POLÍTICA NACIONAL

Chamado de traidor por bolsonaristas, Major Olímpio diz: “ladrão de rachadinha”

Publicados

em


source
undefined
undefined

undefined


O senador Major Olímpio (PSL-SP) foi vaiado por bolsonaristas na cidade de Tubaté durante um ato de campanha da candidata Loreny, do Cidadania, na manhã da última segunda-feira (23). O grupo de apoiadores do presidente chamavam o senador de ” traidor “.


Major Olímpio retrucou as acusações e, muito irritado, começou a chamar os manifestantes, que utilizavam camisetas da “direita taubaté’, de “ladrão” e ” ladrão de rachadinha “. O senador chegou a ficar frente a frente gritando com o bolsonarista. 

Em entrevista ao Painel da Folha de S.Paulo , Olímpio disse que “em Taubaté, como em qualquer cidade, a claque contratada bolsonarista hoje cabe num Mini Cooper”. Após ser eleito na onda do bolsonarismo, o senador rompeu com o governo federal ao acusar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de tentar proteger o seu Flávio Bolsonaro durante a criação da CPI da Lava Toga.

Leia Também:  Projeto susta decisão da Receita Federal sobre exportação de suco de laranja

Veja o vídeo da discussão:


Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Proposta incentiva produção de madeira certificada em assentamentos

Publicados

em


Proposta em análise na Câmara dos Deputados (PL 4387/20) permite usar até 50% da área de lotes individualizados em assentamentos da reforma agrária como áreas de reflorestamento, para produção de madeira certificada e sustentável.

O projeto, que altera a Lei da Reforma Agrária, é de autoria do deputado Christino Áureo (PP-RJ). Prevê que a produção global do assentamento deverá ter gestão compartilhada, com supervisão de órgãos federais, e poderá ter parcerias com a iniciativa privada.

Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Dep. Christino Aureo (PP-RJ)
Christino Áureo: reflorestamento na reforma agrária poderá ter financiamento do Pronaf e BNDES

A madeira produzida poderá ser direcionada às cadeias produtivas da construção civil, produção moveleira e indústria de celulose, entre outras finalidades econômicas. Para isso, deverá contar com um plano de desenvolvimento sustentável.

“O que se percebe é que nem sempre os projetos de assentamento se convertem como unidade produtiva”, observa o deputado Christino Áureo. Ele defende a importância da reforma agrária e da regularização fundiária “no apaziguamento da sociedade no campo brasileiro com acolhimento de famílias até então desprotegidas” e no incentivo da economia local.

Leia Também:  Projeto prevê fundo garantidor em favor de fiador de imóvel

De acordo com o texto, o reflorestamento poderá ser financiado pelo Pronaf e pelo BNDES.

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Da Redação – CL

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA