Internacional

Projeto de lei de reação ao coronavírus trava no Senado dos EUA

Publicado


.

A iniciativa do Senado dos Estados Unidos de aprovar um projeto de lei de mais de US$ 1 trilhão em reação ao novo coronavírus continuava travada na noite de domingo (22), já que os democratas insistiam em mais dinheiro para ajudar governos estaduais e locais e hospitais, enquanto os republicanos pediram uma ação rápida para dar um sinal de encorajamento aos mercados financeiros.

Mais cedo no domingo, o Senado não conseguiu os 60 votos necessários na Casa de 100 membros para fazer o plano republicano superar um obstáculo processual mesmo depois de dias de negociações, já que 47 senadores o aprovaram e 47 o rejeitaram.

Mais tarde no mesmo dia, o republicano Mitch McConnell, líder da maioria no Senado, anunciou que repetiria a votação na manhã desta segunda-feira (23), mas foi frustrado pelo líder democrata do Senado, Chuck Schumer.

Em reação, McConnell acusou os democratas de um “comportamento leviano” que poderia perturbar ainda mais os mercados financeiros e adiar a ajuda mais que necessária para combater o surto de coronavírus.

Mas os democratas fizeram pé firme, e Schumer classificou o plano republicano como “um fundo de resgate corporativo gigantesco sem prestação de contas”.

Negociação

Em meio aos ataques partidários, Schumer disse que as negociações particulares estavam avançando. Eric Ueland, intermediário da Casa Branca com o Legislativo, disse aos repórteres que “um punhado” de discordâncias ainda precisava de solução.

O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, fez um bate e volta entre os gabinetes de McConnell e Schumer em busca de um acordo. A certa altura, ele também deu a entender aos repórteres que estava havendo fazendo progresso.

As negociações marcaram o terceiro esforço do Congresso para amenizar o impacto econômico de uma doença que já deixou mais de 33 mil pessoas doentes e ao menos 420 mortos no país, o que levou governadores a ordenar que quase um terço da população nacional fique em casa e suspendeu as atividades de muitos negócios.

Ajuda financeira

Após dois projetos de lei de ajuda emergencial bem-sucedidos, a iniciativa mais recente inclui ajuda financeira para os norte-americanos comuns, pequenas empresas e indústrias afetadas gravemente, como as linhas aéreas.

Os democratas fizeram objeções ao projeto de lei dos republicanos no Senado durante o domingo – Schumer disse que ele tem “muitos, muitos problemas” e que beneficiará interesses corporativos à custa de hospitais, agentes de saúde, cidades e Estados.

A presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, disse que seus colegas democratas começarão a elaborar um projeto de lei alternativo.

Comentários Facebook
publicidade

Internacional

Casa Branca prevê ao menos 100 mil mortos pela Covid-19 nos EUA

Publicado


source
Donald Trump%2C presidente dos Estados Unidos arrow-options
Shealah Craighead/Official White House

Trump pediu que população respeite isolamento social

A Casa Branca divulgou nesta terça-feira (31) o modelo estatístico usado pelo Estados Unidos para monitoramento do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no qual há a previsão de que o total de mortes por Covid-19 vai ficar entre 100 mil e 200 mil. A previsão foi divulgada no mesmo dia que país teve seu pior dia desde o início da pandemia , quando foram registrados mais de 700 óbitos.

A data também marca  o dia em que o país superou a China no número de mortos . O presidente americano, Donald Trump, e os especialistas que orientam o governo federal pediram que os americanos se respeitem as políticas de distanciamento social e disseram que as próximas duas semanas serão dramáticas.

“A pergunta é: o que aconteceria se não fizéssemos nada? O número subiria para entre 1,5 a 2,2 milhões de pessoas morrendo. Isso não seria possível, você veria pessoas morrendo nos lobbies de hotel, nos aeroportos. Isso não poderia continuar”, disse Trump.

Leia também: Questionado sobre Bolsonaro, Trump diz que estuda banir voos do Brasil

De acordo com o presidente, as próximas duas semanas serão “muito dolorosas” e é “absolutamente crítico” que todos os americanos sigam as restrições de circulação pelos próximos 30 dias. “É uma questão de vida ou morte, francamente”, completou Trump.

Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Internacional

Médico que esteve com Putin testa positivo para o coronavírus

Publicado


source
Putin arrow-options
Reprodução/Twitter/KremlinRussia_E

Putin visitou o hospital pelo qual o médico Denis Protsenko é responsável.

O médico Denis Protsenko, responsável pelo principal hospital de Moscou , na Rússia, testou positivo para o novo coronavírus. Uma semana antes de receber o diagnóstico, o profissional esteve em contanto com o presidente russo Vladimir Putin. 

Leia também: São Paulo bate recorde de mortes por Covid-19 em um dia e possui 136 óbitos

Na semana passada, Putin visitou o hospital coordenado por Protsenko e chegou a dividir o elevador com o médico. O local é o principal centro de tratamento para os pacientes com coronavírus na capital russa.

A confirmação do diagnóstico foi confirmada nesta terça-feira (31) através de uma publicação feita pelo próprio médico . “Eu me auto-isolei no meu consultório, onde tenho tudo o que preciso para me comunicar.”, escreveu o profissional.

Até o momento, a Rússia registrou 2.337 casos de coronavírus. Desse total, 17 morreram e 121 foram curados. A capital Moscou é a cidade com maior número de casos, contabilizando 1.613 infeções.


Fonte: IG Mundo

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana