POLÍTICA NACIONAL

Governo brasileiro comemora eleição de novo presidente do BID

Publicados

em


.

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) comemorou na noite de sábado (12) a eleição do norte-americano Mauricio Claver-Carone para a presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Carone é o primeiro cidadão dos Estados Unidos a liderar a instituição em seus 61 anos, tendo sido uma indicação do presidente Donald Trump que recebeu o apoio do governo brasileiro. Assessor sênior do presidente dos EUA, Claver-Carone assumirá o cargo a partir do dia 1º de outubro e deve cumprir um mandato de cinco anos à frente da instituição. 

“Apoiada pelo governo brasileiro, a eleição de Mauricio Claver-Carone representa uma proposta de gestão pragmática, transparente, eficiente e associada a valores comuns e fundamentais às Américas, como democracia, liberdade econômica, desenvolvimento sustentável e Estado de Direito. Nesse espírito, o Brasil acredita que o BID terá papel ainda maior para alavancar os recursos necessários para apoiar a recuperação econômica da região, principalmente por meio de investimentos do setor privado e em infraestrutura”, afirmou o Itamaraty, em nota oficial.

BID

O banco, com sede em Washington, foi fundado em 1959 com o propósito de financiar projetos de desenvolvimento econômico, social e institucional e promover a integração comercial na área da América Latina e o Caribe. Desde então, sempre teve como presidente um cidadão de naturalidade latino-americana, incluindo o atual, o colombiano Luis Alberto Moreno, à frente da instituição desde 2005. Ao todo, o BID é composto por 48 países-membros, que incluem as nações latino-americanas e da região do Caribe, além de EUA, Canadá, União Europeia, Japão, China, Coreia do Sul e Reino Unido. 

Leia Também:  Kátia Abreu pede ao Itamaraty informações sobre custos de embaixadas

Os EUA têm o maior peso nas decisões do banco, com 30% do poder de voto, seguido por Brasil (11,3%), Argentina (11,3%), México (7,2%), Japão (5%), Canadá (4%) Venezuela (3,4%), Colômbia (3,1%) e Chile (3,1%). Os demais países, juntos, somam cerca de 21,2% dos votos. Na eleição deste sábado, Maurício Claver-Carone foi eleito com 30 votos a favor e 16 abstenções. O norte-americano obteve o apoio de 66,8% do capital votante. Na América do Sul, além do Brasil, apoiaram a candidatura de Carone os governos do Paraguai, Peru, Colômbia e Bolívia, entre outros.

Edição: Nélio de Andrade

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Ney Suassuna assume novo mandato no Senado

Publicados

em


O empresário Ney Suassuna foi empossado nesta terça-feira em mais um mandato no Senado, desta vez na qualidade de primeiro suplente do senador Veneziano Vital do Rego (PSB-PB), que pediu licença até 21 de janeiro de 2021 para tratar de assuntos pessoais.

Ney Suassuna, que exerceu mandatos de senador de 1995 a 1999, e de 1999 a 2007, irá representar o Republicanos. Ele foi empossado no cargo pelo senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), que presidia os trabalhos da sessão plenária.

Após prestar seu compromisso regimental, Ney Suassuna registrou que esta é a quarta vez que ele toma posse no Senado. Ele também destacou a sua ligação pessoal com a família do senador Veneziano Vital do Rego.

— Nunca fui vereador, nunca fui deputado estadual, deputado federal. Tudo que aprendi em política foi nesta Casa. Fui vice-líder do governo Lula, fui ministro no governo de Fernando Henrique Cardoso, líder do PMDB e líder da maioria, presidente da Comissão de Orçamento e da Comissão de Assuntos Econômicos — afirmou.

Leia Também:  Economistas criticam teto de gastos e tributação regressiva em debate sobre pós-pandemia

Ney Suassuna disse que a política vive novos tempos e que fará o melhor que estiver ao seu alcance em favor do Brasil e da Paraíba. Ele é graduado em Administração, Economia e Pedagogia, com pós-graduação em Processamento de Dados.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA