POLÍTICA NACIONAL

Kajuru critica tentativas de Bolsonaro de desacreditar Justiça Eleitoral

Publicados

em

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) criticou em Plenário as constantes tentativas do presidente da República, Jair Bolsonaro, “de fazer campanha para desacreditar a Justiça Eleitoral brasileira”. Em pronunciamento nesta quarta-feira (29), o parlamentar se disse indignado e classificou as atitudes do chefe do Executivo como “uma articulação de cunho golpista”.

— O articulador da campanha, o presidente da República, demonstra mais aversão às urnas eletrônicas à medida que o pleito se aproxima e as pesquisas de intenção de voto mostram que seu sonho de reeleição pode se transformar em pesadelo — afirmou.

Kajuru também lamentou a participação das Forças Armadas, por intermédio do Ministério da Defesa, que na avaliação dele vem adotando o mesmo discurso com argumentos “infundados” do presidente Bolsonaro. Em sua opinião, as afirmações sobre suspeição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são uma tentativa usada para desacreditar a corte eleitoral perante a opinião pública brasileira.

— E tome-lhe ofícios assinados pelo general Paulo Sérgio de Oliveira, até alegando desprestígio, em busca de um protagonismo descabido. As Forças Armadas têm, na Comissão de Transparência das Eleições, criada pelo TSE em setembro do ano passado, a mesma importância da OAB, da Polícia Federal, do TCU, do Congresso Nacional e da Sociedade Civil. Não cabe aos militares a supervisão do processo eleitoral — declarou.

Leia Também:  Vai à Câmara nome de Carmen Portinho como patrona do urbanismo no Brasil

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Agência Senado

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

‘Esquerda é acostumada botar fogo na bandeira nacional’, diz Bolsonaro

Publicados

em

Podcast 'CARA A TAPA`
Reprodução

Podcast ‘CARA A TAPA`

Em entrevista ao podcast “Cara a Tapa”, durante a manhã deste sábado (13), o  presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que “O pessoal da esquerda é acostumado a botar fogo na bandeira nacional”.

“Eu respeito a bandeira nacional. O pessoal da esquerda é comum você ver botar foga na bandeira nacional e fazer com que os símbolos religiosos sejam profanados, do lado de lá (esquerda), sempre preferiram a cor vermelha, que é associada a ditadutra no mundo todo.”

A resposta veio na segunda pergunta, após o início da conversa, em que o mandatário foi questionado sobre estar atrelando às cores verde e amarelo à campanha política e ao bolsonarismo. O presidente continuou: 

“É de todos nós, pooh…inclusive o verde e amarelo começou a surgir na nossa campanha com mais enfase, né? Quando nós chegamos (campanha de 2018) começou a se a usar mais ainda. Logicamente que o pessoal faz uma relação comigo, mas não tem nada haver, é de todos nós.”

Em 2018, Bolsonaro usou as cores e a bandeira do Brasil em sua campanha eleitoral, na época, segundo ele, o intuito era reforçar o patriotismo.

Leia Também:  Vai à Câmara nome de Carmen Portinho como patrona do urbanismo no Brasil

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI