POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro admite que trabalho da PF contra corrupção ajudou a elegê-lo em 2018

Publicados

em


source
Bolsonaro
Agência Pública

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez declaração após assumir que não há corrupção em seu governo

Após alegar que ” não há corrupção no governo ” e por isso não via necessidade de existir a Lava Jato,  o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) declarou durante uma cerimônia de formatura de novos policiais federais que só foi eleito em 2018 por conta do trabalho contra a corrupção feito pela Polícia Federal.

“O trabalho de vocês no combate à corrupção fez que muitos olhassem para um candidato diferente e eu acabei sendo eleito”, disse Bolsonaro na solenidade que ocorreu na manhã desta quinta-feira (8).

O presidente também disse que não tem dado motivos para que a PF vá atrás dos seus ministros, como prova de que não há corrupção no governo .

Leia Também:  Projeto prevê correção de débitos trabalhistas pelo índice da poupança

Apesar disso, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio foi indiciado por associação criminosa, apropriação indébita e falsidade ideológica eleitoral, após supostas candidaturas-laranja no PSL nas eleições de 2018.

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Ex-chefe da Rota que defendeu atos diferentes na elite é nomeado por Bolsonaro

Publicados

em


source
chefe rota
Reprodução UOL

Ex-chefe da Rota Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo foi nomeado por Bolsonaro para chefiar a Ceagesp


Na última sexta-feira (23), o ex-comandante da Rota e coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo, Ricardo Augusto Nascimento de Mello Araújo, foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para chefiar a Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), estatal responsável pelo abastacimento.


Ricardo afirmou em entrevista ao UOL , assim que assumiu o comando da Rota em 2017, que defende que as polícia militar realize abordagens diferentes no jardins, bairro da elite paulistana, e na periferia.

“É uma outra realidade. São pessoas diferentes que transitam por lá. A forma dele [policial] abordar tem que ser diferente . Se ele for abordar uma pessoa [na periferia], da mesma forma que ele for abordar uma pessoa aqui nos Jardins, ele vai ter dificuldade. Ele não vai ser respeitado”, declarou na entrevista em 2017.

Leia Também:  Justiça condena Augusto Nunes a indenizar Guilherme Boulos pela 2ª vez

Ao assumir a Ceagesp, Ricardo discursou e disse que a estatal, uma das maiores e mais importantes do Brasil, será privatizada . “Essa grande empresa de reconhecimento internacional, com segundo maior giro financeiro do país, que só perde para a Bolsa de Valores, vai ser privatizada. Não estou inventando nada. É isso”, afirmou.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA