Momento +

Revelação: Adolescente filha de empresário que matou amiga no Alphaville em Cuiabá praticava tiro no quarto da residencia onde mora com os Pais

Publicados

em

Vídeos gravados mostram a adolescente de 14 anos, B.O.C., filha do empresário, Marcelo Cestari, responsável pelo disparo de arma de fogo que matou Isabele Guimarães Ramos, praticando tiro em seu quarto, no condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

Esses vídeos estão anexados nos autos da investigação da morte de Isabele. No registro é possível ver a menina com o coldre na cintura, fone de proteção auricular e óculos.

A família Cestari, à qual pertence B., é de atiradores esportivos que fazem parte da Federação de Tiro de Mato Grosso (FTMT). A garota entrou no esporte por influência do pai, o empresário Marcelo Martins Certari, inclusive já ganhou alguns campeonatos dos quais participou.

Informações coletadas junto a pessoas que preferiram não se identificar, apontam que era comum a prática de tiro em casa, assim como o manuseamento de armas de fogo esportivas.

Burlou a lei

A prática de tiro em casa é contra a lei, que restringe a atividade aos locais autorizados pelo Comando do Exército.

Leia Também:  Levantamento da Confederação Nacional dos Municipios aponta que em Mato Grosso 112 dos 141 Prefeitos vão disputar reeleição

“A prática de tiro desportivo por menores de dezoito anos de idade será previamente autorizada por um dos seus responsáveis legais, deverá se restringir tão somente aos locais autorizados pelo Comando do Exército e será utilizada arma de fogo da agremiação ou do responsável quando por este estiver acompanhado”, destaca trecho da lei.

O fato pode gerar a perda da autorização para prática de tiro esportivo assim como o porte de armas do responsável pela garota.

 

Otavio Ventureli(da redação)

Momento +

Seis homens estão presos após agredirem uma mulher até ela desmaiar depois que a vítima se recusou a fazer um programa com o grupo

Publicados

em

Seis homens foram presos, na noite de quarta-feira (23), em Rondonópolis MT, após agredirem uma mulher até ela desmaiar. Conforme a Polícia Militar, a vítima recusou realizar um programa com o grupo, que passou a agredi-la com socos, tapas e enforcamento. Com eles, policiais encontraram drogas e bebidas alcoólicas.

Segundo as informações, PM foi acionada por volta das 23h40, após a vítima sofrer as agressões e ser puxada para fora de uma casa de eventos, no bairro Parque dos Lírios. Policiais foram acionados e quando chegaram, foram impedidos de entrar no local por um dos agressores, que alegou ‘não ter acontecido nada’.

Reforço foi solicitado e a casa cercada. Durante a ocorrência, os suspeitos gritavam que para entrar, eles teriam que arrombar o portão. Na negociação, os suspeitos saíram e passaram a ameaçar os policiais. Um deles passou a relatar que era sobrinho de um coronel e que a abordagem estava sendo ‘abusiva’.

Mas, não se contentou e xingou os policiais de ‘merda’, ‘bosta’, e que tinha dinheiro e sairia ‘pela porta da frente do Cisc rindo de vocês’. Dentro da casa onde ocorria a festa, policiais encontraram várias latas de cerveja e dois papelotes de cocaína.

Leia Também:  Polícia Civil deflagra na manhã desta quarta-feira(23) operação para prender três bandidos envolvidos no assalto ao Supermercado Atacadão

A mulher que foi vítima do grupo relatou que estava na festa e que um dos suspeitos queria que ela realizasse um programa com ele, mas ela recusou. Assim, ela foi imobilizada e passou a ser agredida com tapas e socos. Momento em que levou um ‘mata leão’ e desmaiou.

Quando retomou a consciência, foi arrastada para fora da festa e ameaçada de morte. Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados para a delegacia e autuados pelo delegado. O caso será investigado.

 

 

Otavio Ventureli(com GD)

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA