POLÍTICA NACIONAL

Diego Tavares toma posse como senador pela Paraíba na vaga de Daniella Ribeiro

Publicados

em


.

Tomou posse nesta quarta-feira (23) o senador pelo estado da Paraíba, Diego Tavares. Como primeiro suplente, ele assume a vaga deixada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) que requisitou licença para tratar de interesse particular até 21 de janeiro de 2021.

O ato de posse foi conduzido pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, no gabinete da Presidência, e contou com a participação dos senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Fernando Bezerra (MDB-PE) e Vanderlan Cardoso (PSD).

Pelas redes sociais, Diego agradeceu a confiança da senadora Daniella em seu trabalho, aos eleitores pelo apoio e informou que dará atenção às pautas já defendidas pela paraibana como melhorias na educação e ciência e tecnologia. Diego também ressaltou sua experiência nas áreas de assistência social, trabalho e Previdência e disse que esses temas também serão foco de sua atuação no Senado.  

“Ser, aos 37 anos, o senador mais jovem da história da Paraíba é motivo de grande orgulho, enorme satisfação e extrema responsabilidade, sobretudo pelo momento que vivemos diante da maior crise sanitária da história. Precisamos oferecer ao país força e energia para que possamos superar todos os desafios, e estou disposto a ser, no Senado da República, uma voz da Paraíba em defesa de um país mais justo e com oportunidade para todos”, disse em publicação no Instagram.

Leia Também:  Marco legal das startups chega ao Congresso

Biografia

Diego Tavares é natural de João Pessoa, formado em direito, empresário e tem experiências na administração pública. Pelo governo do estado da Paraíba, foi secretário de Indústria, Comércio, Turismo e Desenvolvimento Econômico e assumiu também cargos na prefeitura de João Pessoa como secretário de Trabalho, Emprego e Renda; secretário de Comunicação; superintendente do Instituto de Previdência Municipal (IPM) e, mais recentemente, esteve na Secretaria de Desenvolvimento Social da Capital.

Diego é casado com Rita Pedrosa Tavares, tem duas filhas, e é filho do médico e ex-vice-prefeito de João Pessoa, Reginaldo Tavares.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

“Quer que eu baixe na canetada?”, diz Bolsonaro sobre diminuir preço do arroz

Publicados

em


source
Presidente Jair Bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro manifestou irritação sobre possibilidade de tabelar preço

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ficou irritado com um apoiador que pediu a ele que diminuísse o preço do arroz durante uma agenda em Cruzeiro, no Distrito Federal, neste domingo (25).

“Bolsonaro, baixa o preço do arroz, por favor. Não aguento mais”, disse o homem que abordou o presidente enquanto ele se prepararava para subir em sua moto.

“Tu quer que eu baixe na canetada? Você quer que eu tabele? Se você quer que eu tabele, eu tabelo. Mas você vai comprar lá na Venezuela”, respondeu Bolsonaro.

O homem saiu sem dizer nada. “Fala, e vai embora”, comentou o presidente diante dos demais apoiadores, seguranças e jornalistas que estavam no local.

Leia Também:  Itamaraty envia mensagem de saudação a Luis Arce, presidente eleito da Bolívia

Durante a manhã de hoje, o presidente passeou de moto pelo DF com os ministros da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, e da Casa Civil, general Walter Braga Neto.

No interior do mercado, Bolsonaro foi ovacionado por apoiadores e ouviu palavras em sua defesa. Na saída do local, porém, foi recepcionado com gritos de “fora Bolsonaro”.

Pressionada pela alta de preços dos alimentos e das passagens aéreas, a prévia da inflação oficial brasileira registrou em outubro sua maior alta desde 1995. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15) acelerou para 0,94% no mês, após alta de 0,45% em setembro.

No ano, a inflação acumulada é de 2,31%. No acumulado de 12 meses até outubro, o índice também acelerou para alta de 3,52%, vindo de 2,65% em setembro.

O grupo de alimentação e bebidas subiu 2,24% na prévia da inflação de outubro, alta puxada pelos alimentos consumidos em domicílio (2,95%). Entre os alimentos, os principais destaques foram óleo de soja (22,34%), arroz (18,48%), tomate (14,25%), leite longa vida (4,26%) e carnes (4,83%).

Leia Também:  Deputadas promovem debate sobre o mundo de trabalho das mulheres

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA