Momento Agro

SOJA/CEPEA: Disputa pela soja brasileira impulsiona valores no mercado interno

Publicado


.

Cepea, 23/3/2020 – A disputa entre compradores domésticos e internacionais pela soja brasileira esteve mais acirrada nos últimos dias, cenário que elevou os prêmios de exportação da oleaginosa no Brasil. Desvalorização externas e a sinalização de paralisação dos embarques argentinos também impulsionaram os valores dos prêmios. Além disso, o dólar elevado favorece as exportações nacionais – a moeda norte-americana se valorizou 4% em uma semana, fechando a R$ 5,049 na sexta-feira, 20. Segundo colaboradores do Cepea, indústrias processadoras sinalizam ter baixo estoque do grão, tendo necessidade de adquirir novos lotes em curto prazo, inclusive com preocupação de que o ritmo de exportação ganhe fôlego nos próximos meses, reduzindo a disponibilidade interna. Alguns vendedores já estão ofertando lotes de soja acima de R$ 100,00 nos portos brasileiros, o que tem feito com que a indústria eleve sua opção de compra, na tentativa de garantir novos lotes. Assim, entre 13 e 20 de março, ambos os Indicadores ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) e CEPEA/ESALQ Paraná subiram 4,9%, com respectivos fechamentos a R$ 96,70/sc de 60 kg e a R$ 90,16/sc na sexta-feira. Segundo colaboradores do Cepea, o ritmo de negociação no spot só não está mais intenso devido às dificuldades logísticas nos portos e à baixa oferta de caminhão no País. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
publicidade

Momento Agro

Congresso aprova crédito suplementar que garante recursos para o Plano Safra 2020/2021

Publicado


.

O Congresso Nacional aprovou nessa quinta-feira (21), em sessão conjunta virtual, a liberação de crédito suplementar de R$ 343,6 bilhões nos orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União. Desses recursos, R$ 3,2 bilhões serão destinados para a equalização de juros do Plano Safra, que o Ministério da Agricultura pretende anunciar no dia 15 de junho.

“Foi muito importante a aprovação desse projeto, porque retirou o último entrave que estava nos segurando para o anúncio do Plano Safra”, disse o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Eduardo Sampaio “Agora vamos concluir as medidas a serem submetidas ao Conselho Monetário Nacional, junto com as equipes do Ministério da Economia e do Banco Central”, completou. 

Outros R$ 741 milhões serão usados para a subvenção ao prêmio do seguro rural em 2020, complementando os recursos previstos para o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), já aprovado no Orçamento em R$ 957 milhões. No primeiro quadrimestre do ano, o Mapa já disponibilizou R$ 200 milhões para o PSR. Esse recurso é utilizado para subvencionar parte dos prêmios do seguro pagos pelo produtor. Graças ao PSR, somente nos anos de 2018 e 2019, as companhias seguradoras indenizaram aos agricultores em R$ 3,5 bilhões em função de problemas de perdas de produção por seca, granizo, chuva excessiva e outras adversidades climáticas.

No Projeto de Lei aprovado pelo Congresso também estão previstos R$ 400 milhões para o pagamento de indenizações do Proagro, que cresceram neste ano por causa da estiagem no Sul do país.

Também foram previstos R$ 35 milhões para ações de defesa agropecuária, R$ 13,5 milhões para a agricultura familiar, R$ 7,6 milhões para a Embrapa, R$ 6 milhões para aquicultura e pesca, R$ 5 milhões para a área de relações internacionais, R$ 5 milhões para assuntos fundiários, R$ 4,7 milhões para o Serviço Florestal Brasileiro, R$ 2 milhões para a Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação e R$ 1,5 milhão para o Incra.

O texto do Projeto de Lei do Congresso Nacional foi aprovado por 74 votos favoráveis no Senado e na Câmara dos Deputados, com 451 favoráveis e um voto contrário. O PLN 8/2020 segue agora para sanção presidencial.

Informações à Imprensa
[email protected]

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Agro

FRANGO/CEPEA: Com exportação firme e procura elevada também no BR, preço interno sobe

Publicado


.

Cepea, 22/5/2020 – Os embarques de carne de frango in natura tiveram ritmo elevado nas duas primeiras semanas de maio, conforme dados parciais da Secex, diminuindo a disponibilidade interna dos produtos, principalmente congelados. Com isso, os preços domésticos subiram. Nos 10 primeiros dias úteis de maio, o Brasil embarcou 202 mil toneladas de carne de frango, com média diária de 20,2 mil toneladas, aumento de 25,9% frente à de abril e ainda 24,5% acima do ritmo observado em maio/19. Segundo agentes do setor consultados pelo Cepea, a China tem sido a maior responsável pelo incremento dos embarques brasileiros, adquirindo também as principais carnes concorrentes, como suína e bovina. Além das exportações, as vendas domésticas de carne de frango também estiveram aquecidas no mercado doméstico nas últimas semanas. Neste caso, o impulso veio do aumento das compras de redes atacadistas e varejistas, que realizaram a reposição de estoques. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana