POLÍTICA MT

Vereador defende realização de eventos privados de Ano Novo e Carnaval

Publicados

em


Secom

O vereador por Cuiabá Marcus Brito Junior (PV) usou a tribuna durante a sessão ordinária desta terça-feira (30) para defender a realização de eventos privados de Réveillon e Carnaval no município. O parlamentar acredita que o Executivo Municipal deva suspender as festividades públicas, mas frisa que o setor comercial não pode ser penalizado mais uma vez por medidas restritivas.

“Até acredito que o prefeito tem que deixar de fazer o carnaval de rua, o réveillon em espaços públicos, mas ele não pode deixar fechar as casas que vão proporcionar esses eventos. Eles já ficaram parados por mais de ano, foram o setor mais atingido com essa pandemia. Muitas casas noturnas e restaurantes fecharam, muita gente ficou desempregada. Então, temos que pensar muito bem no que essa casa for propor”, argumentou.
Brito Junior lembra que durante o auge da pandemia o setor permaneceu com as portas fechadas, o que resultou em desemprego e o fechamento de diversos estabelecimentos.
Ele admite que ainda há preocupação com a pandemia da covid-19, mas frisa que os estabelecimentos comerciais privados têm condições de garantir segurança ao seu público, exigindo por exemplo, exames e comprovante de vacinação.
“Muita gente depende que essas casas estejam abertas neste final do ano e no carnaval. Tem que ser feito um estudo, uma coisa muito bem alinhada entre o Executivo, o setor e o Parlamento. Se optarem pelo fechamento total, inúmeras pessoas irão ficar desempregadas em pleno dezembro, final de ano. Isso atinge diversas famílias cuiabanas. Então, vamos colocar a mão na consciência. Quer fechar? Feche os eventos públicos”, finalizou.

Leia Também:  Lúdio pede prorrogação de concurso da Segurança com provas marcadas para a mesma data do Exame da OAB

Kamila Arruda/Gabinete Vereador Marcus Brito Junior

Propaganda

POLÍTICA MT

Lúdio pede prorrogação de concurso da Segurança com provas marcadas para a mesma data do Exame da OAB

Publicados

em


Deputado Lúdio Cabral (PT) requereu o adiamento das provas previstas para o dia 20 de fevereiro de 2022

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) requereu ao Governo do Estado a prorrogação do concurso público convocado pela Secretaria do Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), com provas previstas para o dia 20 de fevereiro de 2022. Isso porque a data coincide com a aplicação do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), realizada em âmbito nacional em todos os estados da federação, conforme item 3.1.1 do Edital XXXIV Exame de Ordem Unificado.

“Isso impossibilita que milhares de possíveis candidatos ao concurso da Sesp-MT se inscrevam no exame da OAB ou vice e versa, considerando que o bacharelado em Direito é sem sombras de dúvidas uma formação compatível com a área de Segurança Pública”, explica Lúdio.

Além disso, a realização concomitante das provas da Sesp-MT e da OAB poderá causar aglomeração nos municípios em que serão realizadas, aumentando o risco de contaminação por covid-19. “O que não é recomendado no momento de escalada da doença no estado, com aumento dos números diários de novos casos pelo avanço da variante Ômicron no Brasil”, alerta o deputado.

Leia Também:  Ulysses Moraes encerra 2021 com uma economia superior a R$ 5,1 milhões do seu mandato

São seis editais de Concurso Público para os cargos de Escrivão de Polícia e Investigador de Polícia (Edital Nº 001/2022/SESP/PJC/MT), publicado no dia 04 de janeiro, Perito Oficial Criminal, Perito Oficial Médico-Legista e Perito Oficial Odonto-Legista (Edital Nº 002/2022/SEGES/SESP/MT), Soldado da Polícia Militar (Edital Nº 003/2022/SEPLAG/SESP/MT), Oficial da Polícia Militar (Edital Nº 004/2022/SEPLAG/SESP/MT), Oficial da Polícia Militar da Saúde (Nº 005/2022/SEPLAG/SESP/MT) e Soldado do Corpo de Bombeiros (006/2022/SEPLAG/SESP/ MT), publicados no dia 05 de janeiro no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso.

Todos estes editais exigem como requisito mínimo a formação do candidato em nível superior e têm provas objetivas e dissertativas previstas para o dia 20 de fevereiro. Ofício protocolado nesta segunda-feira (17) solicita que as provas sejam adiadas em uma semana, para o dia 27 de fevereiro ou para outra data.

Fonte: ALMT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA