Momento Destaque

Prefeito de Cuiabá foi submetido a teste rápido para coronavírus e deu negativo. Atendimento presencial na Assemnléia Legislativa de MT só dia 1º

Publicado

O Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro(na foto à esquerda com o Presidente da Assembleia MT Eduardo Botelho), defensor de manter o isolamento social, durante a pandemia, já foi submetido ao teste rápido para o novo coronavírus e deu negativo.

Emaunel, aliás, esta semana defendeu a testagem em massa em Cuiabá. O que não quer dizer que toda a população seria submetida ao exame, mas um quantitativo dos habitantes.

Desta forma, defende, poderia ser adotada medidas para conter o avanço da doença e, sobretudo, onde atacar evitar ao máximo novas vítimas da doença.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

O aumento dos casos confirmados de Covid-19 dentro da Assembleia Legislativo e o respectivo aumento da taxa de incidência do novo coronavírus entre os servidores e parlamentares, a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa prorrogou para o dia 1º de junho o atendimento presencial à população, nas dependências do Parlamento e o regime de trabalho remoto para os servidores.

 

Otavio Ventureli(com assessorias)

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Momento Destaque

Assessoria Jurídica do CRM de MT vai solicitar junto a Prefeitura da Capital cópias de atestados de médicos para averiguar entrevista de Secretário municipal

Publicado

A assessoria de imprensa do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso(CRM) se manifestou na tarde desta quarta-feira(08), sobre uma matéria veiculada no site momentomt, segundo a qual a Presidente do CRM, Dra. Hildente Monteiro Fortes(foto), teria dito que irá processar o Secretário Municipal de Saúde de Cuiabá, Antonio Possas de Carvalho, por ter afirmado em entrevista à Imprensa que “os médicos estão se acovardando diante dos atendimentos a pacientes infectados pelo coronavírus”.

Segundo a Assessoria do CRM MT, o que houve na matéria publicada foi um equívoco e enviou um pedido para que houvesse uma retificação por parte de nossa redação.

Segundo ainda a Assessoria de Imprensa da Conselho, o que a Dra. Hildente Monteiro disse, numa live, é que determinou a sua Assessoria Jurídica que providenciasse junto a Prefeitura de Cuiabá, uma solicitação oficial para que a Secretaria de Saúde do Municipio enviasse ao CRM cópias dos atestados apresentados pelos médicos, principalmente, dos que pertencem ao chamado “grupo de risco”, para análise do Conselho.

Sendo assim, o site momentomt, considera que, em nenhum momento, teve a intenção de desvirtuar o referido assunto veiculado na matéria já publicada e que fala sobre a possibilidade de o CRM processar o Secretário e, muito menos, causar mal estar entre as partes envolvidas no conteúdo. Expressamos aqui, as nossas desculpas por eventuais transtornos causados, tanto ao Secretário, quanto ao Coselho.

 

Otavio Ventureli(da redação do momentomt.)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Destaque

Facebook derruba, nesta quarta(07) rede de páginas coordenada por funcionários da Presidência e dos gabinetes de Flávio e Eduardo Bolsonaro

Publicado

O Facebook derrubou nesta quarta-feira uma rede com 88 contas, páginas e grupos ligados a funcionários dos gabinetes do presidente Jair Bolsonaro e aliados.

Entre eles, estão o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e os deputados estaduais Alana Passos e Anderson Moraes, ambos do PSL no Rio de Janeiro.

Para a empresa, o conjunto removido agia para enganar sistematicamente o público, sem informar a verdadeira identidade dos administradores, desde as eleições de 2018.

Os dados que constam das investigações da plataforma foram analisadas por pesquisadores americanos do Digital Forensic Research Lab (DRFLab), ligado ao Atlantic Council, especializados no combate à desinformação, às fake news e violação de direitos humanos em ambientes online.

Nos domínios do Facebook, a rede em questão atuava através de 14 páginas, 35 contas pessoais e um grupo. No Instagram, onde também houve remoção de conteúdos, foram identificadas 38 contas envolvidas com irregularidades. Juntas, essas engrenagens mobilizavam uma audiência de mais de 2 milhões de pessoas, de acordo com o DRFLab.

Uma nota divulgada pelo Facebook para justificar a remoção dos conteúdos diz que o esquema envolvia a combinação de contas duplicadas e falsas, cujo objetivo era evitar a fiscalização da plataforma. Elas representavam pessoas fictícias que publicavam conteúdos em páginas que simulavam a atividade de veículos de imprensa.

Entre as publicações, havia tópicos sobre política; eleições; críticas a opositores e a jornalistas e organizações de mídia e informações sobre a pandemia da Covid-19. Ainda segundo o texto, parte desse material já havia sido removido por violar normas de uso, incluindo discurso de ódio. Foram encontrados também, pelo DRFLab, ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) por meio das hashtags #STFVergonhaNacional e #STFEscritórioDoCrime.

A mensagem divulgada pela plataforma afirma que a investigação sucedeu reportagens nas quais foi relatada a existencia de uma estrutura virtual  montada por bolsonaristas — chamada por opositores “Gabinete do Ódio” — e depoimentos sobre o tema colhidos no Congresso Nacional durante a CPMI das Fake News.

O relatório do DRFLab aponta que a rede era controlada por ao menos cinco funcionários e ex-funcionários dos gabinetes bolsonaristas. Dos assessores diretos do presidente Jair Bolsonaro, o Facebook e o Instagram identificaram páginas e contas com conteúdo de ataques a adversários políticos feitos por Tércio Arnaud Thomaz, assessor especial da presidência da República.

Além da página “Bolsonaro Opressor 2.0”, seguida por mais de 1 milhão de pessoas no Facebook, foi identificada a conta @bolsonaronewsss, também sob administração de Tércio, com 492 mil seguidores e mais de 11 mil publicações.

No relatório, o DRFLab diz que “muitas páginas do conjunto foram dedicadas à publicação de memes e conteúdo pró-Bolsonaro enquanto atacavam rivais políticos. Uma dessas páginas foi a página do Instagram @bolsonaronewsss. A página é anônima, mas as informações de registro encontradas no código fonte confirmam que pertence ao Tércio Arnaud”.

Segundo os pesquisadores, o “conteúdo era enganoso em muitos casos, empregando uma mistura de meias-verdades para chegar a conclusões falsas”. No relatório são mostradas imagens da conta postando ataques ao ex-ministro da Justiça Sergio Moro.

Também foram citadas contas e páginas de dois assessores de Eduardo Bolsonaro. O relatório cita Paulo Eduardo Lopes, mais conhecido como Paulo Chuchu, que, de acordo com o DRFLab, “aparece como um dos principais operadores de rede”.

O Facebook disse ter removido duas contas com o nome de Eduardo Guimarães. Ele foi citado na CPMI das “Fake News” como o dono extinta página do Instagram chamada “Bolsofeios”, que publicava ataques a adversários do clã Bolsonaro.

A plataforma chegou a achar indícios de assessores do senador Flávio Bolsonaro, mas pesquisadores do DRFLab não encontraram dados conclusivos o suficiente. Eles acreditam ainda que um funcionário do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), não mencionado pela rede social, atuou em conjunto com o grupo, assim como um servidor empregado pelo deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), da base bolsonarista em São Paulo.

Em junho, foi mostrado os perfis de alguns desses assessores que integram o chamado “gabinete do ódio.  Eles foram recrutados pelo vereador Carlos Bolsonaro desde 2013 para vir trabalhar em seu gabinete e reproduzir memes com ataques a adversários primeiro em páginas de Facebook. José Matheus Salles Gomes e Tércio Arnaud Thomaz foram os dois primeiros escolhidos por Carlos por suas páginas no Facebook. Eles chegaram a ser assessores de Carlos por vários anos e agora trabalham como assessores do presidente Jair Bolsonaro.

Depois, o grupo foi se ampliando e o recrutamento foi definitivamente selado numa reunião do clã Bolsonaro com alguns desses jovens, no salão de festas do primogênito e hoje senador Flávio, em 11 de março de 2017 — mais de um ano e meio antes da eleição presidencial. No Planalto agora também está Matheus Matos Diniz e atuam em parceria com os funcionários do Planalto dois assessores no gabinete do deputado federal Hélio Lopes: Guilherme Julian Freire, José Hemrique Rocha.

 

Otavio Ventureli(com assessoria do facebook)

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana