Momento Destaque

Emenda garante compra de equipamentos odontológicos para Alto Taquari

Publicados

em

Foto: Ronaldo Mazza

Uma emenda parlamentar de autoria do deputado estadual João Batista do Sindspen (PROS), no valor de R$94.965,00; foi aportado no início desta semana nos cofres públicos do município de Alto Taquari (distante a 482 km de Cuiabá), e deverá ser utilizado para compra de equipamentos odontológicos. O recurso financeiro, como explicou o parlamentar, é uma iniciativa que foi articulada de forma conjunta com o vereador Gregório T. M. de Almeida (PSB), popularmente conhecido na região como “Dr. Gregório”.

João Batista disse que o início de 2022 está sendo “positivo”, para a maioria dos municípios de Mato Grosso, pois há várias notícias de que o governo do estado estaria regularizando os repasses financeiros oriundos das emendas parlamentares.

“Para nossa alegria, logo no início do ano, o governo do estado pagou a nossa emenda no valor de quase R$ 95 mil, que será destinada para a área da saúde do município de Alto Taquari. Esta é uma iniciativa que foi concretizada graças a solicitação do vereador Gregório, que é muito atuante e que tem vários serviços prestados na cidade”, disse o deputado.

Leia Também:  Secretaria Municipal de Saúde de Nova Mutum MT deu sequência no sábado(21) a Campana de vacinação cntra Influenza e Sarampo

O parlamentar também lembrou que foi graças a outra parceria feita com o Dr Gregório, no mês de agosto do ano passado, que resultou na destinação de uma outra emenda, no valor de R$ 50 mil, destinado para Escola Estadual Dennis Manerich de Oliveira. “O vereador sempre está buscando mais incentivos para sua cidade junto ao nosso Parlamento, e tenho orgulho em dizer que o nosso gabinete sempre tem atendido suas demandas, principalmente as pautas ligadas à saúde e educação”, completou o deputado.

2021 – Os valores destinados pelo deputado estadual João Batista do Sindspen através de emendas parlamentares à saúde pública durante o ano de 2021, totalizam o montante de R$ 859,965,00 (oitocentos e cinquenta e nove mil, novecentos e sessenta e cinco reais). Dentre os valores destinados, alguns estão empenhados, outros aguardando execução e muitos deles já foram pagos aos cofres municipais. A expectativa para 2022 é que mais emendas sejam aplicadas em prol da população mato-grossense.

Fonte: ALMT

Momento Destaque

Governador decreta teletrabalho para servidores que têm filhos ou dependentes com deficiência

Publicados

em

O governador Mauro Mendes decretou o regime de teletrabalho aos servidores do Estado que possuam filhos, cônjuges ou dependentes com deficiências.

Os servidores que se enquadrarem no regime poderão optar pela modalidade de trabalho que melhor se enquadre na sua situação.

O decreto deve ser publicado ainda nesta quarta-feira (25.05) no Diário Oficial e também vai regulamentar as hipóteses de teletrabalho aos demais grupos de servidores.

“Sabemos que os servidores nessa situação precisam de um tratamento diferenciado para que possam cumprir sua jornada e, ao mesmo tempo, zelar pela saúde e qualidade de vida de filhos ou dependentes com alguma deficiência. E esse decreto vem para trazer esse benefício”, afirmou o governador.

As regras

Conforme o texto, os servidores com filhos, cônjuges ou dependentes com deficiência poderão optar por cumprir a carga horário em teletrabalho de forma integral ou híbrida.

No modelo integral, os servidores cumprem presencialmente um dia ao mês no ambiente de trabalho e os demais em teletrabalho.

Leia Também:  Dados publicados pelo site Radar do Congresso apontam que Neri Geller é mais alinhado com pautas do Governo em comparação a Fagundes

Caso opte pelo formato híbrido, os servidores poderão alternar a jornada de “forma remota com a presencial por dias ou períodos fixados de revezamento”. Ou seja, poderão escolher trabalhar dois dias na semana de forma presencial e os demais em teletrabalho, ou dividir metade da carga horária diária (quatro horas) de forma presencial e a outra metade em homeoffice.

Em ambas as modalidades, será exigida produtividade 25% menor a esse grupo de servidores em comparação aos servidores que atuam em regime presencial.

Os servidores cujas funções não sejam compatíveis com o teletrabalho poderão pedir remoção para outra unidade na qual haja essa compatibilidade.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA