POLÍTICA NACIONAL

Covas chega a 23% e passa Russomanno dentro da margem de erro, diz Datafolha

Publicados

em


source
Prefeito Bruno Covas
Andre Bueno / Camara de São Paulo

Prefeito Bruno Covas (PSDB) disputa a reeleição

O candidato à reeleição para a Prefeitura de São Paulo Bruno Covas (PSDB) passou o deputado federal Celso Russomanno (Republicanos) na corrida para o comando do Executivo da capital paulista, mostra pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22). O tucano oscilou positivamente de 21% para 23% das intenções de votos, enquanto o aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) caiu de 27% para 20%. Os dois estão empatados tecnicamente.

Confira o resultado da pesquisa:

  • Bruno Covas (PSDB): 23%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 20%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 14%
  • Márcio França (PSB): 10%
  • Arthur do Val – Mamãe Falei (Patriota): 4%
  • Jilmar Tatto (PT): 4%
  • Joice Hasselmann (PSL): 3%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 2%
  • Levy Fidelix (PRTB): 1%
  • Marina Helou (Rede): 1%
  • Orlando Silva (PCdoB): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Nenhum/branco/nulo: 13%
  • Não sabe: 3%
  • Antonio Carlos Silva (PCO) e Filipe Sabará (Novo) tiveram menos de 1%.

Veja também o resultado comparado ao último levantamento, de 8 de outubro:

  • Covas foi de 21% para 23%
  • Russomanno foi de 27% para 20%
  • Boulos foi de 12% para 14%
  • França foi de 8% para 10%
  • Arthur do Val foi de 3% para 4%
  • Jilmar Tatto foi de 1% para 4%
  • Joice Hasselmann foi de 1% para 3%
  • Matarazzo se manteve com 2%
  • Levy Fidelix foi de 2% para 1%
  • Marina Helou se manteve com 1%
  • Orlando Silva se manteve com 1%
  • Vera se manteve com 1%
  • Antônio Carlos foi de 1% para 0%
  • Sabará foi de 1% para 0%
  • Os indecisos foram de 4% para 3% e os brancos ou nulos foram de 12% para 13%
Leia Também:  Estudando opções, Alcolumbre pode assumir ministério e beneficiar o irmão

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Confira os percentuais:

  • Celso Russomanno: 38%
  • Joice Hasselmann: 33%
  • Levy Fidelix: 26%
  • Bruno Covas: 25%
  • Guilherme Boulos: 24%
  • Jilmar Tatto: 23%
  • Filipe Sabará: 21%
  • Vera Lúcia: 20%
  • Arthur do Val: 20%
  • Orlando Silva: 19%
  • Márcio França: 16%
  • Antonio Carlos Silva: 15%
  • Marina Helou: 15%
  • Andrea Matarazzo: 14%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 4%

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Proposta incentiva produção de madeira certificada em assentamentos

Publicados

em


Proposta em análise na Câmara dos Deputados (PL 4387/20) permite usar até 50% da área de lotes individualizados em assentamentos da reforma agrária como áreas de reflorestamento, para produção de madeira certificada e sustentável.

O projeto, que altera a Lei da Reforma Agrária, é de autoria do deputado Christino Áureo (PP-RJ). Prevê que a produção global do assentamento deverá ter gestão compartilhada, com supervisão de órgãos federais, e poderá ter parcerias com a iniciativa privada.

Najara Araujo/Câmara dos Deputados
Dep. Christino Aureo (PP-RJ)
Christino Áureo: reflorestamento na reforma agrária poderá ter financiamento do Pronaf e BNDES

A madeira produzida poderá ser direcionada às cadeias produtivas da construção civil, produção moveleira e indústria de celulose, entre outras finalidades econômicas. Para isso, deverá contar com um plano de desenvolvimento sustentável.

“O que se percebe é que nem sempre os projetos de assentamento se convertem como unidade produtiva”, observa o deputado Christino Áureo. Ele defende a importância da reforma agrária e da regularização fundiária “no apaziguamento da sociedade no campo brasileiro com acolhimento de famílias até então desprotegidas” e no incentivo da economia local.

Leia Também:  Membros do MPF acusam Bolsonaro de violar a lei em fala sobre Forças Armadas

De acordo com o texto, o reflorestamento poderá ser financiado pelo Pronaf e pelo BNDES.

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Da Redação – CL

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA