Política Nacional

Situação econômica dos esportes aquáticos preocupa debatedores

Publicado

Faltam apenas nove meses para as olimpíadas de Tóquio, no ano que vem. Os atletas brasileiros se animaram com as 171 medalhas que ganharam nos Jogos Pan-Americanos de Lima: ficaram em segundo lugar no quadro geral de medalhas do evento, o que não acontecia desde 1963. Mas há problemas na preparação para as Olimpíadas e a Comissão do Esporte da Câmara vem debatendo o tema em uma série de audiências públicas.

Comentários Facebook
Leia mais:  Congresso já derrubou nove MPs de Bolsonaro
publicidade

Política Nacional

Paulo Rocha critica MP do Contrato Verde e Amarelo do Executivo

Publicado

O senador Paulo Rocha (PT-PA) criticou nesta quinta-feira (5), em Plenário, a Medida Provisória (MP) 905/2019, que institui o Contrato de Trabalho Verde e Amarelo e altera a legislação trabalhista. Para o parlamentar, a MP é uma “reforma trabalhista, misturada a uma reforma administrativa” para continuar a tirar direitos dos trabalhadores — daqueles que já não têm mais direitos — disse o senador.

— Já fizeram isso na reforma trabalhista do governo Temer e na reforma da Previdência. A cada medida provisória vem sempre um conjunto de retirada de direitos— ressaltou o parlamentar.

O senador ainda criticou o governo Bolsonaro. Segundo ele, a MP do Executivo não atende aos requisitos constitucionais de urgência e relevância que precisa ter uma medida provisória.

— A MP cria a Carteira Verde e Amarela que, segundo o governo, gerará 1,8 milhão de empregos para jovens de 18 a 29 anos, com salário no valor máximo de um salário mínimo e meio. Os jovens contratados via Carteira Verde e Amarelo receberão um valor menor no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço [FGTS], se forem demitidos sem justa causa. Pela MP, as empresas não pagarão a contribuição patronal de 20% ao INSS. A conta vai para o trabalhador desempregado. O governo vai cobrar 7,5% de INSS de quem recebe Seguro-desemprego. Com a MP 905, o valor do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço pago pelas empresas cai de 8% para 2% — ressaltou.

Leia mais:  Cancelada reunião para analisar relatório sobre previdência dos militares

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Rodrigo Cunha propõe aumentar o número de delegacias para mulheres

Publicado

O senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL) afirmou nesta quinta-feira (5), em Plenário, que apresentará um projeto de lei para aumentar o número de delegacias especializadas de atendimento à mulher. A proposta, explicou, tem como objetivo aumentar a cobertura de assistência e ainda estabelecer locais em que as vítimas possam ser acolhidas ao invés de se depararem com o desprezo dos agentes.

A medida é necessária, justificou o parlamentar, perante o aumento no número de mortes violentas de mulheres dentro do ambiente doméstico. Segundo o Atlas da Violência, 1.407 mil mulheres foram assassinadas em 2017 dentro de casa. O problema, para Rodrigo Cunha, tende a se agravar se não houver uma maior assistência do Estado. 

— Temos que agir para que isso seja realizado e que dê condições para que essas mulheres tenham um ambiente para que possam registrar de maneira protetiva a sua denúncia cada vez mais próximo à sua residência, ao seu do local de trabalho. O ideal seria um atendimento por uma assistente social, uma psicóloga e, prioritariamente, que seja feito por uma mulher. Infelizmente, isso é algo extremamente necessário dentro da nossa cultural — disse.

Leia mais:  Paim defende mudanças na reforma da Previdência e cobra combate à sonegação

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana