POLÍTICA NACIONAL

Davi participa de lançamento de programa que vai levar banda larga para a região Norte

Publicados

em


.

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre, participou, na tarde de terça-feira (1°), do lançamento do Programa Norte Conectado, no Palácio do Planalto. O programa vai levar conexão banda larga e infraestrutura de telecomunicação para a região. É uma parceria do Ministério das Comunicações, MEC e Conselho Nacional de Justiça. O programa tem a participação do senador que, antes mesmo de ser presidente do Senado, dois anos e meio atrás, colocou o gabinete para estudar, formatar e viabilizar o projeto. Além disso, Davi destinou emenda parlamentar no valor de R$ 6,15 milhões para o programa.

O Norte Conectado inclui a construção de uma infraestrutura de telecomunicações em fibra ótica, com capacidade superior a 100 gibabytes por segundo e a instalação de pontos de acesso à internet banda larga por satélite.

– Estamos virando a página e inaugurando um novo capítulo na história de milhões de brasileiros, que vivem na região Norte, os pescadores, os ribeirinhos… É um novo mundo de possibilidades, com interação, educação e qualidade. E a minha alegria é ainda maior porque a primeira fase do programa vai interligar Macapá aos municípios de Alenquer, Almeirim e Santarém, no Pará; alcançando 950 mil habitantes, 165 escolas, além de tribunais e hospitais – disse o senador durante o evento.

Leia Também:  Ministro da Educação diz que jamais incentivou discriminação

Davi também falou da importância do diálogo e da união de esforços para a política efetivamente modificar a vida das pessoas.

– Ainda em 2017, em reunião com o Exército, eu compreendi o que significava a região Norte conectada, e a importância disso para 25 milhões de brasileiros que vivem lá. A vida é difícil para os nortistas, daí a importância da presença do Estado. São os atores políticos que precisam dar condições estruturantes para garantir educação, saúde, pesquisa, conectividade e desenvolvimento. Só existe um caminho: o caminho do diálogo, do entendimento e da conciliação. Aqui está a prova de que, quando há união de propósitos, as instituições se juntam e o Brasil avança mais rápido – disse Davi.

Da Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Governo quer usar Fundeb e precatórios para financiar programa Renda Cidadã

Publicados

em


O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (28) o Renda Cidadã, novo programa de transferência de renda do governo, que substituirá o auxílio emergencial e o Bolsa Família. Para financiar o programa, a proposta é usar os recursos reservados para o pagamento de precatórios e parte do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). O senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator do projeto de lei do Orçamento de 2021 (PLN 22/2020) e da proposta de emenda Constitucional do Pacto Federativo (PEC 188/2019), deu detalhes sobre como pretende viabilizar o novo programa. Já o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) garantiu que não haverá aumento da carga tributária e não será desrespeitado o teto de gastos públicas (Emenda Constitucional 95). Crítico à proposta, o senador Flávio Arns (Podemos-PR) considera um absurdo retirar recursos do fundo educacional. Já o líder da Minoria no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP) entende que o uso dos precatórios esconde uma maneira de o governo se endividar, o que “não vai dar certo”. Mais informações com o repórter Pedro Pincer, da Rádio Senado.

Leia Também:  Comissão mista ouve formuladores das propostas de reforma tributária

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA