POLÍTICA NACIONAL

Policiais lançam candidaturas contra o discurso “bandido bom é bandido morto”

Publicados

em


source
pm
Agência Brasil

Policiais Militares


Os policiais militares engajados no movimeto Policiais Antifascimo decidiram articular candidaturas para disputar as eleições municipais de 2020, com o intuito de mudar a imagem de que todos os policiais são conservadores e defendem pautas de segurança pública reacionárias.


Os integrantes do movimento, em sua maioria filiados à partidos de esquerda, falam na criação de uma ” bancada antibala “, que tem como princípios a defesa de políticas públicas contra o ecarceramento em massa, a flexibilização do porte de armas, o punitivismo exacerbado e o discurso ” bandido bom é bandido morte “, geralmente defendido por policiais e militares conservadores que integram a “bancada da bala” no Congresso.

Os policiais são conhecidos por promoverem críticas ao modo como as instituições da polícia funcionam e propõe novos modelos de segurança pública que fujam do padrão adotado pelas PMs, GCMs (Guarda Civil Metropolitana) e carcereiros ao redor do país.

Leia Também:  Projeto visa proteger dados pessoais de estudantes nas plataformas de ensino a distância

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Proposta isenta IPI de automóvel de pessoa com síndrome de Down

Publicados

em


.
Gustavo Sales/Câmara dos Deputados
Rodrigo Coelho
Rodrigo Coelho: a medida facilita a transposição de obstáculos por pessoas com deficiência

O Projeto de Lei 3279/20 isenta automóveis comprados por pessoas com síndrome de Down do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). A isenção valerá também para o seu representante legal.

A proposta, do deputado Rodrigo Coelho (PSB-SC), altera a Lei 8.989/95, que já isenta do tributo as pessoas com deficiência física, visual, mental ou autistas. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A isenção pode reduzir em até 30% o valor do veículo, segundo Coelho. Para ele, a facilitação da compra de automóveis por pessoas com deficiência é relevante auxílio na transposição dos obstáculos que surgem diariamente em suas vidas. “Alterar a lei para sanar essa omissão, portanto, é urgente e necessário”, afirma.

O deputado ressalta que, atualmente, uma em cada 600 a 800 crianças nasce com síndrome de Down no Brasil.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Tiago Miranda
Edição – Pierre Triboli

Leia Também:  Aprovada indicação de Rafael de Mello Vidal para embaixador do Brasil em Angola

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA