POLÍTICA NACIONAL

No Dia do Professor, senadores defendem investimentos e valorização da profissão

Publicados

em


A importância da valorização dos profissionais da educação foi registrada pelos senadores nas redes sociais nesta quinta-feira (15), em homenagem ao Dia do Professor. A data foi oficialmente instituída por um decreto em 1963, no governo de João Goulart, para homenagear os profissionais dedicados ao ensino e ao desenvolvimento da educação no país.

Ao registrar sua homenagem, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é professor, declarou que a educação transforma o mundo e que os professores precisam de investimento. Para ele, “investir em educação é investir no futuro da humanidade”.

Flávio Arns (Podemos-PR), que também é professor, aproveitou a data para ressaltar a importância do respeito, diálogo, entendimento e valorização de quem faz a educação.

— Educação é tudo na vida. E o mais importante é que a gente valorize quem faz a educação: professor e professora. Vamos em frente, sempre nessa luta e nessa caminhada. Feliz dia! Tudo de bom — disse.

Mesma opinião tem José Serra (PSDB-SP), para quem os professores exercem um papel fundamental na sociedade. O senador aproveitou a data para registrar que também foi professor e que muito se honrou de sua atuação.

“Mais do que homenagens, eles merecem políticas públicas de valorização da profissão. Eu sempre estive atento a isso durante minha vida pública”, registrou.

Para Fabiano Contarato (Rede-ES), ser professor é lutar por uma sociedade melhor e mais justa. “Sempre digo que uma das minhas missões é ser professor. Hoje, especialmente, deixo meu carinho e respeito aos colegas de profissão que dedicam a vida ao ensino. A educação de qualidade transforma. Parabéns, professores”.

Leia Também:  Proposta abre crédito extra de R$ 29,4 mi para Judiciário e Ministério Público

Os senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Rogério Carvalho (PT-SE) também atuaram como professores e declararam que a importância dos professores é inquestionável. Para Otto, “eles são um dos pilares da educação e são essenciais na formação e construção do futuro dos alunos e da nação”. Já Rogério, registrou que tem orgulho de ser professor e de estar no Senado Federal “lutando pelos direitos dessa classe que engrandece nosso país”.

Educação na pandemia

As adversidades e a adaptação para os professores manterem a qualidade de ensino em tempos de pandemia foram lembradas por Wellington Fagundes (PL-MT).

— Parabéns a você professor que se reinventou, se fez ainda melhor e seguiu ensinando. Hoje, o abraço é distante, mas a consideração e o carinho sempre serão os mesmos — felicitou.

Para Telmário Mota (Pros-RR), os profissionais da educação se mantiveram firmes, mesmo diante de todas as dificuldades.

“Se antes, professor brasileiro já se via diante de uma sala lotada e carente de tudo, agora está sozinho e diante de uma tela. O trabalho de educar a distância é ainda mais desafiador. Parabéns a esses heróis”, publicou.

Valorização

Já o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) defendeu que a pandemia veio reforçar a importância dos investimentos nesses profissionais, nas escolas e universidades, mesma defesa feita pela senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), que prometeu se dedicar para melhorar o investimento em educação, para a construção de mais escolas, mais creches e para possibilitar o devido reconhecimento a todos os profissionais da educação.

Jorge Kajuru (Cidadania-GO), por sua vez, compartilhou que uma pesquisa recente sobre o índice global de status de professores mostra que o Brasil, entre 21 países, se encontra em penúltimo lugar em relação ao respeito e valorização dos professores. O senador apresentou ainda dados que revelam que os professores não são levados em consideração quando são tomadas decisões sobre a educação.

Leia Também:  Governo espera oferecer pelo menos três vacinas contra a Covid-19 para a população

“Os professores têm sido tratados como personagens secundários da educação, mas não protagonistas das políticas públicas sobre a questão. Afirmo aqui, e com toda minha convicção de homem público, que o Brasil chegará ao concerto das grandes nações quando, verdadeiramente, valorizar essa figura ímpar, que é o professor, como protagonista das políticas públicas e das práticas educacionais”, enfatizou Kajuru.

A necessidade de valorização dos professores foi reforçada também pelos senadores Eduardo Braga (MDB-AM), Angelo Coronel (PSD-BA), Carlos Fávaro (PSD-MT), Zenaide Maia (Pros-RN), Vanderlan Cardoso (PSD-GO) e Cid Gomes (PDT-CE). Para Cid, “só existe educação de qualidade com professores valorizados, bem remunerados e capacitados”.

A importância dos professores para a formação educacional, acadêmica, profissional e pessoal da sociedade foi registrada inclusive pelos senadores Antonio Anastasia (PSD-MG), Lasier Martins (Podemos-RS), Alvaro Dias (Podemos-PR), Elmano Férrer (PP-PI), Izalci Lucas (PSDB-DF), Carlos Viana (PSD-MG), Paulo Rocha (PT-PA), Confúcio Moura (MDB-RO), Romário (Podemos-RJ), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), Major Olimpio (PSL-SP), Plínio Valério (PSDB-AM) e Weverton (PDT-MA).

Acompanhe os desafios para os professores e propostas que visam melhorias para essa categoria de profissionais.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Senado aprova diretoria da Autoridade Nacional de Proteção de Dados

Publicados

em


O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (20) as indicações de cinco diretores para a recém-criada Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD). Entre os nomeados está Waldemar Gonçalves Ortunho Junior, que será o diretor-presidente do conselho diretor do novo órgão. Ouça mais informações no áudio. A reportagem é de Hérica Christian, da Rádio Senado.

Leia Também:  Projeto permite desconto de honorário advocatício em processo administrativo previdenciário
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA