POLÍTICA NACIONAL

Projeto exige medição da pressão arterial em crianças com mais de 3 anos

Publicados

em


.
Luis Macedo
Deputado Ney Leprevost
Ney Leprevost: a OMS considera a hipertensão arterial um problema de saúde pública

O Projeto de Lei 4274/20 torna obrigatório, durante consultas pediátricas, a medição da pressão arterial de crianças com mais de 3 anos de idade a fim de rastrear e diagnosticar a hipertensão arterial infantil ou complicações renais, cardiológicas e na retina. É o chamado “teste do bracinho”.

O projeto está sendo analisado pela Câmara dos Deputados. Segundo a proposta, quando forem detectadas alterações na pressão arterial, as crianças deverão ser encaminhadas para atendimento especializado e para a realização de exames complementares.

O deputado Ney Leprevost (PSD-PR), autor do projeto, lembra que, como o número de casos não para de crescer, a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a hipertensão arterial um problema de saúde pública.

“Pesquisas indicam que a elevação da pressão arterial na infância representa fator de risco para que a enfermidade se manifeste, mais tarde, na vida adulta. Filhos de pais hipertensos devem redobrar os cuidados, porque pressão alta é uma doença hereditária e crônico-degenerativa que pode provocar lesões graves no coração, no cérebro, nos rins e em membros e artérias”, diz Leprevost.

Leia Também:  Senado aprova indicação de novo embaixador em Trinidad e Tobago

Reportagem – Murilo Souza
Edição – Pierre Triboli

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

Proposta exige aval prévio da OAB para abertura de cursos de direito

Publicados

em


.
Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Rubens Pereira Júnior
Rubens Pereira Júnior: objetivo é aumentar a qualidade dos novos cursos

O Projeto de Lei 3124/20 determina que a abertura de novos cursos de direito dependerá de manifestação prévia do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Hoje, a criação dos cursos depende apenas de autorização do Ministério da Educação.

O texto tramita na Câmara dos Deputados. Para o autor da proposta, deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB-MA), o aval da OAB pode contribuir para acabar com a baixa qualidade do ensino jurídico no País.

“A Ordem dos Advogados do Brasil é o órgão que melhor pode avaliar a abertura de novos cursos, considerando que já faz indicações dos melhores cursos oferecidos pelas instituições públicas e privadas”, diz Pereira Júnior.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Pierre Triboli

Leia Também:  Frente da Agropecuária defende equilíbrio entre produtividade e preservação ambiental
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA