POLÍTICA NACIONAL

Datena sela acordo para apoiar Doria em 2022 e critica chapa Lula e Alckmin

Publicados

em


source
Datena sela acordo para apoiar Doria em 2022 e critica chapa Lula e Alckmin
Reprodução

Datena sela acordo para apoiar Doria em 2022 e critica chapa Lula e Alckmin

apresentador José Luis Datena selou um acordo com o PSDB para apoiar  João Doria na corrida à presidência da República e Rodrigo Garcia na candidatura ao Palácio dos Bandeirantes. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

“Fui convidado e aceitei participar da chapa deles, disputando um cargo majoritário”, afirmou o comunicador, que encontrava-se de malas prontas para embarcar no PSD, de Gilberto Kassab.

Por enquanto, sua candidatura ao Senado está mantida. Mas outras opções ainda estão sendo consideradas. Ao ser questionado se pode integrar uma chapa com Doria ou Garcia, Datena foi categórico: “Estou preparado. Se eles não arrumarem ninguém melhor, por que não? Vai depender da coligação, mas pode ser o próprio PSDB”.


O comunicador aproveitou para criticar a possível aliança entre o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Para Datena, a indefinição quanto às intenções em 2022 “está fazendo muito mal para o Alckmin. Lula não se desgastou nada com essa ideia, ao contrário do Alckmin”.

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Lira faz apelo ao governo para não rejeitar plano de recuperação fiscal do Rio de Janeiro

Publicados

em


Paulo Sergio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Arthur Lira PP-AL
Lira: governo não pode sufocar estado que já foi motor de crescimento no País

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), pediu sensibilidade e bom senso ao ministério da Economia para não rejeitar o Plano de Recuperação Fiscal do Estado do Rio de Janeiro. Segundo Lira, a decisão do governo não pode sufocar um estado que já foi motor de crescimento nas áreas da cultura, turismo, óleo e gás no País.

Pareceres do Tesouro Nacional e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional pedem rejeição do planejamento proposto pelo governo fluminense em razão da previsão de aumento de gastos estaduais e reajustes de servidores públicos. Segundo os órgãos, o Rio de Janeiro descumpriu exigências do governo para equilibrar as contas públicas em troca do não pagamento de dívidas do estado com a União. O Rio de Janeiro aderiu ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) em 2017 depois de uma grave crise fiscal. O regime vigorou por três anos e seria renovável por outros três, mas com os pareceres do Tesouro e da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, o ministério da Economia pode rejeitar esse novo acordo.

Leia Também:  Presidente do PT rebate Ciro Nogueira: "É o governo do terror"

“O estado vem dando passos consistentes – pagando suas contas em dia e se guiando pela responsabilidade fiscal. Um esforço que merece reconhecimento. O Rio de Janeiro, depois de tanta turbulência, merece estabilidade e previsibilidade para reconstruir sua situação fiscal”, cobrou Lira por meio de suas redes sociais.

Vale Gás
Lira lembrou ainda a aprovação do auxílio Gás Social, para subsidiar o preço do gás de cozinha para famílias de baixa renda. Segundo o presidente, a Câmara atuou para diminuir os efeitos da inflação no País.

“O Vale Gás é realidade. A Câmara não fugiu do seu papel ao longo do ano passado de propor, aperfeiçoar e votar projetos essenciais para mitigar os efeitos da inflação global que vem pressionando os preços em todo o mundo. 2022 será mais um ano a favor dos brasileiros que mais precisam”, disse o presidente.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Geórgia Moraes

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA