Polícia Civil MT

Sociedade se mobiliza para angariar recursos e construir nova delegacia

Publicado

Assessoria/PJC-MT

A sociedade de Campo Verde está mobilizada junto com a Polícia Judiciária Civil do município em busca de recursos para a construção da nova delegacia da cidade. Nesta semana, o 2º Grito de Carnaval promovido na cidade terá a renda revertida para erguer o novo prédio.

O assessor institucional da PJC, delegado Joaquim Leitão, representando a diretoria, participou nesta semana no município junto com os membros da comissão responsável pela construção da nova delegacia de mobilização para convidar a sociedade ao evento.

“É muito satisfatório ver o envolvimento da sociedade, das instituições do município em colaborar com o Estado para que a nova unidade policial seja uma realidade, a exemplo do que já vem sendo realizado no município de São José do Rio Claro”, destaca o assessor jurídico.

Em dezembro, a Secretaria de Segurança Pública recebeu da Prefeitura de Campo Verde o documento com a titularidade do terreno onde será construída a delegacia. Em localização central, a área tem cerca de 3.000 m². O projeto de engenharia da unidade policial, que terá 719 metros quadrados foi desenvolvido pela Gerência de Obras, da Diretoria de Execução Estratégica da Polícia Civil. O imóvel terá seis salas para cartórios, três gabinetes para delegados, duas salas da mulher, duas salas para os investigadores, quatro celas e demais dependências administrativas. O recurso destinado à construção será coordenado pelo Conselho Municipal de Segurança Pública.

O delegado-geral, Mário Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade terá um espaço adequado para atender as necessidades tanto dos servidores, quanto da população. “A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

O delegado-geral destaca ainda que o engajamento da sociedade vai ao encontro do que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, instituições e população visando solução conjunta a como a modernização da delegacia de Campo Verde.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia Civil MT

Polícia Civil recebe doação de materiais para desinfecção de delegacias da área metropolitana

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil recebeu materiais e equipamentos de proteção individual que serão utilizados para a desinfecção das unidades de Cuiabá e de Várzea Grande. As centrais de flagrantes, por ter maior número de servidores, pessoas conduzidas e usuários, passarão pela desinfecção com maior regularidade.

As bombas pulverizadoras com costais, uniformes de proteção, luvas, máscaras e botas foram doadas pelo delegado Marcos Veloso. Ele viabilizou ainda com a empresa de saneamento Águas Cuiabá, a doação de 150 litros de cloro que será utilizado para a desinfecção de ambientes nas delegacias.

Para o delegado-geral da Polícia Civil, Mário Dermeval de Resende, as doações representam o espírito de união que foi estabelecido em um momento como o que todos estão vivendo, em função da pandemia da Covid-19, incluindo os servidores da segurança pública que prestam serviço essencial. “Empresas se uniram ao Governo de Mato Grosso, colaborando com essas doações de materiais imprescindíveis, diante da necessidade de prevenção de nossos policiais que estão nas unidades atendendo ocorrências, registrando flagrantes, enfim, serviços que não podem parar. Agradeço imensamente a colaboração, pois este é um o momento em que todos devemos zelar e seguir as recomendações sanitárias, a fim de evitar a propagação do coronavírus”.

Foram doados dez conjuntos de roupas protetoras, quatro pares de botas de borracha, 08 pares de luvas de borracha e a 50 máscaras para que realização da desinfecção com segurança. “A ação de higienização busca resguardar a integridade física de todos e buscamos, desta forma, auxiliar os profissionais que estão na linha de frente neste momento”, afirmou Veloso.

O material foi entregue nesta sexta-feira (03.04) à diretoria da Polícia Civil.

Passarão pela higienização todas as delegacias, especialmente as que tem maior fluxo de atendimento e circulação de pessoas, como as centrais de flagrantes de Cuiabá e de Várzea Grande e a central de ocorrências localizada no prédio da 1a Delegacia da Capital.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia Civil MT

Suspeito de matar companheira é autuado por homicídio com qualificadora em feminicídio

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

O rapaz de 27 anos que matou a companheira a facadas na noite desta quinta-feira (02.04, em Cuiabá, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado – feminicídio e uso de meio cruel. Ele foi encaminhado para unidade prisional em Várzea Grande nesta sexta-feira.

O crime ocorreu nem um condomínio no bairro Chácara dos Pinheiros na região do Coxipó. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Cuiabá foi acionada sobre a ocorrência e equipes se dirigiram ao local, junto com a perícia e o Instituto Médico Legal. A vítima, Aline Gomes de Souza, 20 anos, foi encontrada morta próxima à guarita do condomínio.

De acordo com apuração, a vítima teve um desentendimento com o suspeito ainda dentro do apartamento, quando foi agredida. Ela conseguiu sair do local e correu em direção à guarita do condomínio, quando o suspeito a alcançou e desferiu golpes nas costas de Aline. Depois do crime, o rapaz fugiu em um carro branco.

Durante as diligências, com apoio da Polícia Militar, a DHPP foi informada de que o suspeito estava na região do bairro Osmar Cabral. Equipe da Delegacia de Delitos de Trânsito foi solicitada para apoiar as buscas e conseguiu localizá-lo próximo à unidade policial e prendê-lo.

Encaminhado à DHPP, o suspeito foi ouvido em interrogatório pelo delegado Marcel Gomes de Oliveira. Ele alegou que teve uma briga com a vítima, por ciúmes e que estaria arrependido.

A arma utilizada no crime foi localizada, posteriormente, pela equipe da Delegacia de Homicídios. 

O rapaz foi autuado em flagrante de acordo com o artigo 121, do Código Penal, com qualificadoras conforme estabelece o parágrafo segundo, nos incisos 3º (meio cruel) e 6º (crime contra a mulher por razões da condição de sexo feminino). A lei prevê pena para homicídio qualificado com reclusão de 12 a 30 anos.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana