave é feita uma análise da documentação do bem, as condições técnicas e análise jurídica da apreensão. Com todas estas condições favoráveis, é elaborado um relatório e entregue na Vara da Justiça Federal, onde tramita o processo. Em seguida, o Ministério Público envia a manifestação.

Atualmente, o Ciopaer conta com seis aeronaves de asas fixas e três helicópteros. “A cada novo avião que recebemos destinamos um antigo para leilão. E dos recursos garantidos nesta modalidade, o valor retorna para investimento na unidade. Duas aeronaves já foram arrematadas e temos mais uma que irá a leilão em breve”, enfatiza.

Fronteira

Do total de apreensões de aeronaves no estado, o Gefron integrou forças em cinco operações. Outras quatro foram de ações junto aos órgãos federais, Força Aérea Brasileira (FAB) e Polícia Federal (PF), na repressão ao crime de tráfico internacional de drogas.

Leia Também:  Dia de Luta Contra Deficiência é lembrado em Tribuna Livre

No período de janeiro a 04 de agosto de 2020, o grupamento já apreendeu mais de 6,8 toneladas de drogas. O total é 87% maior ao que foi apreendido no mesmo período do ano passado, quando somou mais de 3,6 toneladas.

O coordenador do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, disse que o aumento nas apreensões de entorpecentes se deve a intensificação do trabalho repressivo, de investigação e inteligência.

“Nossa fronteira é extensa e com características exclusivas, a exemplo do vazio demográfico, área rural, 28 municípios e a presença de três biomas: Pantanal, Cerrado e Floresta Amazônica. Temos atuado fortemente no enfretamento aos crimes transfronteiriços, e de forma integrada com outras forças, estaduais e federais. Outro fato que contribui para a abrangência deste trabalho é o aprimoramento dos profissionais”.

Ainda segundo o coordenador, o trabalho do Gefron tem que ser preciso, pois os traficantes utilizam rotas alternativas, denominadas cabriteiras, para a passagem de entorpecente.

Outro objeto utilizado como moeda de troca é o automóvel. De janeiro a 04 de agosto deste ano já foram recuperados 198 veículos. No mesmo período do ano passado foram 132. Também em 2020 já foram apreendidas nove armas de fogo contra uma em 2019.

Fazem parte das forças de segurança de Mato Grosso a Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Gefron, Ciopaer, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Sistema Penitenciário e Sistema Socioeducativo.

Fonte: GOV MT

Propaganda

POLÍTICA MT

Unidades penais do Estado recebem furgões para transporte de reeducandos

Publicados

em


.

Nove unidades penais receberam veículos furgões para transporte de reeducandos. A solenidade de entrega foi realizada na sexta-feira (25), na sede da Coordenadoria de Ensino e Aperfeiçoamento do Servidor Penitenciário (Ceasp), em Cuiabá. O ato também marcou o Dia do Servidor Penitenciário.

Os furgões foram doados pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Cada veículo já vem com câmera de videomonitoramento instalada no interior e têm capacidade para transportar oito recuperandos, além da equipe de policiais penais. As unidades que foram contempladas estão sediadas nos municípios de Cuiabá (4), Sinop (2), Várzea Grande (1), Rondonópolis (1) e Água Boa (1).

Na capital, os veículos foram entregues para a Penitenciária Central do Estado (PCE), Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), Gerência de Custódia Metropolitana e Serviço de Operações Penitenciárias Especializadas (SOE).

Outras obras também foram inauguradas nesta sexta-feira: a Sala de Apoio aos Acadêmicos do Sispen “Eutália Cecília da Silva”, um espaço voltado para garantir o aperfeiçoamento profissional dos servidores, a galeria dos gestores anteriores da coordenadoria e, pela manhã, ocorreu o encerramento do curso de equoterapia, oferecido aos servidores do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus da Agronomia e Zootecnia.

“É uma satisfação imensa celebrar esta data com entregas tão importantes. A realização de hoje é um projeto que começou em agosto do ano passado, data que assumi a coordenadoria. Estas ações fazem parte do programa de valorizar o servidor. Neste ato também queremos agradecer a todos que atuaram como gestores porque aqui temos um trabalho de continuidade”, enfatizou o coordenador da Ceasp, Rege da Rocha.

Leia Também:  Saiba o que fazer se tiver a placa do veículo clonada

O secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, enalteceu os servidores pelo trabalho prestado. “Estamos comemorando hoje o aniversário do servidor do Sistema Penitenciário e com essa comemoração a gente está melhorando a estrutura aqui da Escola Penitenciária com a inauguração da biblioteca com o nome de uma servidora que trabalhou muito tempo com a gente. Além disso, a inauguração também da galeria dos ex diretores, um marco para a história que fica guardado e mais a entrega de nove viaturas que vão ser distribuídas na nova unidade do Estado para melhorar o atendimento. E o melhor que tem de tudo é dar parabéns aos servidores, quem têm melhorado a qualidade do atendimento e feito um trabalho de supremacia no Sistema Penitenciário. O Estado agradece e dá os parabéns”.

Já o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, destacou que todos os avanços obtidos pela categoria são resultados da soma do trabalho de cada servidor penitenciário. “Eu quero parabenizar cada profissional que com afinco e dedicação na sua atuação faz do Estado de Mato Grosso referência nacional em segurança pública.

Além do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, do adjunto da SAAP, Emanoel Flores, estiveram presentes também a superintendente de Política Penitenciária, Michelli Egues Dias Monteiro, o superintendente regional leste, Anderson Santana da Costa e diretores das unidades penais contemplados com os veículos furgões.

Leia Também:  Sob coordenação do Governo do Estado, militares da Força Nacional iniciam combate aos incêndios

Homenagem

O nome dado a Sala de Apoio aos Acadêmicos do Sispen é uma homenagem a servidora “Eutália Cecília da Silva”, que trabalhou por 18 anos no Sistema Penitenciário. O início desta trajetória de dedicação e resultado começou no ano de 2000, quando foi aprovada no concurso público. Sempre dedicada, a profissional não media esforços para se aperfeiçoar cada vez mais e dar o melhor de si em suas funções.

Eutália começou a carreira na unidade penal feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá e terminou na Penitenciária Central do Estado (PCE), no ano de 2019, aos 62 anos.

A filha de Eutália, Inês Cecília Felski, agradeceu o reconhecimento. “É uma honra estar aqui. Ela fez diferença no serviço público. Enquanto ela pode, sempre fez o melhor sempre com uma atuação voltada para o humanitário”.

Já o esposo, Ondário João da Silva, falou da alegria com a homenagem. “Minha esposa foi uma heroína. Trabalhou muito e se manteve honesta. Ela amava este trabalho”.

Mato Grosso conta com 48 unidades penais, masculinas e femininas, e cerca de três mil servidores

Fonte: GOV MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA