Nacional

“Todos terão contato com vírus”, diz secretário-executivo do Ministério da Saúde

Publicado


source

Agência Brasil

gabbardo arrow-options
Reprodução / YouTube

João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde, uarta-feira (24)

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, afirmou em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília, que é provável que o novo coranavírus alcance toda a população. O contágio não quer dizer, no entanto, que todas essas pessoas desenvolverão os sintomas da doença.

Leia mais: Maggiore não tem equipe infectada com Covid-19, apesar da morte de 79 pacientes

Conforme histórico da disseminação da doença, já observado em outros países, 86% das pessoas que entraram em contato com o novo coronavírus não apresentaram nenhum problema de saúde decorrente. Os 14% restantes tiveram que procurar hospitais, desses alguns foram internados, alguns em unidades de terapia intensiva, e uma fração veio a óbito. A atual taxa de natalidade no Brasil é de 4,2% dos casos notificados.

“Todo mundo vai ter contato com o vírus. O que a gente precisa é ter tempo”, disse Gabbardo se referindo à necessidade de ampliação de atendimento, preparação de mais leitos e equipamento de mais unidades com respiradores artificiais. Preocupa o secretário-executivo riscos de sobreposição da Covid-19 com eventual aumento de gripe por influenza (H1N1) comum no inverno brasileiro. O país já iniciou a campanha nacional de vacinação anual contra a gripe.

Segundo o secretário-executivo, como ocorre em outras doenças, o organismo de muitas pessoas que venham a entrar em contato com vírus reagira produzindo a autoimunidade, o que no futuro, junto com tratamentos e uma vacina a ser desenvolvida, favorecerá a não mais disseminação massiva da doença como ocorre atualmente no Brasil e em outros países. “O fluxo de transmissão começa a diminuir quando já tiver 50% [da população] imunizada”, explicou Gabbardo.

Leia também: Durante pandemia do Covid-19, subsecretária da Saúde do Rio é exonerada

De acordo com o Ministério da Saúde, 10.278 pessoas se infectaram com o novo coronavírus no Brasil até hoje (sábado, 4). O número de pessoas mortas por causa da Covid-19 já totaliza 432 óbitos. Os dados foram fechados às 14 horas com base nas informações das secretarias estaduais de saúde. O país ocupa a 16º lugar em casos da doença, o 14º lugar em óbitos e o 8º lugar em letalidade.

Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Feriado antecipado não contém índice de isolamento ideal em São Paulo

Publicado


source
São Bernardo
Agência Brasil

Taxa de isolamento sobe para 51% no Estado de São Paulo e 53% na capital

O índice de isolamento social no Estado de São Paulo chegou a 51% no sábado, 23, de acordo com dados do Sistema de Monitoramento Inteligente divulgados pelo governo estadual neste domingo. Na sexta-feira, a taxa havia ficado em 48%.

LEIA MAIS: Os perigos de um bate e volta durante a pandemia

Na cidade de São Paulo , o índice subiu para 53% ontem, de 49% na sexta-feira. A cidade do Estado com maior taxa de isolamento é São Sebastião, no litoral, com 65%.

O índice ideal de isolamento para conter o avanço do coronavírus é de 70%, de acordo com o governo paulista. O índice aceitável é acima de 55%. Para tentar aumentar o isolamento, nesta segunda-feira (25), o governador João Doria antecipou o feriado de 9 de Julho (Revolução Constitucionalista.

O isolamento social é calculado pelo Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) do Governo de São Paulo e foi viabilizado por meio de acordo com as operadoras de telefonia Vivo, Claro, Oi e TIM para que se possa consultar informações agregadas sobre deslocamento no Estado. A central de inteligência analisa os dados de telefonia móvel para indicar tendências de deslocamento e apontar a eficácia das medidas de isolamento social.

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Brasil registra maior número de mortes por Covid-19 no mundo em 24 horas

Publicado


source
Cemitério da Vila Formosa
Reprodução/Washington Post

Cemitério da Vila Formosa, em São Paulo

Com 653 mortes nas últimas 24 horas, o Brasil chega a 22.666 mortes causadas por Covid-19 . Trata-se do maior número de mortes registradas hoje (24) em qualquer lugar do mundo. O número de infectados pela doença vai a 363.211, com 15.813 novos casos.

LEIA MAIS: EUA anunciam proibição de entrada de viajantes vindos do Brasil

O Ministério da Saúde afirma que 149.911 pacientes já se recuperaram da Covid-19, enquanto outros 190.634 estão sendo acompanhados.

São Paulo é o estado mais afetado, com 6,1 mil mortes por Covid-19 e 82 mil casos confirmados da doença. O Rio de Janeiro é o segundo estado com mais casos, com 3,9 mil mortes e 37,9 mil confirmados. Por fim, o Ceará é o terceiro estado mais afetado, com 2,3 mil mortes e 35,5 mil casos de Covid-19.

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana