Momento +

Operação Lei Seca prende 11 pessoas em Cuiabá e Várzea Grande neste fim de semana

Publicados

em

A Operação Lei Seca, realizada no sábado e domingo (02 e 03.07), prendeu 11 pessoas e fiscalizou 245 veículos. A ação realizada no sábado ocorreu no quilômetro 16 da Rodovia MT-251, em Cuiabá, e no domingo ocorreu no bairro Vila Arthur, em Várzea Grande.

Das quatro prisões ocorridas no sábado, três foram por embriaguez ao volante e uma por porte de drogas. Ainda três condutores tiveram lavrados Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por dirigirem sem possuir CNH. Na ocasião, foram fiscalizados 136 veículos, sendo 44 autuados e 34 removidos.

A operação realizada na MT-251 também registrou um total de 52 autuações, sendo 27 por conduzir veículo sem registro ou não licenciado; 13 por conduzir veículo sob efeito de álcool; sete por recusa ao teste de alcoolemia, entre outras.

Já na operação de domingo, sete motoristas foram presos por embriaguez ao volante e 12 tiveram lavrados Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), por dirigirem sem possuir CNH. Na ocasião, 109 veículos foram fiscalizados, sendo 49 autuados e 49 removidos.

Leia Também:  Palestras apresentam benefícios do aleitamento materno e cuid...

Ao todo, 65 autuações foram lavradas, sendo 26 por conduzir veículo sem registro ou não licenciado; 12 por conduzir veículo sob efeito de álcool; seis por recusa ao teste de alcoolemia, entre outras.

A operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e conta com as forças integradas do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito da Polícia Judiciária Civil e do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Na edição de Cuiabá, a operação contou ainda com a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e em Várzea Grande, com a Guarda Municipal.

Fonte: GOV MT

Momento +

Fogo consome depósito de algodão no setor industrial de Lucas do Rio Verde

Publicados

em

 

 

Mais um incêndio  atingiu um depósito de algodão no setor industrial de Lucas do Rio Verde, no norte de Mato Grosso, na manhã desta sexta-feira. O incêndio começou em uma algodoeira e se espalhou para o reservatório onde são estocados o algodão colhido da safra deste ano. Pelo menos dois galpões foram atingidos.

De acordo com o corpo de bombeiros 10 caminhões pipa de várias empresas ajudaram a combater o fogo. Segundo o Major Alex do Corpo de bombeiros houve uma soma de esforços para apagar o incêndio,  visto que o local é muito grande e havia diversos focos espalhados, a preocupação foi que o incêndio não se propagasse para outros locais. O Major Alex  explicou que só a perícia pode revelar as causas do incêndio.

“O que sabemos até o momento segundo informações de um funcionário é que o fogo teria iniciado na área do depósito de sementes de algodão, aí ele teria se propagado e alastrado para os rolos que estavam na lateral do depósito”. Destaca o Major.

Leia Também:  Painel da Secretaria de Saúde de MT indica uma morte causada pela Covid 19 no Estado nas últimas 24 horas

Ele ainda ressalta que geralmente os incêndios ocorrem por alguma falha mecânica ou elétrica, então é importante fazer uma revisão constante. 

“Os equipamentos, principalmente os que geram energia tem que ser feita a manutenção periódica e correta, além do que, você tem que ter uma equipe preparada para atuar em caso de algum incêndio, uma brigada interna, além dos preventivos que a legislação de segurança cobra”. Afirma Alex.

Cada edificação tem que ter o alvará do corpo de bombeiros que traz a obrigatoriedade dos requisitos mínimos para que caso ocorra um incêndio como esse a gente tenha condições de dar o atendimento correto.

Por Cássia Santos

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI