POLÍTICA NACIONAL

Angelo Coronel defende legalização de cassinos para custear Renda Cidadã

Publicados

em


O governo busca uma fonte de receitas para custear o programa Renda Cidadã. As propostas apresentadas provocaram desaprovação no Congresso Nacional. O senador Angelo Coronel (PSD-BA) defende a legalização dos cassinos como nova fonte de receita para o governo federal, que poderá ser utilizada para financiar o programa social. Segundo o senador, a legalização proporcionará uma arrecadação de R$ 50 bilhões, podendo chegar a até R$ 80 bilhões, e 700 mil empregos diretos. O senador, relator do PL 2.648/2019, que permite a exploração de cassinos em resorts, conversou sobre o assunto com o jornalista Adriano Faria, da Rádio Senado. Ouça o áudio com a entrevista.​

Leia Também:  Covas e Russomanno seguem empatados no limite da margem de erro, diz Ibope
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

A partir de hoje, candidatos só podem ser presos em flagrante

Publicados

em


source

Agência Brasil

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes depois do término do primeiro turno
Foto; José Cruz/Arquivo/Agência Brasil

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes depois do término do primeiro turno

A partir deste sábado (31), nenhum candidato às eleições 2020 pode ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante.

Segundo o Código Eleitoral, a imunidade para os concorrentes começa a valer 15 dias antes da eleição. Já eleitores não poderão ser presos cinco dias antes das eleições, ou seja, a partir do dia 10, exceto em flagrante delito; em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável; e por desrespeito a salvo-conduto.

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes depois do término do primeiro turno.

Ainda pelo calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a requisição de funcionários e instalações destinadas aos serviços de transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação. 

Leia Também:  Covas e Russomanno seguem empatados no limite da margem de erro, diz Ibope

Este ano por causa da pandemia do novo coronavírus uma emenda constitucional, aprovada pelo Congresso Nacional, adiou as eleições de outubro para 15 e 29 de novembro, o primeiro e o segundo turno, respectivamente.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA