Política MT

Sucateamento do INSS prejudica moradores da região oeste

Publicado

Dr. Gimenez esteve com o diretor executivo do INSS em Mato Grosso, Odair Egues, para buscar melhorias

Foto: ROSE DOMINGUES

Estrutura precária, falta de técnicos e de médicos nas unidades do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), órgão vinculado ao Ministério da Economia, têm gerado transtorno na vida dos moradores da região oeste. O tempo médio de espera para a aprovação de benefícios tem sido superior a três meses. 

Conforme o deputado estadual Dr. Gimenez (PV), que esteve na terça-feira (18), na sede do INSS em Cuiabá, a situação em cidades mais distantes é até mais grave, pois grande parte delas está sem médico perito o que faz a população da região oeste viajar, por exemplo, até Cáceres, Pontes e Lacerda ou mesmo Cuiabá. Mesmo em Cáceres, a estrutura é deficitária para fazer frente à toda a demanda.

“É lamentável acompanhar o sucateamento quase que total da estrutura física, administrativa e médica do INSS, algo que prejudica muito a vida dos cidadãos que trabalham, pagam impostos e que naquele momento da vida necessitam e têm direito ao benefício. É inviável aguardar tanto tempo para uma perícia médica”, explicou.

Mirassol D’Oeste, Rosário D’Oeste, Poconé, São Félix do Araguaia, Diamantino, Primavera do Leste, Paranatinga e Nova Xavantina são alguns dos municípios mato-grossenses com demanda de médicos. “Está para sair o edital de contratações, mas não sabemos para onde exatamente eles irão, as informações vêm de Brasília”, argumentou o diretor executivo do órgão federal, Odair Egues. Municípios do interior estão sem médico perito, o que faz a população ter que ir até Cáceres (região oeste) ou mesmo Cuiabá

Foto: ROSE DOMINGUES

O deputado fez indicações à bancada federal e ao próprio Ministério da Economia cobrando ações para Mato Grosso. São necessárias instalações melhores, com mais conforto para o atendimento. “Nossa sugestão é a realização de um convênio com as prefeituras para treinamento e cessão de funcionários, e ainda parceria com as unidades do Ganha Tempo”.

No ano passado, o Ministério Público Federal em Mato Grosso ingressou com ação civil pública na Justiça Federal contra o INSS, para que a instituição implemente todas as medidas necessárias para que o tempo de espera diminua. O objetivo é que a realização de perícias médicas seja feita em um prazo de até 15 dias, a contar do requerimento, para procedimentos iniciais. 

“Tivemos a informação que a agência de Mirassol D’Oeste vai fechar e fomos pessoalmente checar essa notícia, porque não podemos deixar que isso aconteça, estamos preocupados, porque ao invés de fechar, precisamos fortalecer o atendimento na unidade que é fundamental para nossa região compostar por mais de 20 municípios”, protestou Dr. Gimenez que vai acompanhar esta questão junto ao Governo Federal.  Para o deputado, é fundamental que o governo federal faça uma boa gestão do INSS, melhorando o atendimento, e sugeriu parceria com as prefeituras e o Ganha Tempo (Governo do Estado)

Foto: ROSE DOMINGUES

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

Política MT

Deputado Claudinei pede prorrogação de consignados para servidores públicos em meio à pandemia

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Na sessão plenária ordinária online, realizada nesta segunda-feira (6), o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou a Indicação nº1348/2020 ao governo do estado, com cópia à Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, para suspender temporariamente a cobrança de empréstimos consignados (desconto em folha de pagamento) contraídos por servidores públicos de Mato Grosso. O prazo de prorrogação, a princípio, seria de dois meses ou enquanto perdurar a pandemia.

Recentemente, o governador Mauro Mendes (DEM) chegou a sinalizar a possibilidade de atrasos no pagamento dos salários dos servidores nos próximos meses (o do mês de abril teve garantia do governador de que será pago dia 10), devido à baixa arrecadação no último mês por conta do coronavírus. Muitas empresas e o comércio em geral estão fechados, e os estabelecimentos de serviços essenciais que estão em funcionamento têm regras rígidas a fim de evitar aglomerações. 

“Por isso, diante da grade crise econômica e sanitária que vivemos em decorrência da pandemia ocasionada pela covid-19, considerando os impactos negativos nas rendas familiares e na economia do Estado, apresentamos várias proposituras com o intuito de reduzir os danos e prejuízos financeiros e uma delas é essa, em que estamos pensando também no servidor público. Sou delegado de polícia e servidor de carreira e não poderia deixar de fazer essa sugestão ao governo do estado”, declarou Delegado Claudine

Para o deputado, com a prorrogação, os recursos que seriam para pagar os consignados, serão injetados na economia de Mato Grosso. “Para períodos de exceção, precisamos de exceção. Com a prorrogação dos consignados em folha, os servidores poderão utilizar esse recurso para aquisição de itens obrigatórios de sobrevivência e necessários para a busca de qualidade de vida em tempos tão adversos, tais como alimentos, medicamentos, materiais de limpeza, entre outros”, reforça. 

Por outro lado, o deputado alega ainda que, essa medida, vai contribuir com o aquecimento da economia local, pois os recursos financeiros previstos circularão diretamente no estado de Mato Grosso, ao invés de serem utilizados para o pagamento de dívidas neste período crítico. “Isso representará um alívio nas contas dos servidores e, ao mesmo tempo, tem um viés econômico porque essa medida fará aumentar a quantidade de moeda circulante no estado, pois os servidores terão um poder de compra maior e, desta forma, contribuir para reerguer o setor de comércio e serviço”, conclui o Delegado.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

“União entre os Poderes foi fundamental para inauguração de UTIs no Hospital Regional de Alta Floresta”, diz Romoaldo

Publicado


.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Durante sessão ordinária de hoje (06) deputado Romoaldo Júnior (MDB) reconheceu o empenho do governo do estado e da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa na viabilização de recursos para o Hospital Regional Albert Sabin de Alta Floresta que inaugurou, no último dia 1º, dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto.

A obra estava paralisada desde 2016 e foi retomada em 2019 pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) – depois de uma visita técnica organizada pelo parlamentar que, naquela ocasião, conduziu deputados membros da Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da AL/MT e o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo – para identificar a real necessidade de reforma e manutenção na unidade hospitalar, bem como a urgência na construção das UTIs.

Ao agradecer a disposição do governador Mauro Mendes, por realizar a obra em tempo ágil, Romoaldo também reconheceu o empenho dos colegas de Parlamento pela destinação de emendas parlamentares. “Estes leitos vão ajudar a salvar vidas e evitar a necessidade da ida de um avião a 800 km da Capital, para buscar um paciente. O hospital existe há mais de 20 anos e até o momento não possuía UTI. Em nome da região, eu agradeço”, reconheceu. Além dos leitos de UTI, o hospital também teve a cozinha e o refeitório remodelados.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana