Momento Pet

Tudo que você precisa saber antes de viajar de avião com o pet

Publicado

source

Os animais de estimação ganharam um papel de maior protagonismo com o passar do tempo. Hoje, muitos acompanham os donos para onde eles forem. Sabendo disso as companhias aéreas se adequaram à nova realidade e passaram a oferecer espaço nos voos para os animais de estimação. Mas, as regras para animais são diferentes e mais rígidas. 

cachorro no avião arrow-options
Shuttersock

Para viajar de avião com o pet é preciso seguir vários passos

Leia também: Vai fazer uma viagem internacional com seu pet? Atente para as regras

Carlos Cortez, Diretor de Marketing da Allianz Travel, empresa líder na oferta de seguro viagem, explica que “hoje é muito comum e viável voar com cães e gatos, mas é preciso cumprir as exigências impostas por cada empresa”.  Segundo ele, é importante estar ciente de alguns pontos para viajar de avião com o pet . São eles: 

Atestado de saúde

A maioria das companhias aéreas exige um atestado de saúde, mais conhecido como Certificado de Inspeção Veterinária. Esse documento garante que o animal está em condições para viajar e deve ter a assinatura de um veterinário registrado no Conselho Regional de Medicina. A emissão pode ser feita até 10 dias antes da data da viagem, mas é preciso ficar atento porque há prazo de validade. 

Leia mais:  Não faça em casa! 5 erros comuns nos cuidados com gatos

Documentos exigidos

Além do atestado de saúde, que tem validade, são exigidos outros documentos. Os principais estão listados a seguir: 

  • O principal documento exigido é a carteira de vacinação em dia;
  • Cada país tem requisitos próprios para autorizar o ingresso de cães e gatos no seu território. Por isso é necessário entrar em contato com a embaixada/consulado do país de destino e pedir ao médico-veterinário os atestados solicitados;
  • Para viagens internacionais, algumas outras documentações são necessárias como o Certificado de Aclimatação, que atesta que o animal pode ser exposto a temperaturas extremas (quente ou fria) sem prejudicar a saúde;
  • Passaporte do animal: o Ministério da Agricultura emite, gratuitamente, um documento para livre trânsito do pet, que pode ser requisitada aqui;
  • Apresentação de comprovante de idade do animal. A maioria das companhias aéreas só aceita transportar animais com mais de oito semanas de vida.

Custo adicional

É preciso pagar uma passagem também para o animal. O custo adicional normalmente é fixo para os pets que vão na cabine e variável para transporte no compartimento de cargas da aeronave. 

Leia mais:  Peixe de estimação sobrevive após cirurgia para retirar tumor

Caixa de transporte

cachorro sendo colocado no compartimento de carga do avião arrow-options
Shuttersock

O animal pode viajar na cabine do avião junto com o dono ou em uma área especial do compartimento de cargas da aeronave


O que vai determinar se o pet vai viajar na cabine junto com o dono ou em uma área especial do compartimento de cargas são as dimensões e o peso da caixa de transporte somados ao peso do animal. As regras de limite variam de acordo com cada companhia aérea, mas em todas a caixa de transporte é exigida. 

Leia também: Vai viajar de avião com o pet? Confira dicas para comprar a caixa de transporte

Restrição de raças

De vez em quando surge na mídia um caso de um cachorro de raça que tem o focinho diminuído ou achatado que acabou morrendo durante uma viagem de avião. Isso acontece porque esses cães correm risco de terem problemas respiratórios durante o voo. Exatamente por isso algumas companhias acabam optando por não aceitar pets de raças como pug e pitbull. 

Reserva com antecedência

Por último, vale ressaltar que o número de animais de estimação na cabine é limitado, então é necessário fazer a reserva com antecedência para garantir o lugar do bichinho de estimação no avião

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
publicidade

Momento Pet

Hidroterapia ajuda na recuperação de cães e gatos; saiba como

Publicado

source

Com o grande crescimento do mercado pet – setor faturou 20 bilhões em 2018 – a medicina veterinária tem se desenvolvido muito. Entre os serviços oferidos está a hidroterapia, técninca que ajuda a solucionar vários problemas de saúde de cães e gatos. Doenças ortopédicas, neurológicas,  obesidade e artrofia muscular são alguns deles. 

cachorro fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação

A hidroterapia está sendo muito utilizada pela medicina veterinária

A hidroterapia, como o próprio nome diz, se baseia em exercícios realizados na água. A flutuabilidade ajuda a diminuir o peso corporal e facilita o exercício. Além disso, a resistência da água dificulta a movimentação, auxiliando o ganho de massa muscular. Rodrigo Posso, veterinário franqueado da Petland, afirma que esses fatores “contribuem para melhora clínica sem os efeitos das atividades no solo, como cansaço, aumento da pressão arterial e impacto nas articulações”. 

Exatamente por isso os casos mais recomendados são de animais que necessitam de um exercício para fortalecimento muscular e não podem sofrer sobrecarga em articulações devido a artroses e outros problemas osteoarticulares. A técnica terapêutica também é muito indicada para os pets que precisam perder peso com o propósito de perda de gordura e ganho de massa muscular.

gato fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação

A hidroterapia ajuda na recuperação de muitos animais

Para os animais que sentem dor a atividade pode até se tornar prazerosa, já que a pressão hidrostática da água morna sobre os membros serve como uma massagem e proporciona conforto. 

Leia mais:  Conheça as 12 melhores raças de cães para introvertidos

Leia também: Como saber se o gato gordo está obeso ou apenas acima do peso?

“Os benefícios da terapia são percebidos após 15 ou 30 dias do início das sessões. Entre eles estão maior equilíbrio e coordenação, fortalecimento e ganho de massa muscular, melhora das articulações e da circulação sanguínea, da pressão arterial e do condicionamento físico, além da parte cardiorrespiratória, diminuição do peso e alívio das dores”, finaliza Rodrigo. 

Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento Pet

Golden retriever leva presente para “namorada” em vídeo fofo

Publicado

source

A labrador fêmea Holly conquista os corações de todos por onde passa, e isso não seria diferente com o golden retriever Harry, seu “namorado”. O pet é de um dos vizinhos de Holly, e sempre que estão juntos eles se divertem. Recentemente os dois protagonizaram uma cena fofa. 

Leia também: Cão não deixa dona completar tosa e fica com aparência engraçada

Holly e o namorado golden retriever arrow-options
Insensato Coração/ Holly and her money

Holly e o namorado golden retriever


“Vi que Holly estava inquieta na porta de casa. Quando fomos olhar pela câmera era Harry, segurando uma bolinha de presente para ela e a convidando para brincar”, escreveu Casi Cook no Reddit. Isso que é amor verdadeiro!

My pups boyfriend lives next door, and tonight at 10:55 he came for a date and to give her a present. My heart is so full right now ❤️ and now the ball goes everywhere with her from r/aww


Fonte: IG PET

Comentários Facebook
Leia mais:  Mulher estampa cartão de crédito com foto de seu gato
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana