POLÍTICA NACIONAL

Bruno Covas defende Padre Júlio Lancelotti: “incômodo necessário”

Publicados

em


source
Prefeito Bruno Covas
Governo do Estado de São Paulo

Prefeito de São Paulo Bruno Covas diz que Padre Lancelotti é “incômodo necessário”

Nesta quarta-feira (16) , o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que o trabalho do padre Júlio Lancelotti , da Pastoral do Povo de Rua de SP, é um “incômodo necessário” para prefeitura.

“[O trabalho do padre Júlio é] um incômodo, mas um incômodo necessário para que a prefeitura não perca o foco de atender e atender bem essa parte da população”, disse Covas em entrevista concedida ao El País Brasil.

Covas, que é candidato à reeleição, também comentou sobre o fato de não haver investigações em andamento “para poder demitir ou retirar do serviço público qualquer pessoa que possa ter ameaçado ele”, mas declarou que a prefeitura está à disposição do sacerdote.

Leia Também:  CCJ aprova indicados para STM

De acordo com o prefeito, se há alguém que “poderia reclamar” do padre, esse alguém é ele, já que recebe ligações todos os dias. Mas, ainda segundo Covas, o padre nunca foi solicitar que “empregasse um primo, contratasse empresa de um amigo, nunca veio pedir nada para ele, sempre veio solicitar para essa população que muitas vezes não voz”, defendeu.

Nos últimos dias, o padre tem recebido ameaças e xingamentos  devido à campanha de difamação por parte de Arthur do Val, pré-candidato à Prefeitura de São Paulo.

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Proposta exige aval prévio da OAB para abertura de cursos de direito

Publicados

em


.
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Rubens Pereira Júnior
Rubens Pereira Júnior: objetivo é aumentar a qualidade dos novos cursos

O Projeto de Lei 3124/20 determina que a abertura de novos cursos de direito dependerá de manifestação prévia do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Hoje, a criação dos cursos depende apenas de autorização do Ministério da Educação.

O texto tramita na Câmara dos Deputados. Para o autor da proposta, deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA), o aval da OAB pode contribuir para acabar com a baixa qualidade do ensino jurídico no País.

“A Ordem dos Advogados do Brasil é o órgão que melhor pode avaliar a abertura de novos cursos, considerando que já faz indicações dos melhores cursos oferecidos pelas instituições públicas e privadas”, diz Pereira Júnior.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Pierre Triboli

Leia Também:  Bolsonaro diz que já tem candidatos em São Paulo, Santos e Manaus
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA