POLÍTICA NACIONAL

Projeto proíbe a venda de medicamentos “anti-cio” para uso em cadelas e gatas

Publicados

em


O Projeto de Lei 4853/20 proíbe a venda de medicamentos “anti-cio” usados como método contraceptivo em cadelas e gatas sem prescrição feita por médico veterinário. A matéria está sendo analisada pela Câmara dos Deputados.

Vinicius Loures/Câmara dos Deputados
Audiência Pública - Tema:
Segundo Célio Studart, animais podem vir a ter infecções e até tumores no útero e nas mamas

Autor do projeto, o deputado Célio Studart (PV-CE) argumenta que muitos donos de animais domésticos têm utilizado medicamentos “anti-cio” de maneira indiscriminada para evitar gestações indesejadas dos animais ou para que não haja cio. Ele alerta que essa prática tem como consequência a exposição dos animais a elevadas doses de hormônios, aumentando a chance de desenvolvimento de câncer e do nascimento de filhotes com sérias deformações.

“Existem estudos mostrando que de 10 cadelas que usaram regularmente a “vacina anti-cio”, 9 poderão apresentar problemas como a piometra, uma infecção do útero que pode levar a morte”, disse o deputado.

Ele cita ainda diversos outros motivos para não usar injeções ou comprimidos anticoncepcionais em animais, como por exemplo, infecções e tumores de útero, diabetes e tumores de mama.

Leia Também:  Partidos apelam ao TCU e ao STF para garantir vacinação sem critérios políticos

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Murilo Souza

Edição – Ana Chalub

Propaganda

POLÍTICA NACIONAL

‘No Brasil, cloroquina tem 100% de cura’, diz Bolsonaro a franceses; veja

Publicados

em


source
bolsonaro
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender e recomendar o uso da cloroquina para o tratamento da Covid-19. Desta vez, ele respondeu a um grupo de franceses que se reuniu na frente do Palácio da Alvorada.  O remédio ainda não tem comprovação científica de que faz algum efeito contra a doença.

“No Brasil, tomando a cloroquina, no início dos sintomas, 100% de cura”, disse o presidente, que também afirmou desconhecer a situação atual do remédio na França. “Eu sei que alguns cientistas franceses investiram na cloroquina lá atrás. Não sei como está a França no momento reagindo a essa pandemia, se usa cloroquina ou não”, acrescentou.

Veja o vídeo a seguir: 

Leia Também:  Alistamento da primeira eleitora brasileira completa 93 anos

Contexto 

O governo da França chegou a proibir o uso da hidroxicloroquina para tratar a Covid-19 nos hospitais, depois que dois órgãos responsáveis pela saúde pública no país se declararam contrários à utilização da substância.

O medicamento ainda não tem comprovação científica de que é efetivo no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2). Um estudo recente, com quase 100 mil pacientes com Covid-19, descartou que a cloroquina e a hidroxicloroquina são eficazes contra a doença, enfatizando que os dois medicamentos aumentam o risco de morte.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA