Momento Esportes

Taison bate papo com D’Alessandro, promete volta ao Internacional e cobra do argentino: “Vai ter que me esperar”

Publicado

Com o futebol paralisado, os clubes têm apostado em transmissões ao vivo nas redes sociais. Nesta terça-feira, foi a vez do Internacional juntar dois ídolos colorados: o atacante Taison, atualmente no Shakhtar Donetsk, e o meia D’Alessandro(foto).

O atleta do clube ucraniano prometeu voltar ao clube do coração e pediu para o camisa 10 esperá-lo antes de se aposentar.

A dupla conversou com os torcedores colorados pelo perfil do clube no Instagram. Em determinado momento, Taison afirmou que tem o sonho de retornar ao clube que o revelou para o mundo e atuar novamente ao lado de D’Ale, como ocorreu entre 2008 e 2010.

— Ainda não penso em parar, tenho mais umas coisinhas para conquistar no Brasil. Quero voltar. Meu sonho era voltar e poder jogar contigo (D’Alessandro). De um jeito ou de outro, vai ter que me esperar. Logo, logo a gente vai realizar esse sonho — disse Taison para o argentino.”(Taison) Não me deixava dormir de tarde, virava o lixo e começava a tocar pagode. Foi assim que aprendi os pagodes” (D’Alessandro).

A amizade de ambos foi ressaltada pelo atacante, que citou as orientações do gringo ainda no início de sua carreira como essenciais para chegar ao sucesso. D’Alessandro completará em breve 39 anos e já planeja a aposentadoria.

Taison e D’Alessandro atuaram juntos entre 2008 e 2010 e conquistaram a Sul-Americana e a Libertadores pelo Inter, antes da venda do atacante para o Metalist, da Ucrânia. Ambos criaram um laço de amizade e mantêm contato constante — o jogador do Shakhtar é figura carimbada no Lance de Craque, jogo beneficente promovido por D’Ale no Beira-Rio desde 2014.

Em dezembro do ano passado, o atacante, inclusive, afirmou que aceitaria assinar um pré-contrato com o Inter em dezembro de 2020, já que tem vínculo com o Shakhtar Donestk até o meio de 2021.

Otavio Ventureli(Assessorias)

Comentários Facebook
publicidade

Momento Esportes

Flexibilização na capital do Rio prevê volta do esporte

Publicado


.

Os centros de treinamento das equipes de futebol podem voltar a funcionar na cidade do Rio de Janeiro. Por decreto, que será publicado na próxima terça (2), a Prefeitura começa plano de seis fases para reabrir as atividades no Rio. Na primeira etapa, os CTs já estão autorizados a retomar as atividades, mas sem a presença de público e da imprensa. Além disso, atividades esportivas no calçadão das praias estão liberadas. No mar, o surfe e qualquer outra prática individual também pode recomeçar.

A ideia do prefeito Marcelo Crivella é avançar de fase a cada 15 dias, após avaliar os leitos hospitalares diante dos próximos números de casos do novo coronavírus (covid-19). Na segunda etapa deste processo está prevista a volta dos jogos, mas com portões fechados. Em julho, na terceira etapa, o público até pode voltar aos estádios, mas ocupando apenas 33% dos lugares disponíveis nas praças esportivas.

O Maracanã, por exemplo, poderia receber 22 mil torcedores para acompanhar uma partida. O Campeonato Carioca está parado desde meados de março e os clubes divergem quanto à volta da competição. O Ministério Público também fez uma recomendação contrária à Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e à própria Prefeitura quanto ao retorno do futebol neste momento.

A Secretaria de Estado de Saúde divulgou, no fim da tarde desta segunda (1), que o Rio registra 54.530 casos de coronavírus, com 5.462 mortes. A capital lidera o número de infectados pela doença, com 30.014 casos e 3.671 óbitos.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Esportes

Dois brasileiros estão no top 5 de estrangeiros da Champions masculina

Publicado


.

O levantador Bruninho e o líbero Serginho estão entre os cinco melhores estrangeiros que atuaram na Champions League masculina de vôlei, divulgou a Confederação Europeia de Vôlei.

Atual jogador do Taubaté, Bruninho, que ficou na quinta posição, participou do torneio por dois times da Itália, Modena e Civitanova. Ele foi campeão com o segundo, em 2019. Já o líbero, recém-aposentado e que ficou em terceiro na relação, disputou cinco temporadas no Velho Continente, todas defendendo o Piacenza, também da Itália. O brasileiro foi vice-campeão europeu na temporada 2007/2008.

Contatado pela Agência Brasil, Serginho expressou sua alegria com a escolha: “Fico honrado com essa homenagem. Ainda mais depois do anúncio da minha aposentadoria, ser lembrado assim, entre os melhores do mundo, melhores da Champions, que reúne grandes atletas do voleibol mundial, é uma alegria muito grande. Ver outros brasileiros ao meu lado nesta lista também é uma satisfação. O Bruno, a cada dia confirma que é um dos melhores jogadores do mundo na atualidade, por isso faz parte desta lista também”.

O levantador também falou à Agência Brasil, destacando a qualidade do colega brasileiro: “Muito feliz e honrado por estar entre esses grandes do esporte! Mas o Serginho deveria estar no número 1! Mito. Melhor de todos”.

Completaram a lista três jogadores norte-americanos, o oposto Clayton Stanley (quarto colocado), o levantador Lloy Ball (segundo) e o ponta/oposto Matt Anderson (primeiro). A eleição dos melhores foi feita através dos votos de três técnicos: Roberto Piazza, Stelian Moculescu e Mark Lebedew.

Edição: Fábio Lisboa

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana