Momento Tecnologia

Resgatando as fotos da infância: app Remini aumenta a qualidade das imagens

Publicado

remini arrow-options
Arquivo Pessoal/Ila Fox

A internauta Ila Fox conseguiu recuperar uma foto da sua infância com o Remini.


Sabe aquela foto antiga que mal dá para enxergar a fisionomia das pessoas? Ou aquela imagem que você fez em uma festa e acabou desfocando no rosto dos seus amigos? Saiba que agora elas têm salvação. Um aplicativo , chamado Remini , promete aumentar a qualidade de imagens, e acabou caindo no gosto popular. 

Leia também: Não são só as três câmeras: inteligência artificial dá a Apple as melhores fotos

O Remini faz uso de inteligência artificial para corrigir imagens embaçadas, danificadas, compactadas ou em baixa resolução. Com a tecnologia, o aplicativo é capaz de reconstruir os rostos até em imagens com a qualidade realmente ruim


Apesar dos resultados impressionantes, internautas apontaram para alguns casos em que o app não funciona muito bem. Alguns reclamaram de um resultado um pouco artificial ou exagerado em fotos muito antigas – e, portanto, com resolução muito baixa. Outros apontaram que o aplicativo funciona melhor em fotografias retrato, quando em comparação com imagens em que há várias pessoas. 

Leia também: Os melhores apps de foto para substituir a câmera do seu celular

De qualquer forma, o aplicativo caiu no gosto das pessoas, que estão compartilhando suas fotos restauradas nas redes sociais . Kentaro Mori é um deles, e conta que o aplicativo foi de grande ajuda para recuperar as memórias da família. A casa de seus pais foi invadida, e a família acabou perdendo muitas fotos e negativos. De alguns momentos, sobraram apenas fotos das fotos, que foi justamente o material que Kentaro usou no Remini. “Foi ótimo ver a reconstrução que o aplicativo fez. Nem sempre o resultado é tão bom, mas mesmo quando não é, já ajuda a recuperar memórias”, conta. 

Remini arrow-options
Arquivo Pessoal/Kentaro Mori

Kentaro conseguiu recuperar suas fotos de família.


Como utilizar o Remini

O aplicativo Remini está disponível tanto para Android quanto para iOS . Em ambos os sistemas operacionais , o download é gratuito, e o usuário tem o direito a editar três fotos por dia . Para utilizar o app além desta cota, é preciso realizar um pagamento dentro do aplicativo. 

remini arrow-options
Captura de tela

O aplicativo Remini é simples e fácil de usar.


A interface do Remini é bastante intuitiva, e para começar a editar é só criar uma conta básica e, depois, escolher as fotos. A conta pode ser criada através de um email ou logando com a conta do Facebook ou do Google . Nesses casos, vale a tradicional dica de segurança: melhor fazer o cadastro via email, já que quanto menos aplicativos associados às contas do Facebook e do Google, melhor. 

Leia também: Samsung testa câmera periscópio no Galaxy S11; celular deve ter lente com 100 MP

Depois, é só aproveitar o aplicativo para salvar suas fotos antigas. Será que em breve essa tecnologia chega de forma nativa às câmeras dos celulares? 

Comentários Facebook
publicidade

Momento Tecnologia

iOS 14 vaza e circula nas mãos de hackers desde fevereiro

Publicado


source

Olhar Digital

iOS 14
Unsplash/Taylor Grote

O iOS 14 deve chegar aos iPhones apenas em setembro


O iOS 14 ainda não foi sequer anunciado, o que só deve ser feito durante a WWDC, programada para 22 de junho, mas aparentemente o sistema operacional já está nas mãos de muitas pessoas que não deveriam ter acesso prévio, incluindo hackers e potenciais cibercriminosos.

De acordo com matéria da Vice , uma versão interna do iOS 14 já está circulando pelo menos desde fevereiro. Não há uma confirmação de como isso aconteceu, mas a comunidade de jailbreakers diz que o vazamento é resultado de um desenvolvedor da Apple que perdeu seu iPhone 11 enquanto ele rodava o novo sistema operacional . O aparelho então foi comprado de vendedores chineses por “milhares de dólares” e o software foi extraído.

Leia também: Anvisa aprova eletrocardiograma em Apple Watch, diz site

O resultado disso é que muitos dos segredos que a Apple gostaria de guardar por razões de segurança e por questões comerciais começaram a vazar. O site 9to5Mac , especializado na cobertura da Apple, vinha noticiando vários dos novos recursos do iOS 14 antes do lançamento justamente por ter obtido acesso antecipado ao sistema.

Da mesma forma, pesquisadores de segurança e cibercriminosos podem usar essas informações para descobrir as vulnerabilidades no sistema operacional, para encontrar potenciais canais de ataque que venham a ainda estar abertos quando o iOS 14 finalmente for lançado.

Detalhes sobre um novo sistema operacional costumam vazar antes do lançamento, e isso é normal. O que não é normal é a antecedência com que isso aconteceu desta vez. Segundo a reportagem, é a primeira vez que isso acontece faltando tantos meses para o anúncio formal do sistema operacional, como informam fontes anônimas.

Leia também: iPad com tela transparente? Confira a patente registrada pela Apple

Vale a pena notar, no entanto, que pelo fato de a versão vazada do iOS 14 datar de dezembro, é bastante possível que a versão final do sistema passe por grandes alterações. Recursos novos podem não ficar totalmente prontos a tempo, ideias podem ser descartadas e potenciais falhas de segurança podem ser corrigidas.

Historicamente, a Apple costuma disponibilizar a primeira versão aberta do iOS durante a WWDC. A edição, no entanto, é bastante instável, direcionada para desenvolvedores que precisam testar seus aplicativos no novo sistema operacional para aproveitar os novos recursos e checar incompatibilidades. Na sequência, vem a primeira versão beta, que já pode ser instalada por qualquer entusiasta; no ano passado, isso aconteceu três semanas após a liberação do sistema para desenvolvedores. Já a edição final é lançada praticamente junto dos novos iPhones , o que costuma acontecer em setembro. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Tecnologia

Para os indecisos da Netflix: novo aplicativo ajuda a escolher o que assistir

Publicado


source
aplicativo Netflix
Unsplash/Georgia Vagim

Aplicativo indica filmes para serem assistidos


Um novo aplicativo chegou para acabar com os problemas dos indecisos. O Chippu, disponível para Android e iOS , ajuda os usuários a decidirem quais filmes e séries eles verão na Netflix , Google Play, iTunes e Amazon Prime Video. 

O sistema conta tanto com inteligência artificial quanto com curadoria humana, e se baseia no perfil de cada pessoa para indicar os títulos perfeitos. 

Para começar, o usuário precisa responder algumas perguntas sobre suas preferências. Em seguida, ele pode decidir se quer dicas da inteligência artificial ou da equipe de pessoas que faz curadoria de conteúdo. Em ambos os casos, as escolhas são baseadas no gosto pessoal de cada um.

Leia também: Netflix cancela contas de usuários que pagam serviço e não utilizam

As sugestões surgem na tela como cartões, que mostram a sinopse e o serviço no qual o filme pode ser encontrado. Em um layout parecido com o do Tinder , os usuários podem arrastar a tela para informar se já viram a obra e se gostaram, ou não, da indicação. Todos esses dados são guardados para futuras sugestões. 

Por enquanto, o Chippu funciona só para filmes, mas uma atualização deve trazer, em breve, opções para séries. Outro objetivo do aplicativo é começar a abranger mais serviços além dos quatro parceiros, indicando até programas de televisão.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana