POLÍTICA NACIONAL

Lula e Ciro reatam amizade em reunião e aliança contra Bolsonaro é cogitada

Publicados

em


source
ciro lula
Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Lula e Ciro Gomes


O ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro Ciro Gomes se reuniram e reataram a amizade depois de terem rompido os laços durante a eleição presidencial de 2018, por conta da disputa dentro da esquerda por um nome viável. O encontro ocorreu há um mês na sede do Instituto Lula, em São Paulo, mas só foi revelado hoje (29) pelo jornal O Globo .

O encontro foi recebido como uma possibilidade de construção de uma alianaça de partidos de esquerda contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2022. Segundo O Globo, a organiação dos detalhes para realização da reunião foi mediada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que faz parte do partido de Lula, mas é aliado político dos irmãos Gomes. 

As informações obtidas dizem que a reunião durou a tarde inteira. De acordo com o jornal, Ciro teria revelado a sua chateação com o PT, enquanto Lula expôs os ataques do ex-ministro contra o seu partido. Apesar da conversa sobre os ressentimentos de ambos, boa parte da conversa teria sido dedicada ao governo Bolsonaro e a sua forma de conduzir a política. Os candidatos estão há um mês sem realizar ataques um ao outro.

Leia Também:  PL prevê dedução de IR de startups que produzam conteúdos para educação básica

Durante entrevistaao programa Roda Viva, na última segunda-feira (26), o  ex-marqueteiro petista João Santana afirmou que Lula deveria ser vice e apontou uma chapa Ciro-Lula como “imbatível”.Se as esquerdas se unirem em torno de Ciro Gomes, Ciro Gomes pode ser um candidato extremamente viável”, complementou.

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Após manifestação de Davi, Aneel decide reduzir em 4,12% tarifa de energia no Amapá

Publicados

em


A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, por unanimidade, a redução de 4,12% no valor da tarifa da energia elétrica no Amapá para os próximos 12 meses. Para os consumidores residenciais, o reajuste tarifário chega a -5,89%. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, fez uma sustentação oral em defesa da diminuição da conta de luz no estado durante a reunião da diretoria da agência nesta terça-feira (1).

Em sua manifestação, transmitida por videoconferência, Davi Alcolumbre disse que o incêndio na subestação de Macapá prejudicou 80% do abastecimento de energia no estado, o que resultou em mais de 20 dias de fornecimento precário de luz em 13 dos 16 municípios amapaenses.

— A Aneel, sensibilizada com a situação trágica que passou a população do Amapá, decidiu pela redução da tarifa da energia elétrica, medida fundamental aos amapaenses, que viveram dias difíceis e que estão, gradativamente, recuperando a normalidade das suas vidas. É mais um gesto de reconhecimento do governo federal à situação trágica que o estado passou nas últimas semanas — afirmou.

Leia Também:  Articulações movimentam bastidores para eleições 2022, que podem ter surpresas

O diretor-geral da Aneel, André Pepitone, lembrou que Davi foi o primeiro presidente do Senado a fazer uma sustentação oral em reunião da diretoria da agência. O relator do processo foi o diretor Sandoval Feitosa.

— A decisão é no sentido de acharmos uma solução para atenuar o sofrimento e as dificuldades que a economia local do estado do Amapá passa neste momento — disse Feitosa, ao proferir o parecer.

A redução na tarifa de luz é parte de uma série de medidas, coordenadas por Davi com diversos ministérios, para amenizar os danos que o apagão causou aos amapaenses. Na semana passada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, editou medida provisória que isentou o pagamento da conta de luz de novembro para a população dos municípios afetados.

Outra ação mediada junto à equipe econômica do governo foi a antecipação para dezembro do pagamento aos beneficiários de prestação continuada (BPC), previdenciária e assistencial pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Amapá.

Da Assessoria da Presidência do Senado

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Leia Também:  Proposta proíbe uso de linguagem neutra na língua portuguesa

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA