Momento Saúde

Saúde busca imunizar mais de 9 milhões de jovens contra o sarampo

Publicado

Com foco na população jovem, com idade entre 20 e 29 anos, o Ministério da Saúde iniciou hoje (18) a segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo.

De acordo com o ministério, 9,4 milhões de brasileiros fazem parte desse grupo etário.

“Nesta idade, os jovens não costumam ir aos postos de saúde, pois geralmente não ficam doentes. Esse é um ponto importante: precisamos ter uma estratégia diferente com essa população”, disse o ministro interino da Saúde, João Gabbardo.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira e o ministro interino da Saúde, João Gabbardo, participam de lançamento da segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, e o ministro interino João Gabbardo, em entrevista no lançamento da 2ª fase da Campanha de Vacinação contra o Sarampo – Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O objetivo da campanha, que teve R$ 7 milhões em investimentos nesta fase, é imunizar pelo menos 9 milhões de pessoas.

Os dados mais recentes da pasta da Saúde mostram que jovens nessa faixa etária são maioria entre os casos registrados – respondem por 30,6% do número total de casos de sarampo este ano no Brasil. E, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo ministério, são também o maior vetor em potencial da doença.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, ressaltou explicou que mesmo os jovens que acreditam já ter tomado a vacina em anos anteriores devem procurar postos de saúde para atualizar a dose.

Wanderson explicou que registros antigos da imunização contra sarampo pode estar incompletos ou incorretos. “É muito difícil encontrar na caderneta de vacinação o registro de ‘vacina contra sarampo’. Então, caso o jovem tenha dúvida, é melhor que vá à unidade de saúde para avaliar se aquela vacina era realmente a tríplice viral.”

Cobertura ampliada

Apesar do recente reaparecimento do sarampo e do aumento significativo de registros da doença, o Ministério da Saúde tem feito amplas campanhas para combater a desinformação.

Na primeira fase da mobilização, que teve crianças de 6 meses a 5 anos como foco, 16 estados superaram a meta de imunização, que era de 95%. O número de municípios que têm a taxa de imunização alta também subiu: pulou de 32% para 78%.

Dia D

A segunda fase da campanha vai até 30 de novembro, Dia D da Vacinação contra o Sarampo. Assim como na primeira fase, o Dia D será de trabalho intenso para que seja possível cobrir a maior parte possível. da população-alvo.

“Sugerimos a gestores municipais e estaduais, empresários, donos de escolas e comerciantes que liberem funcionários mais cedo para tomar a vacina”, disse Gabbardo.

Há, entretanto, uma ressalva para o público-alvo da campanha. Gestantes na faixa etária não devem se vacinar contra sarampo, já que o método de imunização se dá por uma versão atenuada do vírus.

Edição: Nádia Franco
Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo lança campanha para jovem valorizar vínculo social real
publicidade

Momento Saúde

Desnutrição pode levar à morte; entenda a condição e saiba as principais causas

Publicado

source

Minha Saúde

A desnutrição é uma condição muito comum e que pode ser fatal. Por isso, ela deve ser diagnosticada rapidamente e tratada da forma adequada. Mas afinal, o que caracteriza esse distúrbio?

Leia também: Caso de jovem que perdeu movimento das pernas expõe riscos de dieta restritiva

desnutrição arrow-options
shutterstock

A desnutrição deve ser diagnosticada em tempo hábil para evitar complicações sérias e até mesmo a morte

A desnutrição é um estado físico de nutrição desequilibrada. Quando pensamos na doença, geralmente atribuímos à falta de calorias, proteínas ou outros nutrientes. Isso ocorre frequentemente em áreas do mundo sem acesso adequado a alimentos e água potável.

No entanto, também ocorre a supernutrição. Nesse caso, o problema é causado pelo excesso de calorias sem nutrientes. Essas pessoas geralmente não consumem alimentos nutritivos na quantidade suficiente, como frutas, verduras, grãos integrais, proteínas magras, feijão, laticínios com pouca gordura, nozes e sementes.

Isso pode resultar em deficiências de vitaminas, minerais ou proteínas. Nos Estados Unidos, isso é comumente observado. Há um paradoxo no país entre a fome e o excesso de peso, que ocorre principalmente em áreas de insegurança alimentar e empobrecimento.

Leia mais:  Município paraense implementa projeto de prevenção da raiva

Leia também: Cinco sinais de que você está desidratado

A desnutrição em crianças, especialmente nas menores, pode levar a um crescimento atrofiado, atrasos no desenvolvimento e mais doenças, devido à má função imunológica.

Desnutrição pode ocorrer por diversos fatores

Também existem casos de desnutrição clínica, o que ocorre quando um paciente hospitalizado fica desnutrido. Há muitas razões pelas quais alguém no hospital pode não estar recebendo nutrição suficiente. Por exemplo, se o corpo requer mais nutrição do que o normal.

Ou quando o corpo não é capaz de absorver os nutrientes que ingerem. Por isso, alguns pacientes precisam receber nutrição através de um tubo inserido no estômago ou mesmo nutrição intravenosa, onde o trato digestivo é completamente contornado.

É importante que a desnutrição seja diagnosticada em tempo hábil. Quando um paciente hospitalizado fica desnutrido, seu tratamento médico e sua recuperação são afetados. Além disso, a desnutrição aumenta o risco de morte, o tempo de permanência e os custos com saúde. Sendo assim, o ideal é que os hospitais identifiquem o problema dentro de 24 horas após a admissão do paciente.

Leia mais:  Homem remove tumor do tamanho de bola de futebol do pescoço

A desnutrição também pode ser resultado de um distúrbio alimentar . A doença pode ser causada ainda por falência de órgãos, infecção grave ou trauma físico, como um ferimento na cabeça. A desnutrição ocorre frequentemente na população idosa, especialmente naqueles com demência ou doença de Alzheimer.

Leia também: Entenda o que é a fome oculta, como pode afetar seu filho e qual o tratamento

Além disso, a perda de dentes e outros problemas dentários, a perda de apetite e o declínio funcional são fatores que contribuem para a desnutrição entre as pessoas dessa faixa etária. Com informações da Academia de Nutrição e Dietética.

Fonte: IG SAÚDE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Saúde

ANS suspende temporariamente a venda de 39 planos de saúde

Publicado

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) suspendeu temporariamente a venda de 39 planos de saúde de 12 operadoras, em todo o país, devido a reclamações feitas pelos consumidores no terceiro trimestre deste ano. Esses planos já atendem a 1,4 milhão de pessoas que não serão afetadas. A proibição da venda começa a valer a partir de 9 de dezembro.

A medida, divulgada hoje (5), faz parte do Monitoramento da Garantia de Atendimento da agência, que acompanha o desempenho do setor.

Além das suspensões, a ANS informou também que liberou a comercialização de 11 planos de saúde de sete operadoras. Eles haviam sido impedidos de serem vendidos anteriormente, mas melhoraram os resultados e, com isso, poderão voltar a ser vendidos para novos clientes a partir da próxima segunda-feira (9), desde que não estejam com a comercialização interrompida por outros motivos.

Veja aqui a lista dos planos com a comercialização suspensa.  

Acesse aqui a lista de planos reativados.

Matéria modificada às 15h37 para correção de informação. A ANS revisou de 56 para 39 o número de planos de saúde suspensos e de 15 para 11 o número de planos liberados.

Saiba mais

Leia mais:  Hanseníase: documentário defende indenização a filhos de ex-pacientes
Edição: Maria Claudia
Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana