Nacional

Quatros pessoas morrem soterradas em deslizamentos de terra em Campos do Jordão

Publicado

source
Deslizamento arrow-options
Corpo de Bombeiros/Divulgação
Deslizamento ocorreu após temporal na tarde desta sexta-feira (13).

Pelo menos quatro pessoas, sendo três da mesma família, morreram soterradas depois de deslizamentos de terra em Campos do Jordão , cidade localizada na serra da Mantiqueira e distante 184 quilômetros da capital paulista. A Defesa Civil estadual informou que três pessoas – uma mulher de 51 anos, um adolescente de 13 anos e uma criança de cinco anos – são da mesma família e moravam no bairro Vila Britânia. Uma criança de 1 ano e 11 meses morreu soterrada no bairro Monte Carlo. A terra atingiu as residências, que acabaram desabando.

Leia mais: Brasileiros poderão receber alertas de desastres pela TV

De acordo com a Defesa Civil, fortes chuvas atingiram a cidade durante a tarde e noite de ontem. Os deslizamento ocorreram no início da noite e pelo menos 30 homens do Corpo de Bombeiros da cidade e da Defesa Civil municipal foram deslocados para os bairros mais atingidos. Depois de mais de 12 horas de busca, os corpos da criança de 5 anos e do adolescente de 13 foram encontrados na manhã deste sábado. O corpo da mulher, que pelas primeiras informações é avó das crianças, foi resgatado ainda na noite de ontem.

No bairro Monte Carlo , o pai e a mãe do bebê de 1 ano e 11 meses foram socorridos e estão em observação no pronto socorro municipal.

A Defesa Civil estadual informou que pelo menos 11 pessoas foram levadas ao pronto socorro municipal, com ferimentos. No total, 15 pessoas estão desalojadas e foram abrigadas em casa de parentes. Equipes da Defesa Civil e do Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPT) estão vistoriando bairros da cidade para detectar áreas que apresentam risco de desabamento .

Leia também: Porto de Santos bate recorde de apreensões de drogas e estraga rota da cocaína

“A população pode ajudar e informar a Defesa Civil através do telefone 199 se notar rachaduras ou trincas nas paredes, ou árvores inclinadas, sinais que precedem desabamentos “, disse o capitão Richard Braga, da Defesa Civil estadual de São Paulo.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Trabalho infantil aumenta 38% durante o carnaval; saiba como denunciar

Publicado


source

Agência Brasil

trabalho infantil arrow-options
Valter Campanato / Agência Brasil

Trabalho infantil é crime.

Em média, a cada ano, as notificações de casos de trabalho infantil aumentam 38% durante os meses de carnaval, em todo o país, de acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT). Na Paraíba, esse tipo de crime cresceu 48,8% no período da data festiva, saltando de 129 ocorrências denunciadas em 2018 para 192 em 2019.

Leia mais: “Na ditadura tinham mais respeito pela Constituição do que agora”, diz Lula

Durante o carnaval, muitas crianças e adolescentes são vistos nas ruas assumindo funções como a de vendedor ambulante, catador de latinhas e guardador de carros. Porém, conforme alerta o MPT, ao exercer atividades laborais, têm seus direitos violados e acabam ficando mais vulneráveis à exploração sexual e ao aliciamento de traficantes de drogas.

No Brasil, o trabalho é proibido para pessoas com idade inferior a 16 anos. A exceção ocorre quando assegurada a condição de aprendiz , prevista para adolescentes a partir dos 14 anos de idade. A legislação vigente estabelece que jovens com idade entre 16 e 18 anos podem trabalhar somente se não ficarem expostos a trabalho noturno, perigoso, insalubre ou àquele que traga algum prejuízo à sua formação moral e psíquica.

Para reforçar a importância de se preservar os direitos de crianças e adolescentes , o MPT conclama os foliões por meio de uma campanha que está sendo difundida em locais de concentração dos blocos. O conteúdo também pode ser encontrado nas redes sociais, por meio das hashtags #CarnavalSemTrabalhoInfantil e #CarnavalSemExploraçãoInfantil.

O órgão mantém, ainda, uma campanha nacional, de caráter permanente e identificada nas redes sociais com a hashtag #ChegaDeTrabalhoInfantil . Esta mobilização conta com o apoio de personalidades como Daniela Mercury, Elba Ramalho e Wesley Safadão.


Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Suspeitos de matar brasileira nos EUA são presos no Espírito Santo

Publicado


source
carnaval arrow-options
Reprodução/ Instagram

Corpo de Ana Paula Braga foi encontrado na cidade de Hot Springs

Dois homens suspeitos de assassinar a brasileira Ana Paula Braga foram presos no Espírito Santo depois de 24 dias de buscas. A Polícia Federal localizou a dupla neste sábado (22) na cidade de Cariacica.

Leia também: Governo do Ceará afasta 168 policiais por participação em motim

Ana Paula desapareceu no último dia 29 de janeiro, após conversar com a mãe por telefone. A brasileira de 23 anos era motorista de aplicativo e seu corpo foi encontrado numa cidade chamada Hot Springs no dia 14 de fevereiro.

De acordo com a Polícia Federal os suspeitos protagonizaram uma “fuga cinematográfica”. Ainda não foi determinada a motivação para o crime.”Durante todo esse tempo, a dupla pressionou e extorquiu, tanto os próprios familiares quanto parentes da vítima, com o intuito de obtenção de recursos que os ajudassem na fuga”, informou a PF em comunicado.

Como aconteceu a prisão?

pf arrow-options
Agência Brasil

Polícia Federal

A PF deu alguns detalhes sobre como teria ocorrido o assassinato de Ana Paula. Segundo a corporação, a jovem foi assassinada em 30 de janeiro e seu corpo foi transportado dentro de seu próprio carro ate ser desovado.

De Hot Springs, a dupla viajou no carro de Ana Paula até o estado de Oklahoma e, depois, partiu de ônibus até o Texas. De lá, atravessaram o México a pé e, na Cidade do México seguiram de avião até o Rio de Janeiro.

As polícias americana e brasileira entraram em contato e descobriram o paradeiro dos suspeitos no estado do sudeste. Homens do 7º Batalhão da Polícia Militar do Espírito Santo, do Grupo Integrado de Operações de Segurança do ES, do Ministério Público e agentes internacionais realizaram a detenção dos acusados de matar Ana Paula na manhã deste sábado (22).

Leia também: Quase metade das brasileiras já sofreu assédio ou importunação sexual no Carnaval

Não foi divulgada a identidade de nenhum dos suspeitos e nem informado se os mesmos serão enviados aos Estados Unidos para responderem pelo crime. O Departamento de Polícia de Los Angeles (LAPD) é o responsável pela investigação da morte da brasileira .

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana