POLÍTICA NACIONAL

Comissão externa discute ações de resgate de animais em desastres ambientais

Publicados

em


Divulgação
Pata de onça-pintada queimada pelo fogo no Pantanal
Onça resgatada no Pantanal com as patas queimadas ao tentar fugir do fogo

A comissão externa que acompanha as estratégias do governo para combater as queimadas no Brasil reúne-se nesta sexta-feira (9) para discutir como é feito o resgate de animais silvestres atingidos por desastres.

No Pantanal, onde o fogo já destruiu mais de 3 milhões de hectares, organizações não governamentais (ONGs) estão ajudando no resgate da fauna. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o bioma abriga 264 espécies de peixes, 652 de aves, 102 de mamíferos, 177 de répteis e 40 de anfíbios.

Imagens registradas pelos parlamentares que visitaram a região mostram um Pantanal devastado, com o céu encoberto pela fumaça, o chão seco, animais mortos ou gravemente feridos.

Uma das ONGs convidadas para participar do debate é a Ampara Silvestre, que desenvolve o Projeto Toca da Onça, que trabalha para devolver à natureza onças capturadas. A maior concentração desses felinos no mundo fica justamente no Pantanal.

Leia Também:  Izalci Lucas propõe lista tríplice para indicações ao STF e agências reguladoras

Os deputados vão ouvir também a diretora do Grupo de Resgate de Animais em Desastres (GRAD), Vânia Plaza Nunes. O grupo, composto por voluntários, está recebendo apoio da Marinha para o salvamento de animais silvestres atingidos pelo incêndio em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

A parceria leva abastecimento de água e comida, e auxílio de saúde para os bichos que sobreviveram ao fogo.

Debatedores
Também foram convidados para participar da discussão:
– a presidente da Comissão dos Direitos dos Animais da seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil, Gláucia Amaral;
– o secretário-executivo do Comitê Estadual Gestão do Fogo, Coronel Paulo Barroso;
– a presidente e Fundadora do Grupo de Advocacia Animalista Voluntária (GAAV), Letícia Filpi;
– a coordenadora de Fauna e Recursos Pesqueiros da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Mato Grosso (Sema-MT), Neusa Arenhart; e
– representantes da Associação Mata Ciliar e do Centro de Reabilitação de Animais Silvestre do MS.

O debate será realizado no plenário 9, a partir das 9h30, por videoconferência e será transmitido ao vivo pelo portal e-Democracia.

Leia Também:  Governos da Austrália e Nova Zelândia priorizam formação de lideranças no setor público

 

 

Da Redação – ND

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

‘No Brasil, cloroquina tem 100% de cura’, diz Bolsonaro a franceses; veja

Publicados

em


source
bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender e recomendar o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19. Desta vez, ele respondeu a um grupo de franceses que se reuniu na frente do Palácio da Alvorada.  O remédio ainda não tem comprovação científica de que faz algum efeito contra a doença.

“No Brasil, tomando a cloroquina, no início dos sintomas, 100% de cura”, disse o presidente, que também afirmou desconhecer a situação atual do remédio na França. “Eu sei que alguns cientistas franceses investiram na cloroquina lá atrás. Não sei como está a França no momento reagindo a essa pandemia, se usa cloroquina ou não”, acrescentou.

Veja o vídeo a seguir: 

Leia Também:  Projeto classifica educação em Libras e português para surdos como modalidade de ensino

Contexto 

O governo da França chegou a proibir o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19 nos hospitais, depois que dois órgãos responsáveis pela saúde pública no país se declararam contrários à utilização da substância.

O medicamento ainda não tem comprovação científica de que é efetivo no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Um estudo recente, com quase 100 mil pacientes com Covid-19, descartou que a cloroquina e a hidroxicloroquina são eficazes contra a doença, enfatizando que os dois medicamentos aumentam o risco de morte.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA