POLÍTICA NACIONAL

Prédio do Congresso exibirá frases e fotos no Dia Internacional de Conscientização do Câncer de Mama

Publicados

em


Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Congresso iluminado em homenagem ao Outubro Rosa
Todos os anos as cúpulas da Câmara e do Senado ficam iluminadas de rosa em adesão à campanha contra o câncer de mama

Na próxima segunda-feira (19), Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama, serão projetados nas torres do prédio principal do Congresso Nacional fotos, frases de conscientização e dados da incidência da doença no País.

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do câncer de pele não melanoma. A doença mata cerca de 14 mil brasileiras a cada ano, mas pode ser evitada por meio de exames rotineiros.

Outubro Rosa
A projeção poderá ser conferida das 19h às 22h30. O evento é promovido pela Recomeçar – Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília -, em parceria com a Secretaria da Mulher da Câmara, a Procuradoria Especial da Mulher no Senado, e faz parte do calendário de atividades do Outubro Rosa do Congresso.

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Leia Também:  Projeto dispensa o uso de máscaras em locais abertos, órgãos públicos e templos religiosos

 

 

Da Redação – ND

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Projeto permite a alunos beneficiados por cotas disputar vagas de ampla concorrência

Publicados

em


Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Renda Básica. Dep. Felipe Rigoni(PSB - ES)
Felipe Rigoni: o ajuste se faz necessário para tornar o sistema de cotas mais justo

O Projeto de Lei 4799/20 altera a Lei de Cotas nas Universidades para autorizar alunos beneficiados com reserva de vagas no ensino superior a também disputar vagas destinadas à ampla concorrência. Segundo o texto, que tramita na Câmara dos Deputados, cotistas aprovados dentro do número de vagas oferecido para ampla concorrência não serão computados como ocupantes de vagas reservadas.

O autor do projeto, deputado Felipe Rigoni (PSB-ES), explica que a alteração foi inspirada na lei de cotas dos concursos públicos federais. “No regime atual, os alunos cotistas concorrem exclusivamente dentro de suas cotas, ainda que tenham nota suficiente para disputar as vagas da ampla concorrência. O ajuste se faz necessário para tornar o sistema de cotas mais justo”, observa Rigoni.

A Lei de Cotas para o ensino superior estabelece que todas as instituições federais de ensino superior – universidades federais e instituições federais de ensino técnico de nível médio – devem reservar, no mínimo, 50% das vagas de cada curso a estudantes de escolas públicas.

Leia Também:  Deputados avaliam que não é o momento de discutir obrigatoriedade de vacina

Dentro dos 50%, metade das vagas deve ser destinada a estudantes de famílias com renda mensal igual ou menor que 1,5 salário mínimo per capita.

Em cada faixa de renda, entre os candidatos cotistas, são separadas vagas para autodeclarados pretos, pardos e indígenas e pessoas com deficiência, proporcionalmente ao censo do IBGE.

Reportagem – Murilo Souza 

Edição – Pierre Triboli

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA