POLÍTICA NACIONAL

Deputados aprovam urgência para projeto que dá nome a viaduto no Espírito Santo

Publicados

em

A Câmara dos Deputados aprovou o regime de urgência para o Projeto de Lei 543/22, do Senado, que denomina Engenheiro Manoel dos Passos Barros o viaduto localizado no entroncamento da BR-101 com a BR-262, no município de Cariacica (ES). O requerimento de urgência foi apresentado pela deputada Dra. Soraya Manato (PTB-ES).
Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Dra. Soraya Manato PTB-ES
Dra. Soraya Manato apresentou o requerimento de urgência

O projeto é de autoria do ex-senador Ricardo Ferraço e foi relatado no Senado pela senadora Rose de Freitas (MDB-ES). Ela ressaltou que Manoel dos Passos Barros, nascido em 1898, no Amazonas, foi o engenheiro que projetou todas as saídas rodoviárias de Vitória.

Na área acadêmica, Passos Barros foi um dos fundadores da Escola Politécnica do Espírito Santo, hoje Centro Tecnológico da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), onde lecionou na cadeira de Geometria Analítica. Foi também pastor e fundou, em 1970, a Igreja Cristã Maranata, que presidiu até sua morte, em 1986.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Leia Também:  Mesmo se cassado, Monteiro pode ser eleito deputado e exercer mandato

Reportagem – Eduardo Piovesan
Edição – Pierre Triboli
Com informações da Agência Senado

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Brasil: Mourão defende diversificação de parcerias com países árabes

Publicados

em

O vice-presidente Hamilton Mourão defendeu hoje (4), na capital paulista, a ampliação das parcerias entre países árabes e o Brasil. “Temos que deixar de nos olhar como meros supermercados. Cada um vem no país do outro e compra aquele produto que está na prateleira”, comparou. Ele participou do encerramento do Fórum Econômico Brasil & Países Árabes, que reúne líderes empresariais e políticos de 22 países árabes.

“Observamos que cerca de 80% das vendas brasileiras para mercados árabes são de commodities agrícolas, enquanto aproximadamente 90% de nossas importações desses mesmos mercados correspondem a combustíveis minerais, adubos e fertilizantes, insumos essenciais para a nossa produção agrícola”, exemplificou o vice-presidente. 

Ele avalia que há espaço, portanto, para diversificação do comércio e dos serviços com o Brasil. “Precisamos subir a escada desse relacionamento e avançar nas áreas de tecnologia, investimento e nos tornarmos realmente parceiros estratégicos”, apontou.

Mourão destacou também que as exportações brasileiras para as nações árabes crescem desde 2003 e que, se tomadas em seu conjunto, seriam o terceiro principal parceiro comercial do Brasil para as exportações e o quinto para as importações. “O Brasil tornou-se o maior produtor de proteína halal do mundo e trabalha para fornecer outros produtos adaptados aos costumes e tradições da religião islâmica”, acrescentou.

Leia Também:  Mesmo se cassado, Monteiro pode ser eleito deputado e exercer mandato

Para o vice-presidente, as parcerias comerciais com o mundo árabe ganham um “sentido estratégico” diante dos impactos das sucessivas crises observadas no século 21, que incluem o “o crash financeiro de 2008, a instabilidade política em diferentes regiões do planeta, os desastres ambientais cada vez mais frequentes, a tensão geopolítica entre as duas maiores economias do mundo e, obviamente, a pandemia da covid-19”.

“Precisamos trabalhar em parceria, em favor de iniciativas que nos tragam benefícios mútuos, com maior resiliência e segurança para as nossas nações”, propôs. Mourão destacou ainda a eclosão do conflito entre a Rússia e a Ucrânia como mais um fato que cria instabilidade no mundo. “A Câmara de Comércio Árabe Brasileira tem contribuído para que setores público e privado trabalhem com sinergia para identificar e explorar essas oportunidades”.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Política Nacional

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI