POLÍTICA NACIONAL

Governo anuncia cobertura 4G e internet gratuita na Ilha de Marajó

Publicados

em


O governo federal anunciou hoje (9) a implantação da rede de comunicação banda larga móvel 4G na Ilha do Marajó, no Pará, e de ponto de internet gratuita para a população. A ação acontece no âmbito do plano de ação do programa Abrace o Marajó, também apresentado nesta sexta-feira pelo governo, em cerimônia realizada em Breves, município da ilha.

De acordo com o Ministério das Comunicações, seis localidades do Marajó passarão a ter cobertura 4G, grande parte, em área rural. A estrutura de conexão deve estar concluída até 2022. Serão beneficiados os distritos de Mainard, Câmara do Marajó, Retiro Grande, Piriá, São Miguel do Pracuúba e Joanes, alcançando mais de 7 mil habitantes.

A partir do plano de universalização da telefonia, aprovado pelo Decreto 9.619/2018, as empresas de telefonia se tornam obrigadas a disponibilizar a cobertura, com toda a estrutura de acessibilidade, até 2023.

Além das seis localidades no interior da ilha, a cidade de Breves está contemplada no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e a empresa TIM. O documento prevê a cobertura 4G, financiado pela operadora, em 350 municípios do Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país.

Leia Também:  Especialistas defendem o reconhecimento dos esportes eletrônicos como modalidade desportiva

WiFi na Praça

Também foi anunciado hoje a ativação de mais um “WiFi na Praça”, projeto que permite o acesso gratuito e ilimitado à internet em praças públicas. A conexão é via satélite com um raio de cobertura de 200 metros.

De acordo com o Ministério das Comunicações, a comunidade de Corcovado, no município de Breves é a segunda localidade no país a receber a ativação do projeto. O primeiro WiFi na Praça foi implementado no município de Angélica, comunidade rural do Rio Grande do Norte, em agosto deste ano.

Por meio do programa Governo Eletrônico foram instalados 94 pontos de internet banda larga via satélite na Ilha de Marajó, em áreas urbanas e rurais, atendendo escolas, unidades de saúde, pontos de fronteira, uma faculdade e uma biblioteca.

Edição: Valéria Aguiar

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Flávio Arns propõe criação do Dia Nacional de Prevenção da Asfixia Perinatal

Publicados

em


No Brasil, estima-se que de 15 mil a 20 mil bebês sofrem lesões neurológicas por falta de oxigenação durante o parto ou logo após. A asfixia perinatal representa a segunda ou terceira principal causa de morte neonatal em todo o mundo, acarretando sérias lesões neurológicas em uma proporção de 20% dos casos. Entre as sequelas, constatam-se diversos graus de perda motora ou sensorial e de anormalidade na função cognitiva. O senador Flávio Arns (Podemos-PR) apresentou um projeto (PL 5.034/2020) que cria o Dia Nacional de Prevenção da Asfixia Perinatal, a ser celebrado, anualmente, no dia 25 de setembro. O jornalista Jeziel Carvalho, da Rádio Senado, conversou com Arns sobre o assunto. Ouça o áudio com a entrevista.​

Leia Também:  Comissão debate imunidade de rebanho na pandemia de Covid-19
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA