POLÍTICA NACIONAL

Carla Zambelli testa positivo para a Covid-19

Publicados

em


source
Deputada federal Carla Zambelli
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Deputada federal Carla Zambelli

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) testou positivo para a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), nesta quinta-feira (15). De acordo com publicação feita no Facebook, a parlamentar disse que chegou a ficar com 10% dos pulmões comprometidos.

Em agosto, Zambelli também teve o diagnóstico positivo para a Covid-19, mas foi acusada de mentir sobre a doença depois que o  hospital DF Star, em Brasília, divulgar nota dizendo que a deputada, na verdade, teve um quadro de endometriose aguda e que ela teve um exame que deu “falso positivo”.

“Agora fui realmente diagnosticada de novo, com todos os exames confirmativos”, escreveu Zambelli nesta quinta. “Muitas pessoas desejaram minha morte, outras tiraram um sarro com se fosse possível que um ser humano inventasse uma doença para ‘chamar a atenção’ e depois desmentir a própria doença, passando por mentiroso”, completou.

No texto publicado no Facebook, a parlamentar ainda afirma que está sendo tratada por um plano de saúde privado que está sendo pago do bolso dela.

Zambelli também demonstrou preocupação com o pai, que também está com a Covid-19. Segundo a deputada, ele tem 72 anos e diabetes e “está um pouco acima do peso”.

“Graças a Deus o tratamento começou precoce e está internado, com 25% do pulmão tomado e tomando oxigênio. Aos que estão lendo aqui, lhe digo: o mais difícil não é passarmos por problemas, mas os que amamos”, escreveu.

Leia Também:  Tribunal aumenta indenização a ex-senadora Vanessa Grazziotin por agressão

Leia a íntegra da nota de Carla Zambelli:

Já são milhões de pessoas com Covid no Brasil e no mundo. As mortes alcançam patamares altas. Mas gostaria de continuar lembrando que em 2018 tivemos mais de 243 mil mortes por câncer e nunca na história deste país tivemos nem um fagulho dos R$700 bilhões que foram investidos pelo governo federal para conter o Corona Vírus.

E como foi minha experiência? Há 2 meses 4 pessoas próximas de mim pegaram o vírus, eu tive coriza, fiz exame da Câmara dos Deputados com resultado positivo e alguns sintomas, como coriza, que eu nunca tenho. Somando-se a tudo isso, fiz a quarentena, tomei o que eu tive vontade de tomar, uma vez que a vida é minha e faço dela o que bem entender.

Entretanto, ao fazer um teste que POUQUISSIMAS pessoas fazem, não detectamos o IgG, que é a imunidade adquirida após contato com o vírus. Com isso, avalia-se que foi um “falso positivo”, algo que acontece com muito maior frequência do que se imagina.

Quando soube disso, fiz uma nota com o Hospital DF Star, para esclarecermos da possibilidade do “falso positivo”, até para alertar pessoas que tenham passado pelo mesmo que eu. Soube 2 dias depois de um amigo que o avô teve este falso positivo e 2 meses depois quando o vírus veio de verdade, não deram a devida atenção e ele veio a falecer, o que sinto do fundo do coração.

Muitas pessoas desejaram minha morte, outras tiraram um sarro com se fosse possível que um ser humano inventasse uma doença para “chamar a atenção” e depois desmentir a própria doença, passando por mentiroso. Mas como o que os outros fazem é algo que ELES vão carregar por toda a eternidade, tardou uns 2 ou 3 dias, mas paz voltou a reinar… aquela legítima calma dos bons de coração e pureza de alma.

Agora fui realmente diagnosticada de novo, com todos os exames confirmativos. Meu pulmão chegou a pegar 10% e dou graças a Deus por ter o plano de saúde que está cuidando de mim e da minha família (PLANO ESSE QUE PAGO DO BOLSO, PARTICULAR).

Só que desta vez, resolveram pegar também meus pais, meu irmão…

Minha mãe, fumante, parece ter se livrado do vírus bem mais rápido do que todos nós, já está até apresentando imunidade, graças a Deus.

Meu irmão já está em tratamento e apesar de estar acima do peso, estou confiante que tudo vai dar certo.

Meu paizinho tem diabetes, 72 anos e está um pouco acima do peso. Graças a Deus o tratamento começou precoce e esta internado, com 25% do pulmão tomado e tomando oxigênio. Aos que estão lendo aqui, lhe digo: o mais difícil não é passarmos por problemas, mas os que amamos.

Demorei a dar notícias desta vez e peço que se quiserem desejar mal a mim, o façam, mas não atinjam minha família… Mantenhamos a brigada acima da linha da cintura.

E aos que gostam de mim, aos que têm carinho e respeito, peço oração.

E, D’us, aos que ainda deverão passar por provações… por favor, cuida dos seus filhos.

Te amo, pai, mãe, Bruno, filho…. Toda Honra e Glória a Ele.

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Projeto equipara desmatamento no Pantanal a danos à Mata Atlântica

Publicados

em


Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - Tema:
Célio Studart: os responsáveis por queimadas ilegais devem ser devidamente punidos

O Projeto de Lei 4906/20 altera a Lei de Crimes Ambientais para punir com detenção de 1 a 3 anos ou multa quem destruir ou danificar vegetação do bioma Pantanal. Hoje, a lei prevê a mesma punição apenas se o crime for praticado no bioma Mata Atlântica. O texto está sendo analisado pela Câmara dos Deputados.

Autor do projeto, o deputado Célio Studart (PV-CE) justifica a alteração argumentando que o número de incêndios até outubro de 2020 no Pantanal já é 213% maior do que o verificado no ano passado. “Já são mais de 19.410 focos de calor no bioma, contra 6.199 no mesmo período de 2019”, ressalta o deputado.

Segundo a proposta, a punição será aplicada tanto em caso de destruição de vegetação primária quanto de secundária em estágio avançado ou médio de regeneração.

“A prática da queimada, sem autorização, principalmente para a produção de pastagens, aumentando a emissão dos gases do efeito estufa no País, agredindo a biodiversidade, colocando em risco a disponibilidade hídrica e diminuindo a qualidade de vida da população, inclusive com o aumento de doenças pulmonares, tem que acabar. E os responsáveis por isso precisam ser devidamente punidos”, conclui.

Leia Também:  Tribunal aumenta indenização a ex-senadora Vanessa Grazziotin por agressão

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Pierre Triboli

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA