Política Nacional

Telmário critica medidas do governo no estado de Roraima

Publicado

O senador Telmário Mota (Pros-RR) criticou nesta sexta-feira (8) em Plenário as ações desenvolvida pelo governo do presidente Jair Bolsonaro no estado de Roraima. Segundo o parlamentar, o chefe do Executivo disse durante a campanha que iria “levar energia, resolver a questão do garimpo e a questão fundiária”. No entanto, disse Telmário, a realidade tem sido diferente.

Ele censurou a instalação do Exército dentro dos garimpos e também o que chamou de excessos do Ibama e da Polícia Federal. Outro problema, apontou Telmário, foi a briga com a Venezuela, que resultou no fechamento da fronteira entre os dois países. Por isso, Roraima enfrenta “um caos absoluto em todos os serviços públicos”, afirmou.

— [Bolsonaro] brigou com a Venezuela, cortaram a energia que vinha de lá. Hoje, Roraima tem energia da pior qualidade e a mais cara do país. Fecharam a fronteira Roraima/Venezuela. É de lá que vem o calcário para nós, é de lá que vem a energia, é de lá que vem o ferro, e é para lá que Roraima exporta 86% [de suas vendas para o exterior). E ele fechou, com essa briga — reclamou.

Leia mais:  Bolsonaro assina medida provisória que extingue o Dpvat

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Comentários Facebook
publicidade

Política Nacional

TRF-4 tira da Lava Jato de Curitiba inquérito que investiga Lula em Belo Monte

Publicado

source
Lula arrow-options
Paulo Guereta/Photo Premium/Agência O Globo

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu primeiro dia fora da prisão

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região ( TRF4 ) decidiu nesta quarta-feira remeter à Justiça do Distrito Federal um inquérito que investiga o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por acusação de fraude na contratação da construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. O caso tramitava na 13ª Vara Federal de Curitiba, onde são analisados os processos da Operação Lava Jato do Paraná.

Leia também: Bolsonaro lança partido nesta quinta e promete combater candidaturas laranjas

Assim como Lula , o ex-senador Edison Lobão, que também é investigado no inquérito, teve seu caso encaminhado ao Distrito Federal.

O desembargador federal João Pedro Gebran deixou claro que não faz sentido que as investigações tramitem em Curitiba, já que o Grupo Eletrobrás e Norte Energia S/A, responsável pela construção de Belo Monte, tem endereço em Brasília, e a hidrelétrica está sediada no Pará.

O magistrado ressaltou ainda que inexiste qualquer “elo” entre a Petrobras e a Usina Belo Monte  para que ocaso possa ter andamento na Lava Jato de Curitiba.

Leia mais:  Davi recebe governadores e defende distribuição dos recursos do pré-sal para estados e municípios

Leia também: Polícia cogita envolvimento de Carlos Bolsonaro no caso Marielle, diz colunista

Além da incompetência da 13ª Vara Federal de Curitiba, a defesa de Lula também requeria o envio dos autos para a Justiça Eleitoral sob o argumento de que a maioria dos delatores afirmou que o pagamento de propinas era realizado por doação oficial a campanhas políticas. No entanto, esse pedido foi negado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política Nacional

Fernando Pimentel é condenado a 10 anos de prisão pela Justiça Eleitoral

Publicado

source
homem falando em microfone arrow-options
Manoel Marques/Imprensa MG – 26.3.18

Fernando Pimentel

O ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), foi condenado a 10 anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e tráfico de influência . A Justiça Eleitoral determinou a prisão de Pimentel por inquérito que investigava irregularidades de caixa 2 no período em que ele foi ministro de Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014.

Leia também: Justiça autoriza quebra de sigilo telefônico de Pimentel, ex-governador de Minas

Pimentel era chefe da pasta do Desenvolvimento e foi condenado na mesma decisão que outras três pessoas: o sócio da empresa Vox Populi, Marcos Coimbra; o empresário Marcos Hiran e o empresário Benedito Rodrigues de Oliveira.

Os condenados ainda podem abrir recurso contra a decisão da juíza Divina de Paula Peixôto. Até o momento, a defesa de Pimentel não se posicionou sobre o caso.

Comentários Facebook
Leia mais:  Alcolumbre diz que vai pautar prisão em segunda instância no plenário
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana