Momento Pet

Protetor solar para cães é muito importante; saiba tudo sobre

Publicado

source

Quando as pessoas vão andar no sol ou passar o dia no parque uma das principais preocupações é passar protetor solar para evitar queimaduras e doenças posteriores, como câncer de pele. Com os cachorros isso não deve ser diferente, já que os raios ultravioletas também podem prejudicar a pele deles. 

Leia também:  As raças de cachorro mais afetadas pelo calor e como diminuir os impactos

cachorro tomando sol na rede arrow-options
Shuttersock

Passar protetor solar no cachorro é muito importante para garantir a saúde dele

Dessa forma, o uso do protetor solar também é indispensável para os pets e ajuda a mantê-los seguros e saudáveis. A Clínica Veterinária Vet Quality listou os principais pontos que o dono precisa saber em relação ao produto; confira. 

Como funciona o protetor solar para cães? 

O produto feito especialmente para os cachorros é muito semelhando aos que os humanos usam. Ele impede que os raios UVA penetrem na derme (camada interna da pele) e que os raios UVB atinjam a epiderme (camada externa). Isso impede que o pet desenvolva, além do câncer, problemas relacionados à dermatite.

Em quais casos devo passar o protetor no pet?

Não há restrição para o produto, ou seja, todos os tipos de cães podem usá-lo. Porém algumas raças merecem cuidados redobrados, é o caso do dálmata e do dog argentino. O mesmo vale para os pets de pelagem curta, branca e pele clara. Esses cães mais sensíveis devem receber a proteção o ano todo, independente se houver ou não sol.

Leia mais:  Passageiro surpresa! Cão faz a felicidade de pessoas em avião

Para ter certeza de qual frequência de uso é melhor para o seu cachorro o ideal é se informar com um veterinário. Para as raças que possuem pelagem dupla tal recomendação é ainda mais persistente, já que esse tipo de pelagem é composto de duas camadas para proteger o pet do calor e do frio – pode ser que haja necessidade do uso frequente de protetor. 

Leia também: Importante! O que saber antes de passear com o cão em dias quentes

Como escolher o melhor protetor solar para cães?

A primeira coisa é nunca comprar protetores comuns para usar nos pets. Os componentes químicos não são iguais e, além de não agir com a mesma eficácia, as chances de o pet lamber e se intoxicar ou de apresentar reações alérgicas são grandes. 

Cachorro deitado em canga na praia arrow-options
Shuttersock

O dono não deve usar protetor solar de humanos no cachorro, isso pode prejudicar ele

Os maiores fatores de proteção são os mais indicados – e isso vale para todos os casos, mesmo os que não pertencem ao grupo dos mais sensíveis. Outros pontos importantes são que o produto seja à prova d’água e de rápida absorção. 

Leia mais:  Homem e gato "competem" para ver quem manda mais na casa

Em relação aos preços, eles são bem parecidos com os de filtro solar para humanos. O valor depende do fator de proteção. Fatores menores custam menos, no entanto, não protegem com a mesma eficácia dos produtos com fatores mais elevados. 

Como o protetor solar deve ser aplicado? 

A forma de aplicação também é semelhante ao produto usado pelos humanos. Espalhe o filtro por todo o corpo do pet e dê atenção especial às partes onde não há muito pelo, como focinho, orelhas e barriga. Tome muito cuidado com a região dos olhos e nariz, que são extremamente sensíveis. 

O mais indicado é fazer a aplicação 30 minutos antes da exposição do pet ao sol – o que garantirá a penetração eficaz na pele. Durante esse tempo distraia o animal com brincadeiras para que ele não se lamba. 

Caso esteja em um local onde há exposição constante, repasse o filtro solar 3 ou 4 vezes no dia. Se o cão ficar no quintal ou na varanda durante o dia o mesmo processo é necessário. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
publicidade

Momento Pet

Casal engana família com chá revelação para filhote de cachorro

Publicado

source

Quando Alicia Castillo‎ e seu marido se casaram há dois anos, a família e os amigos não demoraram para começar as perguntas sobre os filhos. “Quando a família vai aumentar?” era o questionamento mais feito ao casal em todas os encontros. 

Leia também: Cachorro de rua visita mesmo restaurante todos os dias para comer

Cansados de responder que ter filhos não era prioridade naquele momento, os norte-americanos resolveram pregar uma peça na família e em todos que ficavam perguntando sobre as crianças: armar para um chá de revelação para o novo membro da família. Todos achavam que era um bebê, mas na verdade era um filhote de cachorro .


O casal escreveu “Menino ou Menina?” em uma caixa de papelão. O pai de Alicia fez a sessão de fotos dos dois abrindo a caixa e tirando de dentro o cãozinho macho. Logo que as fotos foram postadas no Facebook diversos amigos comentaram – e os desavisados que não viram todas as fotos acreditavam que a mulher estivesse grávida. 

Leia mais:  Mulher pede demissão para procurar cadela perdida e a encontra após 57 dias

“Acho que agora todos vão entender que nós não queremos ter filhos no momento”, contou Alicia ao The Dodo.

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Pet

Veterinário lista os cuidados indispensáveis com o animal de estimação idoso

Publicado

source

O avanço da medicina veterinária está contribuindo para o aumento da expectativa de vida dos pets, mas os cuidados em casa no dia a dia fazem a diferença. De acordo com o veterinário e gerente  técnico da MSD Saúde Animal, Marcio Barboza, uma maior atenção do dono ajuda o animal de estimação a envelhecer melhor e mais saudável. 

cachorro e gato idosos arrow-options
shutterstock

Os animais de estimação idosos precisam receber cuidados especiais

No período geriátrico esses cuidados são ainda mais importantes. “A observação do comportamento do pet, associada à adoção de práticas preventivas são indispensáveis. As consultas anuais com o veterinário são o momento de o tutor reportar toda e qualquer mudança observada no físico e no comportamento do animal para evitar surpresas”, afirma Marcio.  

Para o veterinário, os principais cuidados com os animais de estimação idosos são: 

  • Acompanhamento da dieta: animais idosos precisam de uma alimentação adequada , principalmente com alimentos que tenham pode antioxidante. Alguns podem até precisar de suplementos, por isso a consulta com veterinário é obrigatória. 
  • Prática de exercícios: a alimentação adequada já ajuda que os pets idosos não fiquem obesos, mas o exercício também é importante. Os que trazem menos impacto para as articulações, como caminhadas e hidroterapia , são mais indicados. 
  • Atenção aos parasitas externos: doenças transmitidas por carrapatos, como babesiose, erliquiose e febre maculosa, podem ser ainda mais danosas à saúde do animal que já está debilitado pela idade. Assim, soluções preventivas para parasitas externos não podem ser deixadas de lado pelo tutor. 
  • Cuidado com escadas e móveis: para evitar impactos e danos nas articulções por esforço repetido, o ideal é que haja adaptadores para que o animal desça escadas ou suba no sofá, por exemplo. Rampas para esse uso específico são facilmente encontradas no mercado. 
  • Escovar os dentes: muitos animais idosos sofrem com o tártaro, formado com o tempo e a falta de escovação. Esse problema pode ter consequências graves para a saúde do pet, por exemplo gengivite e doença periodontal, que causam dor e dificuldade de mastigação. Assim, tratar dos dentes está entre os cuidados indispensáveis. 
Leia mais:  Homem e gato "competem" para ver quem manda mais na casa

Mas, como saber se o seu pet já está na fase de vida que precisa desses cuidados especiais? De acordo com o Dr. Marcio, estima-se que ao atingir a metade da sua expectativa de vida os pets já podem começar a receber os cuidados destinados a animais idosos. “Assim, os gatos são considerados idosos a partir dos sete anos. Os cães de grande porte após os sete, oito anos, e os de pequenos a partir dos onze anos”, finaliza. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana