Momento Entretenimento

“Um personagem com defeitos”, diz ator que vive Papa Francisco em “Dois Papas”

Publicado

Jonathan Pryce comentou seu mais novo papel como o papa Francisco. O ator, de 72 anos, interpreta o chefe da Igreja Católica em “ Dois Papas ” e revelou o quão interessante foi retratá-lo no filme.

Leia também: Netflix libera o 1º trailer de “Dois Papas”, novo filme de Fernando Meirelles

Filme Dois Papas arrow-options
Divulgação/Netflix
Cena do filme “Dois Papas”


“A coisa interessante sobre interpretar Francisco é que ele não é a figura mais sagrada, ele é um personagem com defeitos com uma história de ser visto como uma figura controversa na Argentina, possivelmente conspirando com a ditadura. Eu acho que, como ator, isso o tornou muito interessante, porque você mostra os dois lados do homem. Acho que se ele fosse apenas totalmente bom não seria tão interessante. Acredito que é por isso que as pessoas se identificam com ele, porque ele parece, sim, ser um homem do povo”, disse Jonathan Pryce em entrevista ao iG durante a 63ª edição do Festival de Cinema de Londres.

Com direção de Fernando Meirelles, o longa-metragem conta a história do então cardeal argentino Jorge Bergoglio (Jonathan Pryce), que, desiludido com o rumo da Igreja Católica, decide pedir sua aposentadoria ao papa Bento XVI (Anthony Hopkins). Passando alguns dias juntos em um verão em Roma, os dois discutem suas diferentes ideologias – reforma x tradição -, além de peculiaridades sobre suas personalidades, gostos e, até mesmo, confessam alguns de seus pecados um ao outro.

“Já interpretei muitos personagens reais no passado. Felizmente, a maioria deles estava morta, mas é uma enorme responsabilidade interpretar Francisco, porque ele é o chefe de uma organização com 1,2 bilhão de seguidores e todo mundo tem um ponto de vista sobre ele. Mas o que acho que fizemos é apresentar uma imagem completa do homem, que é um homem do povo que representa o povo, e quer fazer mudanças na estrutura da igreja e levar as pessoas de volta às igrejas”, acrescentou Pryce sobre os desafios de viver Francisco.

Leia mais:  Por quais razões Vivi Guedes, de “A Dona do Pedaço”, se tornou tão chata?

Direção de peso

Apesar de declarar que não sabia muito sobre o Vaticano, Fernando Meirelles também explicou o motivo pelo qual foi atraído pela oportunidade de dirigir o filme.

“Eu sou um grande fã do papa Francisco. Meu interesse foi mais a oportunidade de ir pra Argentina, conhecer de onde ele veio, falar sobre o papa. Esse papa eu acho que, hoje em dia, ele é uma das vozes mais importantes do mundo, porque primeiro ele está falando sobre a conservação do planeta. Ele fala muito da questão social, que a gente está deixando os pobres do mundo de lado e ele tenta incluir. Ele é um cara que, entre poucos, está tentando construir pontes entre religiões, entre culturas, enquanto todo mundo está querendo fazer muros. Tá essa onda agora muito estúpida nesse mundo de nacionalismo, meu país, minhas fronteiras. Esse é o maior erro. A gente é um planeta só. E é uma estupidez, uma idiotice, pensar em nacionalismo. Então o papa Francisco fala em planeta, e não em nações, o que é genial”, disse Meirelles ao iG .

Leia também: Como fica a corrida pelo Oscar 2020 depois dos festivais outonais?

Segundo o diretor, “Dois Papas” vai transmitir várias mensagens ao público, tanto no nível espiritual quanto pessoal.

“O filme tem uma mensagem no nível pessoal, que é você ouvir o cara que você discorda. É isso que acontece: são dois caras que discordam de tudo e eles têm que ouvir um o outro, então tolerância é uma mensagem. Ele fala sobre essa inclusão social no mundo, é uma mensagem política. E no nível espiritual, ele fala que mesmo quando você se sente desconectado de alguma coisa maior, é uma questão de tempo. Uma hora você se reconecta. Então tem uma mensagem pra quem tem religião, pra quem tem alguma prática espiritual, que é muito legal. Faz parte. Se perder a conexão faz parte”, explicou.

Leia mais:  O que toca na playlist do Dilsinho? Jota Quest, Coldplay e mais

Burburinho do Oscar 2020

Além de contar com atuações espetaculares dos veteranos Jonathan Pryce e Anthony Hopkins, “Dois Papas” foi escrito pelo roteirista Anthony McCarten, que também já escreveu os roteiros de filmes de sucesso como “A Teoria de Tudo”, “O Destino de Uma Nação” e “Bohemian Rhapsody”, consagrados pela Academia no passado.

Comentando o burburinho que a produção tem causado como um dos fortes candidatos a estatuetas no Oscar 2020, McCarten afirmou: “Tentamos não nos envolver nesse jogo nós mesmos, mas se isso acontecesse, seria formidável. No caso seria meu quarto filme consecutivo que recebe uma indicação na categoria de Melhor Filme. Dedos cruzados”.

Enquanto as expectativas aumentam em relação à temporada de premiações, uma coisa é certa. Anthony adoraria trabalhar com Meirelles mais vezes no futuro.

Leia também: Novo filme de Martin Scorsese lidera ofensiva da Netflix pelo Oscar em 2020

“Foi maravilhoso trabalhar com ele. Posso fazer isso novamente, por favor? Ele é brilhante. O que amo sobre [o Meirelles] é a sua humanidade. Você consegue ver a maneira como a câmera ama os rostos. Ele ficaria apenas feliz em deslizar a câmera no rosto de alguém. Ele é um humanista, há algo franciscano sobre ele. Ele é o único diretor de cinema que sei que pode deixar a direção amanhã e ir trabalhar em seu jardim felizmente. E ele também quer salvar o planeta. Ele é muito engajado nesse movimento de mudanças climáticas do meio ambiente. Então sou um grande fã e os atores o amam. Ele dá espaço para eles trabalharem e genuinamente os encoraja”, finalizou o roteirista ao iG .

Dois Papas ” estreia na Netflix em 20 de dezembro.

Acompanhe os eventos mais exclusivos em Londres pelo Instagram da repórter Patricia Dantas ( @patydantas8 )

Comentários Facebook
publicidade

Momento Entretenimento

John Travolta e Olivia Newton-John e usam looks de Grease pela 1ª vez desde 1978

Publicado

source
grease arrow-options
Reprodução

Essa foi a primeira vez que a dupla de atores revisitou o figurino de Grease desde 1978.

Os protagonistas de Grease , Olivia Newton-John e John Travolta reviveram os personagens Danny Zuko e Sandy Olsson 40 anos após a estreia do longa. Nesta sexta-feira (13), a dupla recriou os kook usados pelos personagens icônicos do filme durante o evento “Meet n’Grease”, que aconteceu no Coral Sky Amphitheatre, em West Palm Beach, na Flórida. 

Ver essa foto no Instagram

First time in costume since we made the movie ! So excited!!

Uma publicação compartilhada por Olivia Newton-john (@therealonj) em 13 de Dez, 2019 às 5:11 PST

Uma foto de bastidor foi compartilhada por Newton-John no instagram. A atriz vestia um cardigã amarelo, saia plissada na mesma cor e sapatos baixos, da fase ‘boa-moça’ vivida pela personagem. Já Travolta estava vestindo um conjunto preto, com jaqueta de couro.

Leia mais: Miss Universo: Sul-africana conquista título de mulher mais bela do mundo

“Primeira que usamos o figurino desde que fizemos o filme”, ​​disse Newton-John a legenda da imagem. “Estou tão animada!!”. O ator também compartilhou a foto nas redes sociais.

Newton-John fez uma troca de peças, para se ornamentar com o figurino de “garota má” de sua personagem, que apresentava uma jaqueta de couro cortada e leggings pretas.

O encontro de Travolta  e Newton-John aconteceu um mês após a atriz leiloar a icônica jaqueta de couro usada durante as filmagens de Grease para arrecadar fundos para o Centro de Pesquisa e Bem-Estar de Câncer Olivia Newton-John. 

A jaqueta foi comprada por US $ 243.200, e recentemente devolvida à estrela para ser exibida permanentemente no instituto de pesquisa. Newton-John fundou o Centro durante sua primeira batalha com a doença, em 1992. 

A cantora está lutando hoje contra o câncer pela terceira vez. O diagnóstico do novo tumor de mama no estágio quatro foi realizado em 2017.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  O que toca na playlist do Dilsinho? Jota Quest, Coldplay e mais
Continue lendo

Momento Entretenimento

Deputado entra com representação contra Silvio Santos por racismo

Publicado

source
silvio santos arrow-options
Divulgação

Jennyfer Oliver e Silvio Santos

O deputado estadual Jesus dos Santos (PSOL) deu entrada em uma representação contra o Silvio Santos nesta sexta-feira (13) por conta do dado pelo apresentador a Jennyfer Oliveira no quadro Quem Você Tira , do dia 8 de dezembro. O parlamentar agiu após uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) com a participação dos deputados Leci Brandão (PCdoB) e Luiz Fernando Teixeira (PT).

Leia mais: Cantor Sorocaba revela gravidez da noiva: “Melhor notícia da minha vida”

“Partimos do princípio de não tolerar mais que nossas crianças que assistem a esse programa, pessoas em processo de formação, tenham [acesso a] conteúdos que não estão coerentes com os passos que a sociedade deve dar”, explicou Jesus em entrevista à Folha.

Na competição de calouros, Silvio ignorou a votação do auditório que escolheu Jennyfer como a melhor intérprete da música que viralizou na internet ” Caneta Azul “. Outra candidata recebeu o prêmio das mãos do dono do SBT por considerá-la “muito bonita”.

Leia mais:  SBT alfineta Globo e web acha que emissora foi longe demais; assista

Jennyfer era a única negra de um grupo de quatro calouras, o que levou o público a cogiar a possibilidade de racismo para a decisão sobre o prêmio. A mesma premissa foi utilizada pelo deputado estadual Jesus dos Santos .

Leia também: Silvio Santos surge em festa do SBT e faz discurso emocionante

“Quando um apresentador, dono de um canal que é uma concessão pública, ratifica e continua perpetuando piadinhas racistas, isso passa a ser um problema no qual encontramos aparato constitucional para enquadrá-lo. O crime de racismo é bem nítido quando informa que atos racistas de qualquer forma e grau precisam ser contidos”, afirmou o deputado.

O parlamentar argumentou, ainda, que a cantora está em um lugar desprivilegiado para tentar contrapor a narrativa de “um cara que é mega milionário”. Jennyfer seria o “elo fraco” da corrente na disputa por direitos. 

“Como papel do parlamento nos cabe zelar pela nossa Constituição “, concluiu.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Momento MT

Momento Nacional

Momento Esportes

Momento Entretenimento

Mais Lidas da Semana