Momento Cidades

População em situação de rua recebe atenção especial da Prefeitura Municipal

Publicado


.

Teve início nesta segunda-feira (23) uma ação especifica desenvolvida pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa Com Deficiência para atender a população em situação de rua da Capital nesse momento de prevenção à disseminação do  coronavírus. 

Até o dia 5 de abril, em cumprimento ao decreto 7.849/2020 do prefeito Emanuel Pinheiro, técnicos da Secretaria irão realizar a entrega de 100 marmitas/dia , a partir das 11h30, em frente ao Restaurante Popular. Além do fornecimento de alimentos, as pessoas estão sendo orientadas sobre as formas de prevenção  e  higienizaçã.

“Estamos trabalhando para garantir a segurança da população. Estudos estão sendo realizados de forma gradativa a fim de elencar novas ações para atender esse momento de pandemia vivenciado no país”, disse a secretário municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Wilton Coelho.

Assim como as demais unidades ligadas à Prefeitura também estará fechado pelo mesmo período estabelecido em decreto ,a fim de evitar a aglomeração de pessoas no local. 

Assim que forem determinadas novas medidas relacionadas ao cononavírus, a Secretaria irá informar o novo cronograma de atividades. “Estamos trabalhando para oferecer o que há de melhor e mais viável para a população de baixa renda que precisa dos serviços públicos ofertados”, destacou o secretário. 

A mesma medida foi adotada nos três albergues municipais, sendo eles Manoel Miraglia, Guia e Porto sendo cada unidade com capacidade de lotação de até 50 pessoas Os albergados estão sendo orientados sobre a importância da higienização pessoal, evitar o contato físico e ficar atento para qualquer sinal ou sintoma atípico que por ventura surgir. 

“Desde nossas campanhas como Aquece Cuiabá e Natal Sem Fome sempre olhamos com atenção especial à população em situação de rua, portanto, não podemos fechar os olhos nesse momento difícil e contribuir para esse grupo que é tão vulnerável. É a chamada humanização que defendemos e é a marca de nossa gestão”, frisou a primeira-dama Márcia Pinheiro que tem trabalhado em conjunto com a pasta a buscar soluções para o social cuiabano.

 

Comentários Facebook
publicidade

Momento Cidades

Idosos recebem máscaras produzidas pelo ateliê do Programa Siminina

Publicado


.

Vicente Aquino

Clique para ampliar

As máscaras de proteção contra a COVID-19 produzidas pelo ateliê do Programa Siminina começaram a ser distribuídas, na quinta-feira (02), durante a 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. Os primeiros beneficiados foram os idosos acamados que receberam a vacina em casa e compõe o grupo prioritário a partir dos 60 anos.  

De acordo com o Núcleo de Apoio à Primeira-dama, em parceria com a coordenação do Programa Siminina, a estratégia montada para a distribuição aos idosos foi utilizada durante a  campanha da Secretaria Municipal de Saúde, que disponibilizou  101 pontos diferentes para imunização para evitar aglomeração da população.

“Os idosos estão entre as prioridades que definimos e pensamos em utilizar a campanha de vacinação para que no ato de vacinação o idoso receba à máscara e também fique consciente da importância das medidas de higienização para evitar o contágio do coronavírus”, contou a primeira-dama Márcia Pinheiro.

No primeiro momento, o ateliê irá produzir 1.300 máscara que têm o público alvo direcionado aos idosos, moradores em situação de rua e aos profissionais da saúde, em caso de necessidade de falta Equipamento de Proteção Individual (EPI). Entretanto, desde a segunda-feira (30), o Núcleo de Apoio à Primeira-dama têm recebido doações de tecidos e materiais que irão gerar mais de 3.500 máscaras, segundo a estimativa do ateliê.

Além da doação de materiais, a campanha também têm recebido diversos voluntários dispostos em contribuir com a confecção das máscaras como o caso da costureira, de 62 anos, Solange Maria. A proprietária do ateliê que leva se nome soube da campanha pelas redes sociais e se interessou em participar da ação qual também serviu para ocupar o tempo, uma vez que, ela integra o grupo de risco e deve permanecer em isolamento social.

“Como tenho o ateliê em casa para mim foi tranquilo, como não tinha encomenda resolvi ajudar na confecção das máscaras. E para mim está sendo ótimo. Mandei mensagem para falando que gostaria de ajudar e agora estou aqui costurando. O tempo passa rápido. É divertido”, disse ao afirmar que entregará cerca de 800 máscaras à campanha.

A produção das máscaras faz parte do conjunto de ações que o Núcleo de Apoio à primeira-dama tem preparado nesse momento de crise: a campanha da hastag #cuiabasolidaria.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Cidades

Unidades dos Cras estão abertas para atender a população nesse momento de enfrentamento ao coronavírus

Publicado


.

Vicente Aquino

Clique para ampliar

Com a notícia divulgada pelo Governo Federal quanto ao  pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais afetados pela crise do novo coronavírus, a demanda nas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) aumentou nos últimos dias.

Diante desse novo cenário, a Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, esclarece que as 14 unidades existentes e Cuiabá estão abertas, prontas para atender à população no sentido de orientar e informar os procedimentos a serem tomados para receber o auxílio denominado como “coronavoucher”. O pagamento será feito por três meses e o valor poderá chegar a   R$ 1.200 para mães responsáveis pelo sustento da família.

No entanto, o secretário municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência informa que o município ainda não recebeu nada oficial do Ministério da Cidadania, mas já preparou toda equipe técnica para dar todo suporte necessário a essas pessoas de baixa renda da Capital. “O nosso pedido é que as pessoas tenham calma. Todas as informações que forem sendo recebidas pelo Governo Federal estaremos repassando para os nossos munícipes. Além do mais, é uma preocupação da gestão Emanuel Pinheiro prestar um serviço de excelência as famílias em risco de vulnerabilidade social”, salientou.

De acordo com o secretário, a grande procura nas unidades dos Cras se deve a um dos principais requisitos para recebimento da ajuda é de que a pessoa deve estar cadastrada no CadÚnico. Só aqui na Capital são mais de 75 mil famílias cadastradas. E para aquelas pessoas que ainda não estão no cadastro único deverão fazer pelo site do Governo federal que ainda não divulgou o link de acesso. O governo que fará o cruzamento das informações para verificar se a pessoa tem direito ou não de receber o “coronavoucher”

“Estamos atentos para obter conhecimento de todas as informações sobre esse benefício que veio em ótima hora e que vai ajudar e muito essas famílias nesse momento de enfrentamento a pandemia do coronavírus. Registro aqui também que as pessoas devem se informar sobre os pré-requisitos que estão sendo exigidos. O auxílio de 600,00 não será pago para toda população”, esclareceu Coelho.

O objetivo da ajuda é amenizar o impacto econômico causado pela pandemia do COVID-19 em face dos trabalhadores que tiveram sua renda reduzida ou a perderam.

Requisitos:

Tem que ser maior de 18 anos;

Não tenha emprego formal;

Não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;

A renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;

Que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Avisos:

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

microempreendedor individual (MEI); ou

contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou

trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Até o momento, não foi definido o cronograma do pagamento do auxílio emergencial, porém, de acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o calendário terá os mesmos moldes do utilizado para o saque-imediato do FGTS. Clientes da Caixa deverão receber o depósito diretamente em suas contas bancárias. Já correntistas e poupadores de outras instituições bancárias, poderão optar pelo depósito em suas contas sem a cobrança de transferência.

 

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana