POLÍTICA NACIONAL

Plenário rejeita requerimento e mantém votação de proposta que altera Código Penal

Publicados

em


.

O Plenário da Câmara rejeitou há pouco, por 230 a 217 votos, o requerimento do apresentado pelo PL para retirada de pauta do Projeto de Lei 1485/20, o único previsto para a sessão desta manhã. A proposta aumenta as penas de vários crimes ligados ao desvio de recursos públicos durante a pandemia de coronavírus.

O deputado Giovani Cherini (PL-RS), que falou pelo partido, pediu mais tempo para analisar a proposta.

O deputado Rodrigo Agostinho (PSB-SP) leu há pouco o parecer, que foi elaborado pela deputada Greyce Elias. Os deputados vão agora discutir o parecer.

Saiba como funcionam as sessões virtuais do Plenário.

Mais informações em instantes

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Rachel Librelon

Leia Também:  Mais de R$ 411 bilhões já foram gostos no combate à pandemia
Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Carlos Bolsonaro comprou imóvel por valor venal 70% menor

Publicados

em


source
carluxo
IG – Último Segundo

Carlos Bolsonaro diz não ser ‘covarde’ e assume uso das redes do pai


O filho do presidente Jair Bolsonaro (Sempartido) e vereador do Rio de Janeiro,  Carlos Bolsonaro (Republicanos) comprou um imóvel por valor 70% menor do que é avaliado pela prefeitura. O jornal O Estado de São Paulo apurou as informações em uma reportagem.


O imóvel comprado por Carlos Bolsonaro fica em Copacabana, zona sul do Rio, e custou R$ 70 mil ao vereador, sendo que o valor venal (valor definido pelo prefeitura para cobrar impostos) era de R$ 256 mil no momento da compra.

O Estadão diz que o negócio foi fechado em 2009 e que o escritório responsável pelos trêmites legais foi o mesmo que lavrou a escritura de outro apartamento comprado pelo verador, que custou R$ 150 mil e foi pago em dinheiro vivo. Este imóvel, na verdade, é avalido em R$ 213 mil pela prefeitura, diz o jornal.

Leia Também:  Aprovada indicação de Telles Ribeiro para embaixada do Brasil no Líbano

Carlos Bolsonaro é alvo de investigação do Ministério Público sobre a prática de rachadinha e a contratação de funcionários fantasmas em seu gabinete.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA